Colunas

Celular que não precisa de bateria é testado com sucesso

Reprodução/Forbes

Pesquisadores já conseguiram fazer uma ligação por Skype com o novo aparelho (Reprodução/Forbes)

Imagine um telefone celular que não precisa de bateria. Chega de carregadores, cabos e aparelhos que desligam por falta de carga quando você mais precisa deles. Isso pode soar como ficção científica, mas uma equipe de pesquisadores da Universidade de Washington já construiu um assim. E eles fizeram isso utilizando componentes disponíveis no mercado. A pesquisa da equipe foi publicada no jornal “Proceedings of the ACM on Interactive, Mobile, Wearable and Ubiquitous Technologies”.

VEJA TAMBÉM: Bill Gates alerta os pais: celulares só depois dos 14 anos

Um dos motivos que faz as baterias dos smartphones acabarem tão rápido é que eles fazem muito mais do que realizar e receber chamadas. Entretanto, celulares precisam de baterias com grande capacidade de qualquer maneira – mesmo que você elimine tudo que eles fazem, com exceção das funções básicas de um telefone.

Durante uma ligação telefônica, a informação analógica na onda sonora gerada pela voz é capturada pelo microfone do telefone e convertida em um sinal digital. Na outra ponta da ligação, este sinal digital volta a ser analógico para que quem está falando possa produzir uma onda de som que a outra pessoa possa ouvir. Essas conversões de um lado para outro entre digital e analógico requerem muita energia.

LEIA MAIS: 10 dicas para manter seu celular seguro no exterior

O celular sem bateria dispensa essas conversões ao fazer uso de um sinal analógico de rádio emitido por uma estação de base customizada. A mensagem recebida é ouvida quando uma antena no telefone pega um padrão no sinal de rádio e o auto-falante converte o padrão em ondas sonoras. A mensagem de saída é enviada quando as vibrações no microfone do celular causadas pela voz do usuário são usadas pela antena para modificar o sinal de rádio emitido pela estação de base. A estação captura o sinal modificado e o manda para a pessoa no outro lado da linha.

O celular sem bateria ainda precisa de uma fonte de energia de 3.5 microwatt, mesmo que todas as conversões entre digital e analógico sejam processadas na estação de base. Se precisa de energia, precisa de bateria, certo? Errado. A equipe de pesquisa desenvolveu dois métodos para conseguir energia a partir do ambiente. Energia suficiente para administrar o celular pode ser extraída de sinais da frequência do rádio emitidos pela estação de base ou de uma célula solar do tamanho de um grão de arroz na placa de circuito do aparelho.

E MAIS: Índia obriga que celulares tenham botão de pânico para mulheres

A estação de base está propondo uma grande evolução ao lidar com as conversões de digital e analógico e mandar sinais de rádio que alimentam o celular. Os pesquisadores reivindicam que isso não constitui um problema para implementar o sistema, pois a tecnologia da estação de base pode ser integrada facilmente à rede de celulares e roteadores wifi.

Isso tudo soa fantástico, mas realmente funciona? Estes pesquisadores demonstraram que sim ao fazerem ligações por Skype com um telefone celular sem bateria. Os números são introduzidos com botões de toque capacitivos e o usuário alterna entre modos de conversa e audição com um botão. O celular pode se comunicar com a estação de base a, aproximadamente, 9 metros de distância quando carregado por sinais de frequência de rádio e a uma distância de cerca de 15 metros ao utilizar energia solar.

Nesse estágio, o celular sem bateria é um protótipo, que não tem data para ser lançado. Entretanto, esse dia pode não estar tão distante assim.

Comentários
Topo