Colunas

Neal Patterson morre aos 67 anos

Reprodução/Forbes

Neal Patterson (Reprodução/Forbes)

Neal Patterson, que ajudou a modelar a informatização de registros hospitalares durante 38 anos como fundador e CEO da Cerner Corporation, no Kansas, morreu neste domingo (9) após complicações decorrentes de um câncer. Ele tinha 67 anos.

VEJA TAMBÉM: Monitoramento telefônico reduz o sofrimento de pacientes com câncer

Os lucros da Cerner vieram, em grande parte, do esforço do governo norte-americano em obrigar hospitais a instalarem sistemas para registros médicos eletrônicos uma década atrás. Por anos, a empresa foi a segunda em fornecimento de sistemas dos grandes hospitais, depois do Verona, da Epic Systems, localizada em Wisconsin, que também fez de sua fundadora, Judy Faulkner, uma bilionária. Entretanto, recentemente, Patterson fez com que os diferentes sistemas de computador instalados nos hospitais se comunicassem entre si. Ele pareceu inspirado pelo tratamento de sua mulher, vítima de câncer de mama, e, posteriormente, por seu próprio câncer, a mudar o sistema. Na última lista de bilionários do mundo publicada por FORBES, em abril, Patterson ocupava a 1376ª posição, com patrimônio estimado em US$ 1,5 bilhão.

“É hora de o paciente ser parte da equipe”, afirmou Patterson, mais magro do que o normal, em uma apresentação durante uma conferência para usuários da Cerner no ano passado. “Eles precisam ser parte do corpo de médicos. Nós vamos facilitar o cuidado com nós mesmos.”

LEIA MAIS: Bill Gates investe em teste que identifica vários tipos de câncer

“Suas experiências pessoais com a saúde fizeram dele um verdadeiro defensor dos direitos dos pacientes em relação aos seus próprios dados”, tuitou Farzad Mostashari, presidente da startup de saúde e tecnologia Aledade.

Comentários
Topo