Colunas

Príncipe Harry diz que falta de conscientização sobre HIV é um “absurdo”

Getty Images

Príncipe Harry diz que os jovens muitas vezes não sabem sobre o vírus HIV até ser tarde demais (Getty Images)

O príncipe britânico Harry criticou o “absurdo” da falta de conscientização para os jovens sobre o HIV, dizendo que estes muitas vezes não sabem sobre o vírus até ser tarde demais.

LEIA MAIS: Príncipe Harry diz que ninguém da família real britânica quer ser rei ou rainha

Harry, de 32 anos, que se tornou um ativista proeminente de campanhas sobre HIV e Aids por meio de sua instituição de caridade Sentebale, criada em 2006 para ajudar crianças da África, disse que o HIV precisa ser tratado como qualquer outra doença e sem estigmas.

A Aids é a segunda causa de mortes mais comum entre adolescentes em todo o mundo e a principal entre adolescentes de 10 a 19 anos na África, de acordo com o programa UNAIDS da Organização das Nações Unidas (ONU).

“Para mim é totalmente absurdo na sociedade de hoje que os jovens só tomem conhecimento da doença ou ouçam falar dela pela primeira vez quando já é tarde demais”, disse Harry durante uma visita à Escola de Higiene e de Medicina Tropical de Londres nesta semana.

Dados mostram que cerca de 36,7 milhões de pessoas de todo o mundo têm o HIV, que é transmitido pelo sangue, sêmen e leite materno. Só cerca de metade delas tem acesso a tratamentos, e muitas não sabem ter o vírus.

VEJA TAMBÉM: Buckingham diz que custo de manutenção da realeza não é excessivo para britânicos

A campanha de combate à Aids de Harry é uma continuação do trabalho de sua falecida mãe, a princesa Diana, que abriu a primeira unidade de HIV/Aids do Reino Unido em Londres, em 1987, e gerou manchetes por apertar a mão e beijar um paciente com a doença durante uma visita a um hospital.

Harry, que é o quinto na linha sucessória ao trono, criou a Sentebale depois de visitar Lesoto em 2004 e ver as crianças afetadas pela epidemia de HIV/Aids, o que o levou a filmar um documentário ali em 2005.

Comentários
Topo