Colunas

Apple deve excluir tecnologia de leitura de impressão digital

Reprodução/FORBES

Fontes apontam que a Apple está preparada para fazer uma aposta muito maior e mudar toda a segurança do modelo para o “Face ID” – sistema de reconhecimento facial. (Reprodução/FORBES)

Até este momento, ao que tudo indica, o iPhone 8 é o modelo mais importante da Apple e a invenção mais radical da linha. Mas, se os cancelamentos anteriores causaram agitação, a informação de que a tecnologia responsável por grande parte de sua inovação pode também ser a causa de seu fracasso caiu como uma bomba.

VEJA TAMBÉM: Como o iPhone mudou a Apple em uma década

A novidade veio por meio de Ming-Chi Kuo, aclamado analista da KGI Securities. Em um novo relatório obtido pelo portal especializado “AppleInsider”, Kuo disse que a integração de um leitor de impressão digital na tela do iPhone 8 não apenas foi cancelada, como o Touch ID será completamente eliminado do aparelho.

A Apple tem um longo histórico de remover sem dó até as tecnologias mais populares, como entradas para carregadores e fones de ouvido com fio

Fontes do mercado já estavam dando indícios de que a gigante da tecnologia poderia integrar o Touch ID a um botão de ligar e desligar, mas parece que a empresa agora está preparada para fazer uma aposta muito maior e mudar toda a segurança do modelo para o “Face ID” – um novo reconhecimento facial que deve funcionar melhor do que a implementação falha da Samsung no Galaxy S8 e S8 Plus, que enfrenta dificuldades na luz do sol, em situações de pouca luz e quando o usuário estiver usando óculos.

No entanto, a jogada da Samsung foi mais segura do que a da Apple, porque tanto o Galaxy S8 quanto o S8 Plus ainda têm seus sensores de impressão digital como garantia.

Os otimistas vão esperar que a confiança da Apple signifique que o Face ID seja capaz de entregar uma experiência acima e além de qualquer tecnologia de reconhecimento facial que os smartphones já viram. Apesar disso, os críticos, inevitavelmente, dirão que a Apple está disposta a arriscar a usabilidade do iPhone em detrimento de sua aparência.

Há chances de os otimistas estarem certos, afinal, a Apple tem um longo histórico de remover sem dó até as tecnologias mais populares (disquetes, entradas para carregadores, fones de ouvido com fio, USB tipo A etc.) quando percebe que uma solução melhor está disponível.

LEIA: Ação da Apple atinge nova máxima após surpreendente resultado trimestral

Apesar de serem apenas rumores, as declarações de Kuo costumam ser confiáveis. O analista deixou vazar especificações do Touch ID há meses, e tanto ele quanto o repórter da “Bloomberg” Mark Gurman especularam que a tecnologia poderia estar em risco no mês passado – mas a remoção completa (até mesmo do botão de ligar e desligar) permanece uma surpresa.

Então, ainda que o iPhone 8 não seja barato, não há dúvidas de que a Apple está arriscando um valor ainda maior com essa controversa exclusão. Caso dê errado, a situação pode ser um alívio para a concorrente Samsung, que lançará seu Galaxy Note 8 ainda este ano.

O blog “ETNews” diz que, apesar de a Samsung ter confirmado oficialmente que o Galaxy Note 8 será lançado em Nova York no dia 23 de agosto, haverá atraso de mais de três semanas até que o novo modelo comece a ser vendido. “O Galaxy Note 8 estará disponível a partir de 15 de setembro”, diz o representante de uma operadora ao site, acrescentando que “seu preço ainda não foi revelado”.

Reprodução/FORBES

Datas da pré-encomenda do Galaxy Note 8 permanecem secretas, mas elas historicamente começam entre uma e duas semanas antes do lançamento. (Reprodução/FORBES)

A informação foi confirmada ao “ETNews” por uma segunda fonte de uma outra operadora, que também pediu para permanecer anônima. Ela disse que essas datas são agora finais: “A Samsung Electronics decidiu a data de lançamento do Galaxy Note 8… Não há quase chance de que ela seja alterada.”

O intervalo de três semanas é quase uma semana maior do que o que a Samsung fez entre o lançamento e o início das vendas do fracassado Galaxy Note 7. Segundo o “ETNews”, este gap deve dar tempo para fazer publicidade e aumentar a disponibilidade dos aparelhos em estoque.

Datas da pré-encomenda do Galaxy Note 8 permanecem secretas, mas elas historicamente começam entre uma e duas semanas antes do lançamento. O “ETNews” tem bom histórico no que diz respeito a contatos de operadoras. Ainda este ano, o veículo acertou as datas de lançamento e início das vendas do Galaxy S8.

Comentários
Topo