Colunas

4 doenças que Bill Gates espera erradicar

Bill Gates é o homem mais rico do mundo, com um patrimônio atual de US$ 85,7 bilhões de acordo com estimativas de FORBES. Segundo o site “Born2Invest”, o cofundador da Microsoft está, agora, focado em encontrar a solução para determinadas ameaças à saúde global por meio de sua própria fundação.

LEIA TAMBÉM: As previsões de Bill Gates para 2030

Gates também liderou a criação de um grupo formado pelas pessoas mais ricas do mundo para aumentar o volume de doações para causas que representam desafios globais. Ele e sua mulher, Melinda, junto com o bilionário Warren Buffett, estão à frente do Giving Pledge, que desafia bilionários ao redor do mundo a compartilharem mais da metade de suas fortunas com iniciativas benemerente.

De acordo com o co-fundador da Microsoft, uma visita à África foi a responsável por fazê-lo perceber que a necessidade de enfrentar a pobreza é maior do que a necessidade por conectividade. Em visita ao país, Gates vivenciou o fato de que, para muitas comunidades carentes, o hospital parece mais uma pena de morte do que um lugar para salvar vidas. Naquele momento, ele sabia que vender computadores poderia ficar em segundo plano em prol de problemas mais urgentes.

Veja os 4 maiores problemas de saúde que Bill Gates espera erradicar:

  • 1. Malária

    A ameaça da malária é real em muitos países subdesenvolvidos. De acordo com o site “Business Insider”, doenças relacionadas a mosquitos estão diretamente ligadas a um sistema precário de saneamento e de água contaminada. A Fundação Bill e Melinda Gates se comprometeu a investir US$ 258,3 milhões em pesquisas e vacinas contra a malária.

  • 2. HIV

    Os casos de HIV estão diminuindo ao redor do mundo. Entretanto, conseguir recursos para pesquisas relacionadas ao tema também tem se tornado tarefa cada vez mais difícil. Enquanto isso, em países em desenvolvimento, os casos estão em ascensão. De 1988 a 2017, um total de 44.010 pessoas soropositivas e 2.156 mortes em decorrência da Aids foram registradas. Bill Gates enfatizou a necessidade de investimentos adicionais nessas pesquisas para prevenir a transmissão da doença. Sua fundação doou US$ 100 milhões à Índia para tentar evitar a transmissão do HIV no país.

  • 3. Câncer

    O câncer, junto com os casos de infarto, continua sendo responsável por 1,2 milhão de mortes, anualmente, nos Estados Unidos. Nos últimos tempos, houve certo progresso na detecção mais exata da doença e Gates tem sido um forte incentivador por mais pesquisas, para que esse processo seja muito mais eficiente em breve. O bilionário espera que o câncer não seja mais um problema em 30 anos.

  • 4. Diarreia

    O problema da diarreia é evidente em países de terceiro mundo. A prevenção envolve um sistema de saneamento adequado, boa higiene e água limpa para consumo. A Fundação Bill e Melinda Gates tem dedicado US$ 10 bilhões para um programa de vacinação que pode salvar 8,7 milhões de vidas. Entre as doenças que as vacinas vão combater está a diarreia severa.

1. Malária

A ameaça da malária é real em muitos países subdesenvolvidos. De acordo com o site “Business Insider”, doenças relacionadas a mosquitos estão diretamente ligadas a um sistema precário de saneamento e de água contaminada. A Fundação Bill e Melinda Gates se comprometeu a investir US$ 258,3 milhões em pesquisas e vacinas contra a malária.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).

Comentários
Topo