Colunas

FORBES anuncia vencedor do Global Change the World

iStock

A competição, que foi realizada em 2 de outubro, em Boston, distribuiu prêmios de US$ 500.000 no total (Reprodução/Forbes)

FORBES anunciou, na última terça-feira (26), os quatro finalistas da sua competição por US$ 500.000, o Global Change the World, destinada a empreendedores abaixo dos 30 anos. Os finalistas apresentaram suas ideias nesta terça (2), no palco de tecnologia da convenção Forbes Under 30 Summit em Boston. Estudantes da Babson Undergrad, Babson MBA, MIT, Harvard, Tufts, MIT CSAIL e Wellesley participaram da competição, liderados pela Rough Draft Ventures.

LEIA TAMBÉM: FORBES.com lança duas competições para jovens empreendedores

No júri estavam o ator Ashton Kutcher e o empresário Guy Oseary, sócios do fundo de investimentos Sound Ventures; o cofundador da Rough Draft Ventures, Peter Boyce II; Holly Maloney McConnell, diretora geral do fundo de investimentos General Catalyst; e Mike Perlis, diretor executivo e CEO de Mídia de FORBES.

“Esses jovens empreendedores finalistas estão resolvendo problemas com soluções disruptivas e replicáveis que realmente farão do mundo um lugar melhor”, afirmou Randall Lane, editor de FORBES.

Ashton Kutcher, Guy Oseary e FORBES se comprometeram a conduzir uma parceria que vai até 2018 para a realização de competições para empreendedores com menos de 30 anos.

VEJA MAIS: Como Ashton Kutcher transformou US$ 30 mi em um quarto de bilhão de dólares

Entre os quatro finalistas estavam Tyler Schultz, da Flux Bio Sciences, uma empresa que surgiu na Universidade Stanford, onde a tecnologia utilizada para ler e escrever discos rígidos de computadores foi readaptada para a realização de diagnósticos médicos in vitro sensíveis e quantitativos. Essa tecnologia utiliza sangue, urina ou saliva para medir biomarcadores relacionados a exercícios, estresse, fertilidade e dieta e vai correlacionar essas medidas com dados do sono e outras atividades coletados por dispositivos wearable.

Outra finalista foi Iba Massod, da TARA.AI. O objetivo da iniciativa é ligar as empresas da Fortune 500 com desenvolvedores de contratos altamente qualificados, baseados em seus códigos de fonte aberto já existentes, e fazer o recrutamento com as habilidades de programação, em vez de idade, gênero ou raça. O sistema ajuda organizações a mapearem e alcançarem seus projetos de software com a mesma inteligência artificial dos projetos de fontes abertas.

E MAIS: Matt Damon planeja fornecer acesso a água para 500 milhões de pessoas

Haydn Sonnad, da Tesloop, criou um serviço de transporte regional, potencializando os benefícios da plataforma do carro 2.0. A Tesloop tem uma frota de oito veículos da Tesla que estão sendo utilizados em múltiplas rotas diariamente no sul da Califórnia. A empresa opera há dois anos e está expandindo rapidamente.

Os vencedores da competição foram Chloe Alpert, Jesse Avshalomov, Tim Growney e Romy Seth, fundadores da Medinas, uma plataforma de dados feita para ajudar organizações de saúde a rentabilizarem suprimentos médicos que estejam prestes a vencer ou sobrando. A companhia ajuda consultórios médicos a economizar para que possam ajudar a salvar vidas.

Comentários
Topo