Colunas

Stephen Hawking diz que tecnologia pode acabar com a pobreza, mas pede cautela

Getty Images

Stephen Hawking advertiu que a inteligência artificial representa novos desafios (Getty Images)

A tecnologia pode reverter alguns dos danos causados ao planeta pela industrialização e ajudar a acabar com as doenças e com a pobreza, mas a inteligência artificial (IA) precisa ser controlada, disse o físico Stephen Hawking na segunda-feira (6).

LEIA MAIS: Elon Musk diz que Mark Zuckerberg é ingênuo sobre robôs assassinos

Stephen Hawking, um cientista britânico diagnosticado com uma doença do neurônio motor aos 21 anos, disse que a tecnologia pode transformar todos os aspectos da vida, mas advertiu que a inteligência artificial representa novos desafios.

Ele disse que a IA e os robôs já estão ameaçando milhões de trabalhos, mas que essa nova revolução pode ser usada para ajudar a sociedade e para o bem do mundo, como aliviando a pobreza e doenças. “O crescimento da inteligência artificial pode ser a pior ou a melhor coisa que já aconteceu para a humanidade”, disse Hawking via telepresença na noite de abertura da Cúpula da Web 2017 em Lisboa, para um público de cerca de 60 mil pessoas. “Nós simplesmente precisamos estar cientes dos perigos, os identificar, empregar a melhor prática e gestão possíveis e nos preparar para suas consequências com muita antecedência.”

Os comentários de Hawking vêm durante um crescente debate sobre as vantagens e desvantagens da inteligência artificial, um termo usado para descrever máquinas com códigos de computadores que aprendem à medida que são usados.

Comentários
Topo