Colunas

“Diamante da Paz” de Serra Leoa é vendido por US$ 6,5 milhões em leilão

Reprodução

A gema foi descoberta em março em Kono, região do leste do país, por um pastor cristão, que a deu ao governo para que este realizasse a venda (Reprodução)

Serra Leoa vendeu um dos maiores diamantes brutos do mundo por US$ 6,5 milhões em um leilão realizado em Nova York na segunda-feira (4) para arrecadar fundos para projetos de desenvolvimento no país do oeste africano.

LEIA MAIS: Laurence Graff compra o maior diamante bruto do mundo por US$ 53 milhões

A gema do tamanho de um ovo – conhecida como “Diamante da Paz”– foi adquirida pelo joalheiro de luxo britânico Laurence Graff, informou Martin Rapaport, presidente do conselho do Grupo Rapaport, uma rede de empresas de diamante que organizou o leilão. “Cem por cento do valor deste diamante, da venda no leilão, irá para o governo e o povo de Serra Leoa. Isso nunca aconteceu antes”, disse Rapaport aos repórteres.

A gema foi descoberta em março em Kono, região do leste do país, por um pastor cristão, que a deu ao governo para que este realizasse a venda.

Foi a segunda tentativa do governo de vender o diamante – em maio ele rejeitou US$ 7,8 milhões, a oferta máxima de um primeiro leilão realizado na capital Freetown.

Antes da venda de segunda-feira a pedra foi exibida a 70 compradores em potencial e recebeu sete ofertas, contou Rapaport. “Mostramos o diamante em toda parte. Fizemos tudo o que pudemos, e este é o melhor preço que podemos conseguir do mercado hoje.”

VEJA TAMBÉM: Diamante do tamanho de bola de tênis é muito grande para ser vendido

A Organização das Nações Unidas (ONU) suspendeu uma proibição de exportações de diamantes em Serra Leoa em 2003, mas o setor de US$ 113 milhões é prejudicado pelo contrabando. Os diamantes alimentaram uma guerra civil de uma década em Serra Leoa, que terminou em 2002.

Comentários
Topo