4 passos para retomar as resoluções de ano novo que você deixou para trás

Muita gente diz que este começo de 2018 pareceu o mais longo dos últimos anos. Por isso, não é nenhuma surpresa sentir aquela esperançosa energia que nos invade todo começo de ano indo embora devagar, conforme as semanas passam.

VEJA TAMBÉM: UNDER 30 de FORBES Brasil terá indicações online

Na realidade, um quarto das pessoas que fizeram resoluções de ano novo já as tinham quebrado em apenas uma semana. Se seus grandes planos para um ano incrível parecem memórias distantes, lembre-se: nunca é tarde para voltar ao ritmo.

Veja, na galeria de fotos, 4 passos para recuperar suas resoluções abandonadas:

  • Descubra o que estava faltando

    Se você já interrompeu a sua própria resolução, a primeira coisa que você deve fazer é entender se você realmente se programou para o sucesso. O que você deixou passar ou esqueceu de levar em consideração? Você subestimou quão louco seu cronograma de trabalho é nesta época do ano? Você não considerou o fato de que iria precisar de apoio externo e de torcida? Você pulou a parte em que precisaria de tempo para adquirir conhecimento ou habilidades básicas antes de poder abraçar um novo projeto com competência? Seus objetivos eram vagos e indefinidos demais? Entender qual foi a sua principal armadilha é o primeiro passo para corrigir a rota.

  • Volte ao ritmo

    Mesmo que você não tenha conseguido beber os 2 litros de água todos os dias como você planejou ou que não tenha conseguido dar os seus 10 mil passos diários, não há razão para desistir e voltar a consumir litros de Coca-Cola sentado no sofá. Busque persistência em vez de perfeição e você verá que a sua resolução não só é muito mais fácil de seguir a longo prazo, como também é muito mais fácil de ser retomada quando você tiver um inevitável day off.

  • Abandone o pensamento de curto prazo

    A culpa não é um motivador no longo prazo. Se você já falhou com seus planos para 2018, é tentador jogar a toalha e decidir que a sua força de vontade não é suficiente e que talvez você devesse tentar de novo no ano que vem. Em vez de admitir a derrota, reoriente o seu pensamento para a maneira como você quer viver o ano inteiro em vez de focar no alcance de objetivos de curto prazo. Quando você pensa sobre o seu horizonte de tempo de maneira mais holística, pode estabelecer objetivos que coincidam com onde você quer estar e qual estilo de vida você quer ter durante um período determinado do ano.

  • Divida o progresso em blocos menores

    Se você é alguém que tende a fazer grandes resoluções mas as deixa de lado quando não enxerga resultados imediatos, você terá mais sucesso se recuar e dividir esses objetivos monstruosos em partes mais manejáveis. Em vez de dizer que você vai ser organizado em 2018, faça um plano para uma parte da sua vida (papelada, armários, contas online, livros etc) que você irá organizar a cada mês. Foque nessas tarefas em sequência e assista ao seu progresso.

Descubra o que estava faltando

Se você já interrompeu a sua própria resolução, a primeira coisa que você deve fazer é entender se você realmente se programou para o sucesso. O que você deixou passar ou esqueceu de levar em consideração? Você subestimou quão louco seu cronograma de trabalho é nesta época do ano? Você não considerou o fato de que iria precisar de apoio externo e de torcida? Você pulou a parte em que precisaria de tempo para adquirir conhecimento ou habilidades básicas antes de poder abraçar um novo projeto com competência? Seus objetivos eram vagos e indefinidos demais? Entender qual foi a sua principal armadilha é o primeiro passo para corrigir a rota.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).