Conheça a casa-ovo sobre rodas de US$ 98.000

Que tal viver em um ovo sobre rodas? Com todo respeito às vans customizadas da VW, a Ecocapsule – que mais parece um elegante ovo da era espacial – é a casa móvel autossuficiente do momento. “A forma é a nossa parte favorita”, diz a eslovaca Sona Pohlova, criadora da novidade, à FORBES. “É elementar, não é complicado, é suave e sem detalhes feios desnecessários”, completa ela.

VEJA TAMBÉM: Pesquisadores na França criam casa impressa em 3D

Mas não é só o design da casa sobre rodas, Ecocapsule, que tem despertado a imaginação do mundo, mas também a possibilidade de levá-la a locais remotos e inspiradores onde realmente é possível encontrar paz de espírito.

Gostaria de morar em uma praia deserta ou em uma região montanhosa? Sem problemas. A Ecocapsule pode capturar a energia do sol e do vento além de coletar e processar a água da chuva para ser totalmente autossuficiente.

  • Uma vida sem rastros

    Sona iniciou a Ecocapsule com o co-fundador Tomáš Žáček em 2014, depois de propor o conceito da casa em forma de ovo em um concurso de design por meio do seu estúdio, o Nice Architects (agora Nice & Wise), localizado na capital do país, Bratislava. Embora ela não tenha vencido, os fãs de sua incomum ideia começaram a encomendar Ecocapsules por conta própria.

    A fundadora decidiu, então, levantar € 750.000 (cerca de US$ 920.000) na plataforma de crowdfunding eslovaca Crowdberry, e transformou seu conceito inicial em uma eco-casa inteligente sobre rodas – completa e com aplicativo próprio -, capaz de atender a diferentes necessidades. “Muitas pessoas que pediram uma Ecocapsule possuem um terreno grande onde não é possível ou permitido construir, mas ainda assim querem uma pequena acomodação”, explica. “Com a Ecocapsule, você vive em contato com a natureza, mas não cria fundações e não deixa rastros.”

    Se a ideia de se empoleirar no topo de uma montanha ou de ter uma vista para uma praia extensa atrair você, saiba que com menos de € 80.000 (cerca de US$ 98.000) é possível colocar a experiência em prática. “Você pode morar em praticamente qualquer lugar”, explica Sona. “Se você mora na Austrália e tem muito sol, mas não muito vento, a cápsula será autosuficiente apenas com a luz solar. Por outro lado, em lugares como a Holanda, onde há muito vento e pouco sol, ela funciona ao contrário.” E completa: “Queremos, principalmente, que as pessoas se sintam conectadas com a beleza ao redor.”

  • Ecocapsules na estrada

    Em janeiro deste ano, uma Ecocapsule foi enviada a compradores de Tóquio, a capital japonesa – o primeiro de uma série limitada de 50 unidades que foram pré-encomendadas e devem ser entregues ao longo de 2018. Sona diz que a maioria dos compradores tem sido da Austrália e dos EUA, com a Alemanha e a Escandinávia na liderança dos clientes da Europa.

    Entre os clientes estão também os fanáticos por design, ecologistas e exploradores de espírito livre que adoram se movimentar, mas não querem perder tempo parando para ter acesso às comodidades básicas. Diversos clientes corporativos não divulgados – incluindo companhias de petróleo, governos e hotéis – também já mostraram interesse pelas unidades para usá-las como espaços de escritórios ou quartos para hóspedes, conta Sona. “O melhor da Ecocapsule é que ela não só pode ser usada na natureza, mas também nas cidades, onde o custo de vida e o aluguel são altos”, diz. “Você pode colocá-las no telhado de edifícios prontos sem que precise de grandes espaços para isso.”

  • Uma pousada própria

    Atualmente, Sona está focada em fechar uma rodada de investimento de € 2 milhões para aumentar a produção: isso pode fazer com que o preço de cada Ecocapsule fique mais próximo do de um trailer de primeira linha – cerca de € 50.000 (US$ 61.000).

    A fundadora também passou meses hospedando e testando eco cápsulas, mas, por causa do crescimento da família, ela nunca conseguiu morar sozinha em uma. Isso pode melhorar em breve, já que Sona está considerando desenvolver novos espaços customizados especificamente para escritórios e famílias. “Seria bom viver em minha própria criação”, diz ela.

    Para o futuro, a empreendedora pensa em criar uma gama de cápsulas “extremas” capazes de resistir até mesmo aos mais hostis climas antárticos ou quentes do deserto.

Uma vida sem rastros

Sona iniciou a Ecocapsule com o co-fundador Tomáš Žáček em 2014, depois de propor o conceito da casa em forma de ovo em um concurso de design por meio do seu estúdio, o Nice Architects (agora Nice & Wise), localizado na capital do país, Bratislava. Embora ela não tenha vencido, os fãs de sua incomum ideia começaram a encomendar Ecocapsules por conta própria.

A fundadora decidiu, então, levantar € 750.000 (cerca de US$ 920.000) na plataforma de crowdfunding eslovaca Crowdberry, e transformou seu conceito inicial em uma eco-casa inteligente sobre rodas – completa e com aplicativo próprio -, capaz de atender a diferentes necessidades. “Muitas pessoas que pediram uma Ecocapsule possuem um terreno grande onde não é possível ou permitido construir, mas ainda assim querem uma pequena acomodação”, explica. “Com a Ecocapsule, você vive em contato com a natureza, mas não cria fundações e não deixa rastros.”

Se a ideia de se empoleirar no topo de uma montanha ou de ter uma vista para uma praia extensa atrair você, saiba que com menos de € 80.000 (cerca de US$ 98.000) é possível colocar a experiência em prática. “Você pode morar em praticamente qualquer lugar”, explica Sona. “Se você mora na Austrália e tem muito sol, mas não muito vento, a cápsula será autosuficiente apenas com a luz solar. Por outro lado, em lugares como a Holanda, onde há muito vento e pouco sol, ela funciona ao contrário.” E completa: “Queremos, principalmente, que as pessoas se sintam conectadas com a beleza ao redor.”

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).