Fotos

9 hábitos da faculdade que irão assombrar sua carteira

A faculdade é uma incubadora de conhecimento. Mas quanto as aulas extras de espanhol servirão para melhorar seu currículo, estes costumes irão te custar caro até mesmo depois da formatura.

Conheça a seguir 9 hábitos da faculdade que irão assombra sua carteira para sempre:

 

  • Se você teve que mudar de cidade para estudar e agora mora longe dos pais, sabe o quanto é difícil manter o mesmo padrão de alimentação. A maioria das pessoas acaba recorrendo aos restaurantes – porém, almoçar e jantar fora todos os dias traz um custo imenso para o orçamento.

  • Quando alguém diz para evitar compras feitas no impulso, você logo pensa “É lógico que não vou gastar R$ 300 em algo que não preciso realmente”. E enquanto é bom manter isso em mente, o verdadeiro inimigo de um orçamento equilibrado são os pequenos gastos que, na hora, parecem necessidades – por exemplo, aquele pedaço de pizza por R$ 2 nas madrugadas do final de semana. No momento da compra, a aquisição não parece causar problema nenhum, mas à longo prazo, o que na verdade não era uma necessidade acaba prejudicando seus planos.

  • Muitos estudantes pensam que os prazos são fluidos: é sempre possível entregar um trabalho depois da data, ou remarcar sua prova final, e ainda ter acesso às anotações de uma aula perdida.

    O mundo real, porem, é muito menos complacente ao se tratar de multas por atraso; elas podem fazer um estrago em sua conta bancária e acabar com boas oportunidades financeiras.

  • A necessidade é a mãe da invenção – e todo estudante já aprendeu isso ao prolongar um prazo e entregar um ótimo trabalho de 20 páginas feito em apenas 24 horas. Mas ao se tratar de compras e outras decisões financeiras, a procrastinação é a mãe dos excessos. Qualquer compra que você procrastina para fazer significa menos tempos para comparar preços; além da possibilidade de ter que adquirir apenas o que estiver disponível.

  • Compartilhar demais em geral já é irritante – sua lista de tarefas realmente precisa ser postada no Facebook? – mas ao se tratar de informações pessoais, custa muito caro. Os universitários são as maiores vitimas de roubo de identidade. Eles são alvos muitos vulneráveis, por compartilharem senhas com os colegas de quartos – e usar os mesmos códigos para várias contas.

  • Se você pede ajuda ao seus pais quando sua conta bancária fica no vermelho, esse é um hábito para abandonar logo após receber seu diploma. Não ter uma noção real de suas próprias finanças é o primeiro passo para perder-se em dívidas.

  • Quando você está na faculdade, muitas coisas passam a impressão de serem oportunidades que não podem ser perdidas: um semestre fora do país, uma viagem chique com os amigos de final de ano. Fora da bolha da faculdade, entre tanto, estas ocasiões recebem outro nome: extravagâncias.

    Ao sair da faculdade, certifique-se de que não esta apenas seguindo desejos supérfluos. Crie um orçamento e priorize.

  • Fazer a transição entre a faculdade e o mundo real causa uma mudança na forma que as pessoas pensam sobre dinheiro – e, por causa disso, elas pensam mais nas compras pequenas do que nas grandes.

    Um dos maiores erros dos universitários é não gastar, mesmo que necessário, compras grandes; a tendência é gastar demais, se somadas as contas pequenas.

  • Ao mudar-se para uma casa longe de seus pais, onde todas as coisas são responsabilidades suas, é preciso criar o hábito de sempre soma-las ao orçamento todas.

Se você teve que mudar de cidade para estudar e agora mora longe dos pais, sabe o quanto é difícil manter o mesmo padrão de alimentação. A maioria das pessoas acaba recorrendo aos restaurantes – porém, almoçar e jantar fora todos os dias traz um custo imenso para o orçamento.

Topo