Fotos

9 tendências gastronômicas para 2015

Qual será a próxima novidade que irá invadir os pratos das pessoas no próximo ano? Os chefões dos restaurantes ainda estão só pensando nas festas de fim de ano, mas as empresas de pesquisa de mercado já estão especulando sobre como a experiência de comer fora vai mudar em 2015.

Um destes prognósticos vem da Baum+Whiteman, no Brooklyn, em Nova York. A FORBES agrupo as 9 delas aqui – veja na galeria as maiores tendências do mundo gastronômico para 2015:

  • Talvez não seja uma tendência para 2015, mas quem sabe daqui alguns anos… Eles são estranhos e crocantes – e andam aparecendo cada vez mais nos cardápios. Os insetos são muito mais consumidos no Oriente, mas o apelo de sua sustentabilidade é forte em razão da crescente escassez de comida no mundo. Você pode não gostar, mas esta pode ser a nova fonte politicamente correta de proteína.

  • Aparentemente, a gula por doces acabou em alguns restaurantes, e sabores mais refinados estão ganhando espaço. Fique de olho nos chocolates, legumes e verduras amargos – até o café, bem forte, está sendo usando como ingrediente para incorporar os pratos. Essa tendência tem a ver com o crescente interesse pelo umami ou “quinto sabor“ e por maiores combinações de gosto, como o amargo-salgado-apimentado.

  • Pode esperar: os restaurantes mais procurados vão começar a cobrar apenas para reservar sua mesa, como acontece nas companhias aéreas, por exemplo. Esta é uma ótima estratégia para eles, que tem sua renda garantida mesmo que a pessoa não apareça. A tecnologia é aliada que permite que isto aconteça. É difícil de saber se a ideia vai dar certo ou não: o que fazer caso a mesa não esteja lá quando o cliente chegar? Isto pode servir apenas para deixar o ambiente ainda mais tenso para os garçons.

  • Como o público está cada vez mais atrás de restaurantes e comidas que representem a vida e cultura de cada região, por que continuar a servir bebidas de grandes empresas nacionais e internacionais? A tendência é que restaurantes invistam cada vez mais em bebidas locais.

  • A neurogastronomia é uma ciência em ascensão sobre como é possível manipular a percepção do gosto e do cheiro da comida – e os restaurantes estão entusiasmados com a possibilidade de elevar a experiência da refeição. Os experimentos têm a ver com de que forma a cor do prato influencia seu sabor, ou como o formato do chocolate afeta o paladar. Uma das últimas descobertas foi que os drinks são mais doces debaixo de luz vermelha e perto de móveis arredondados. Um dia, você poderá pedir por um garfo de aromas que ofereça os que mais combinam com a comida em seu prato.

  • As pessoas estão sempre em busca da próxima novidade, e em 2015 não será diferente. Espere ver os restaurantes indo além da couve-de-folhas para explorar o kohlrabi e o aipo, e trocando o frozen yogurt cheio de açúcar por iogurtes com beterraba e tomate – o homus vira em todos os sabores possíveis, desde alga marinha até pimenta. O bacon, ingrediente mais superexplorado de 2014, já tem seu substituto: ‘ndjua, algo entre um salame e um patê. (na foto)

  • No próximo ano, seus melhores jantares podem acontecer no mesmo lugar onde você compra suas melhores roupas. Cada vez mais, as lojas de varejo estão percebendo que precisam oferecer uma experiência completa – ou as pessoas vão simplesmente comprar on-line. É por isso que agora há restaurantes e cafés em lojas como Ralph Lauren, Armani, Roberto Cavalli e mais. E não só apenas as marcas de luxo: a Urban Outfitters acaba de instalar o renomado chef Ilan Hall em seu departamento masculino no Brooklyn, em Nova York. Os jantares chiques não irão acontecer apenas em restaurantes formais, mas em qualquer lugar onde artigos de luxo são vendidos.

  • Cada vem mais chefes renomados vem focando-se no “fast casual”, a junção da rapidez dos fast food, mas sem a formalidade de um restaurante caro. São nestes lugares fast casual que a maioria dos norte-americanos vem gastando mais dinheiro. O interesse de chefes renomados neste setor é uma ótima notícia para os consumidores, já que significa que terão melhores restaurantes com preços mais acessíveis.

  • Desde aplicativos móveis para que você faça o pedido antes mesmo de chegar ao restaurante e mensagens de texto que avisam quando o pedido está pronto, a tecnologia vem transformando a experiência de jantar fora. Tanto os donos dos restaurantes quanto o staff e os clientes estão entusiasmados com a possibilidade de acelerar e melhorar o processo. E a tecnologia continua a evoluir – a Baum+Whiteman a colocou como a principal tendência para os restaurantes pelos próximos dois anos.

Talvez não seja uma tendência para 2015, mas quem sabe daqui alguns anos… Eles são estranhos e crocantes – e andam aparecendo cada vez mais nos cardápios. Os insetos são muito mais consumidos no Oriente, mas o apelo de sua sustentabilidade é forte em razão da crescente escassez de comida no mundo. Você pode não gostar, mas esta pode ser a nova fonte politicamente correta de proteína.

Topo