10 descobertas sobre como a Geração Y consome

As empresas estão competindo ferozmente pela atenção dos jovens da chamada Geração Y. Existem 80 milhões deles apenas nos Estados Unidos, além de representaram cerca de um quarto de toda a população, somando US$ 200 bilhões em poder de compra anual. Esta é a geração que influencia as mais velhas e dita tendências entre todas as indústrias.

Um dos maiores desafios entre a comunicação entre as companhias e a Geração Y é o fato de os métodos tradicionais de marketing e propagando não conseguirem ser tão efetivos para atrair atenção. Além disso, muitas empresas acreditam em certos mitos sobre esta geração que atrapalham na hora de pensar em novas estratégias.

A plataforma on-line “Elite Daily” divulgou uma extensa pesquisa sobre a maneira como estas pessoas estão gastando seu dinheiro e como se relacionam com o mercado. Veja na galeria de fotos 10 descobertas sobre como a Geração Y consome:

  • 75% dos entrevistados classificaram como importante ou muito importante que as empresas sejam socialmente responsáveis em vez de apenas lucrarem. A Geração Y está cansada das grandes e gananciosas corporações e ainda está em recuperação da recessão financeira de 2008. Eles gostam de marcas que apoiem comunidades locais.

  • 60% dos entrevistados disseram ser sempre leais às marcas que consomem. Quanto mais cedo uma conexão forte é estabelecida com a Geração Y, melhor para as empresas porque estes indivíduos continuaram a usar seus produtos conforme forem envelhecendo.

  • 87% dos entrevistados disseram passar o dia todo entre dois ou entres aparelhos eletrônicos, como computador, celular e tablets. A Geração Y ama novas tecnologias, mas para manter a marca relevante, é preciso conquista-los assim que a plataforma for lançada.

  • 42% dos entrevistados disseram estar interessados em ajudar as empresas a desenvolver futuros produtos e serviços. Hoje em dia, as companhias criaram os produtos e esperam que seu público-alvo vá consumi-los. A Geração Y quer estar envolvida na produção.

  • 62% dos entrevistados responderam que se uma marca se relaciona com eles nas redes sociais, isto aumenta a probabilidade de tornarem-se clientes. Isso gera mais trabalho para as empresas, mas é a melhor forma de chegar até a Geração Y.

  • Apesar dos US$ 30 bilhões que serão passados das gerações mais antigas para a Geração Y durante os próximos anos, 57% dos entrevistados afirmaram que o dinheiro não irá mudar seus hábitos de consumo. Isto é surpreendente, pois um dos grandes mitos em torno dessa geração é que não sabem gerenciar suas finanças.

  • Ao consumir notícias, 43% dos entrevistados disse preferir autenticidade ao conteúdo da notícia. Eles precisam confiar na plataforma antes mesmo de lerem o que é produzido. Os blogs tendem a ser mais verdadeiros e comandados por poucas pessoas – a Geração Y se conecta melhor com indivíduos do que números.

  • Na hora de fazer uma compra, 33% dos entrevistados disseram se basear em resenhas em blogs, comparado aos menos de 3% que listaram as propagandas de TV, de revistas e livros. As gerações mais antigas confiam nas mídias mais tradicionais, enquanto a Geração Y procura nas mídias sociais uma abordagem mais autêntica e sincera sobre os produtos.

  • 71% dos entrevistados disse preferir comprar a alugar um carro, enquanto 59% alugaria uma casa em vez de comprá-la. Outros 61% admitiram não ter como pagar pela própria moradia. A economia teve um grande impacto na Geração Y, com muitos ainda morando com os pais e sem emprego. Como irão se casar, ter filhos e receber bons salário mais tarde na vida, ter uma casa própria não é uma das prioridades para esta geração. Um carro é mais barato e eles ainda precisam de independência mesmo sem ter saído de casa ainda.

  • Apenas 1% dos entrevistados respondeu que uma boa propaganda os faz confiar mais na marca. A Geração Y acredita que a publicidade não é autêntica – é por isso que TV em streaming online e os bloqueadores de propaganda no Facebook e no Youtube fazem tanto sucesso.

75% dos entrevistados classificaram como importante ou muito importante que as empresas sejam socialmente responsáveis em vez de apenas lucrarem. A Geração Y está cansada das grandes e gananciosas corporações e ainda está em recuperação da recessão financeira de 2008. Eles gostam de marcas que apoiem comunidades locais.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).