Fotos

12 empresas que devem fazer IPO em 2015

O site de vendas Alibaba foi o grande nome do mercado de ações com seu IPO em 2014, o melhor ano para empresas deste tipo desde 2000. O mercado fortaleceu-se, mas ainda continua instável.

Entre alguns dos possíveis nomes que abrirão seus capitais, a brasileira Caixa Econômica Federal pode entrar na dança. A decisão foi anunciada pela presidente Dilma Rousseff na final do ano passado.

Veja na galeria de fotos 12 empresas que podem entrar no mercado de IPO em 2015:

  • Com a Apple aprimorando-se e o PayPal separando-se do Ebay, 2015 será um ano fundamental para as empresas de pagamento. Isto pode ser uma vantagem para a Square, que está cercada por rumores em relação ao mercado de IPO desde 2013.

  • A atriz norte-americana Jessica Alba é o rosto da empresa de produtos ecologicamente corretos para bebês. Após arrecadar US$ 70 milhões em fundos e ser avaliada em US$ 1 bilhão, a Honest Company é uma das grandes promessas para 2015.

  • Este ano será a segunda vez que o Box parte para o IPO – em 2014, acabou arrecadando fundos de capitais privados. Os investidores estão receosos, mas talvez a empresa e sua rival, Dropbox, ainda consiga um lugar dentro do mercado.

  • A empresa de anúncios on-line gastou mais de US$ 200 milhões em aquisições em 2014 antes de entrar para o mercado de IPO.

  • Ofertas de empresas como Lending Club e OnDck ajudaram a impulsionar as ações desta companhia de financiamento estudantil.

  • A bamba economia mundial vem prejudicando o mercado de IPO, mas muitas vezes a oferta pública é a única maneira de manter a avaliação do capital crescendo. É este o caso da Airbnb. Caso não faça IPO em 2015, não demorará muito.

  • A empresa de processamentos financeiros é uma das poucas adquiridas antes da crise de 2008 que ainda resistem. Em 2007, a KKR pagou US$ 29 bilhões por ela e recentemente arrecadou mais de US$ 3,5 bilhões de investidores.

  • A Fiat Chrysler já havia anunciado que abriria o capital da Ferrari para desvencilhar a marca da empresa. A pergunta é: o que vai valer mais a pena, uma ação ou um carro?

  • A Fitbit está preparando um acordo para 2015 para ajudar a avaliar o interesse do mercado pelos wearables, quando a tecnologia é usada em relógios, roupas e sapatos.

  • A busca pela nova Chipotle teve seus altos e baixos nos últimos anos, mas com uma avaliação de US$ 1 bilhão e um agressivo plano de expansão, a Shake Shack é uma forte candidata ao cargo.

  • As reclamações dos clientes e as repressões dos órgãos regulamentadores provavelmente não vão sumir, mas se a recente arrecadação de fundos do Uber indica algo é que a comunidade financeira adora este tipo de negócio. A questão é se a avaliação será alta o suficiente para receber esta atenção dos investidores

  • A presidenta Dilma Rousseff anunciou no dia 22 de dezembro que o governo pretende abrir capital da Caixa Econômica Federal (CEF). A intenção inicial é fazer um IPO em, possivelmente, um ano e meio.

Com a Apple aprimorando-se e o PayPal separando-se do Ebay, 2015 será um ano fundamental para as empresas de pagamento. Isto pode ser uma vantagem para a Square, que está cercada por rumores em relação ao mercado de IPO desde 2013.

Topo