11 melhores refeições a bordo das primeiras classes

Viajar de avião na primeira classe ou na executiva é um privilégio. O excesso de luxo vem na forma de camas duplas, drinques, entretenimento, privacidade, espaços maiores e muito mais.

Na maioria dos voos, os passageiros acabam nem prestando atenção à comida. Mas nas companhias aeras da lista, é ela quem leva o prêmio. Desde chef particulares a bordo até a opção de poder escolher seu prato antes do voo, as regalias culinárias não tem fim.

Veja na galeria de fotos 11 das melhores refeições a bordo das primeiras classes do mundo:

  • As refeições são servidas em louças e talhares Givenchy, mas este não é o ponto alto da experiência. A Singapore Airlines permite que os passageiros escolham o prato previamente, para garantir que algo especial será servido. São mais de 60 opções, desde alimentos saudáveis até coisas que você nunca viu na vida.

  • As refeições da primeira classe da Hawaiian Airlines são responsabilidade do chef Chai Chaowasaree e combinam a cozinha norte-americana e asiática. O “Filipino Beef Kare Kare” é uma unanimidade entre os passageiros; o prato é uma sopa de perna de porco e rabo de boi, que são cozinhados lentamente em uma calda de castanhas e aspargos, e servidos com batata assada e cenouras.

  • Maior empresa aérea do Japão, a ANA mantem a tradição de seu país e serve refeições autenticamente japonesas. O “Koura Yaki” é um dos pratos mais pedidos e é feito de carne de caranguejo com ovo e tofu frito com arroz e vegetas.

  • A salada tailandesa com carne é a melhor opção para aqueles a procura de uma refeição leve e saborosa. Criada pela chef britânica Lorraine Pascale, conhecida pelas receitas saudáveis, a sala leva molho de pinhões torrados com pimenta. Por ser uma companhia aérea inglesa, a hora do chá é levada muito a serio: são diversas opções de infusões, além de bolos, geleias, pães e outras delicias.

  • O menu da primeira classe da Cathay Pacific muda mensalmente: criado pelo chef de um dos hotéis Mandarin Oriental em Hong Kong, o cardápio é pensado para combinar com a estação do ano e as especiarias da época. O peito de frango assado com feijões, cogumelos e limão foi uma unanimidade durante a época em que esteve disponível.

  • A especialidade da primeira classe da chilena LAN é a carne. Não importa qual prato você escolher, a carne está sempre no ponto perfeito. Para a sobremesa, as dicas são o flan de caramelo e a torta de doce de leite.

  • Os pratos da classe executiva da Qatar Airways são obra do renomado chef Nobu Matsuhisa. O mais famoso é o peixe ao molho teryiaki com trufas, batata doce e tomate cereja.

  • Todas as refeições da primeira classe da norte-americana JetBlue são criadas pelo renomado restaurante nova-iorquino Saxon & Parole, parceiros da companhia aérea. O menu muda regularmente, mas uma das sobremesas mais pedida (principalmente em voos pela manhã) é a tigela de flocos de milho com mirtilo.

  • Além de ter um chef a bordo que dá toque pessoas a todos os pratos e um sommeliers para cuidar da harmonização, é o cafezinho da classe executiva da Austrian Airlines que rouba os holofotes. Os passageiros podem escolher entre 10 tipos diferentes de grãos, todos cultivados e colhidos em Viena, na Áustria. A bebida acompanha o bolo bundt, sobremesa tradicional do país.

  • O menu da companhia aérea norte-americana muda constantemente, mas a estrela do cardápio atual é o frango com alcachofra. O peito de frango é marinado com ervas e cozido com feijões e erva doce. O prato é servido com uma calda de xerez.

As refeições são servidas em louças e talhares Givenchy, mas este não é o ponto alto da experiência. A Singapore Airlines permite que os passageiros escolham o prato previamente, para garantir que algo especial será servido. São mais de 60 opções, desde alimentos saudáveis até coisas que você nunca viu na vida.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).