Fotos

5 dicas para evitar erros na hora do divórcio

Desfazer um casamento é emocionalmente muito difícil. Atualmente, graças ao período tumultuado da economia, é muito fácil cair não só em armadilhas emocionais como financeiras. Advogados dizem que se você e seu ex-cônjuge sentem que desistiram de muitas coisas ao finalizar o processo, é sinal de que os acordos foram justos.

FOTOS: O que (e como) ensinar seus filhos sobre finanças

Veja na galeria de fotos cinco dicas para evitar armadilhas financeiras na hora do divórcio:

  • Reveja os gastos com a casa

    Pessoas não gostam de se sentir desprotegidas e, muitas vezes, hesitam em provocar mais mudanças para as crianças, que já estão tristes com o divórcio. Outras estão seriamente ligadas à casa, pois investiram muito trabalho nela ao longo dos anos.

    É comum que muitos dos recém-divorciados encontrem dificuldades para poder pagar as contas e manter a família. Sua casa também pode ficar muito grande.

    É importante levar em consideração a venda da casa e a mudança para um lugar menor.

  • Analise os custos reais

    É preciso calcular todos os custos reais dos bens que fazem parte do acordo marital.

    Talvez você queira vender a casa. Neste caso, é importante que, além do valor do imóvel avaliado, sejam também calculados valores como a depreciação e impostos. Também é necessário que sejam adicionados aos cálculos os custos gerais da venda, como taxas de mediação imobiliária.

  • Cuidado com os gastos

    O maior objetivo de alguns casais que estão em processo de divórcio parece ser a vingança a qualquer custo e, para isso, trabalham ativamente na destruição do parceiro.
    Alguns advogados podem se aproveitar dessa situação para cobrar muito, alegando a necessidade de envolver outros especialistas, como avaliadores de empresas e de pensões, contadores e investigadores. As taxas podem aumentar. Seja razoável.

  • Pense em longo prazo

    Pessoas em processo de divórcio focam em questões e benefícios de curto prazo em vez de pensar nas consequências de decisões financeiras em longo prazo. Algumas estão tão ansiosas para terminar o casamento que nem sequer querem discutir as vantagens e desvantagens de algumas decisões.

    Resoluções relacionadas ao dinheiro em meio à turbulência emocional podem parecer desvantajosas, por isso é preciso tomar cuidados.

    Se você pegar o dinheiro da venda da casa, por exemplo, e gastar rapidamente, você está se arriscando a perder um investimento ou um retorno de ganhos e pode enfrentar problemas futuros de fluxo de caixa. Sempre considere o longo prazo.

  • Tenha uma visão geral

    As determinações do divórcio são como um grande quebra cabeça com muitas peças. As pessoas normalmente olham para apenas uma ou duas áreas, não para a figura toda. É necessário enxergar o seu acordo de separação como um todo.

    Por exemplo: você e seu ex podem negociar a isenção da criança no imposto de renda em anos diferentes. Estar com o filho alguns dias a mais por ano pode permitir que você consiga ficar livre do imposto por ser considerado o provedor dela. Você também pode receber mais pensão e isso pode incorrer no imposto.

Reveja os gastos com a casa

Pessoas não gostam de se sentir desprotegidas e, muitas vezes, hesitam em provocar mais mudanças para as crianças, que já estão tristes com o divórcio. Outras estão seriamente ligadas à casa, pois investiram muito trabalho nela ao longo dos anos.

É comum que muitos dos recém-divorciados encontrem dificuldades para poder pagar as contas e manter a família. Sua casa também pode ficar muito grande.

É importante levar em consideração a venda da casa e a mudança para um lugar menor.

Comentários
Topo