Fotos

Designer neozelandês cria “casa na árvore” com vista de 360º e Wi-Fi

Uma casa na árvore à moda antiga, daquelas de madeira, pode até chamar atenção das crianças, mas é algo distante de um adulto. Hoje em dia, um lugar para ser atrativo para quem já cresceu geralmente precisa ter Wi-Fi e várias opções de entretenimento.

Com foco nisso, o engenheiro e designer gráfico Jono Williams criou um quarto suspenso, espécie de casa na árvore futurista, adaptado às necessidades e vontades de um jovem adulto.

MAIS FOTOS: 7 mansões com fontes dignas de palácios 

Batizada The Skysphere, a criação fica em Linton, na Nova Zelância. O quarto não fica em cima de uma árvore nem é feito de maneira. Construído de metal, ele é sustentado por um mastro. O quarto tem ainda paredes de vidro, o que propicia uma vista de 360º.

O designer afirma que incialmente não tinha planos de criar mais unidades da Skysphere, porque achava ser a única pessoa que compraria uma. No entanto, dado o sucesso, ele passou a considerar mudar de ideia.

Conheça na galeria de fotos detalhes da “casa na árvore” do futuro:

  • Preço

    Jono Williams investiu US$ 50.000 para tirar o projeto do papel. Além de dinheiro, ele também gastou muito tempo para tornar a Skysphere realidade: foram 3.000 horas para fazer tudo. O designer construiu o quarto sozinho.

  • Tecnologia

    A Skysphere tem, além de internet de alta velocidade, iluminação colorida, sistema de som sem fio e bebedouro para cerveja gelada. Para abrir a porta, a pessoa deve usar suas digitais. O acesso ao quarto se dá por um tubo, em que cabe uma pessoa e uma mochila grande.

  • Energia solar

    Todos os aparelhos eletrônicos da “casa na árvore” futurista funcionam com energia fornecida por painéis de luz solar. Tudo pode ser controlado por um aplicativo para dispositivos móveis. Assim, decide-se com quais aparelhos a energia será gastada.

  • Banheiro

    A “casa na árvore” não tem banheiro, mas está previsto a construção de um entre as árvores que ficam perto do local.

Preço

Jono Williams investiu US$ 50.000 para tirar o projeto do papel. Além de dinheiro, ele também gastou muito tempo para tornar a Skysphere realidade: foram 3.000 horas para fazer tudo. O designer construiu o quarto sozinho.

Comentários
Topo