11 mentiras impressionantes encontradas em currículos

Antes de enviar seu currículo a uma empresa é preciso atualizá-lo com experiência profissional completa, checar se o design é limpo e fácil de ler e revisar a ortografia. Além disso, claro, ter certeza de que você não escreveu que tem dez anos de experiência como motorista quando possui sua licença há apenas quatro anos.

MAIS DICAS: 10 Coisas que você precisa começar a fazer hoje para alcançar o sucesso

Uma pesquisa feita pela CareerBuilder com mais de 2.000 contratantes e gerentes revelou que 70% deles gastam menos de cinco minutos com cada currículo e metade deles, na verdade, não chega a perder dois minutos. No entanto, mesmo assim eles conseguem perceber quando um candidato escreve um erro ou alguma mentira sobre sua experiência. Cerca de 56% dos resumos possuem alguma mentira.

VEJA TAMBÉM: 3 Dicas para não se estressar antes de falar em público

O mais comum é encontrar candidatos que aumentam suas habilidades e responsabilidades em cargos anteriores, mas muitos vão além e inventam empregos ou mudam o período em que trabalham ou até onde estavam empregados.

Veja na galeria de fotos as mentiras mais absurdas encontradas em currículos:

  • Muita experiência

    Uma pessoa escreveu em seu currículo que um de seus antigos cargos era CEO da empresa para qual estava se candidatando.

  • Surpresa!

    O link do site pessoal de um candidato na verdade direcionava para um site pornô.

  • Zen

    Um aspirante a uma vaga de atendimento escreveu que “não gostava de lidar com clientes irritados” como a razão de deixar seu emprego antigo.

  • Gênio escondido

    Em meio à lista de prêmios em um currículo constava nada menos que um Nobel.

  • Por livre e espontânea pressão

    Aspirantes já disseram que estavam trabalhando em um presídio quando, na verdade, estavam presos.

  • Poliglota

    Um candidato afirmou que era fluente em duas línguas. Uma delas era “pig latin” (um jogo cujo objetivo é esconder as palavras das pessoas que não estão familiarizadas com as regras).

  • Só que não

    No currículo, um profissional afirmava que tinha um certificado de especialização em AVAC (tecnologia de conforto interior – como ar condicionado). Durante a entrevista, ele perguntou ao contratante o que é AVAC.

  • Ops

    Um candidato disse que foi demitido do antigo cargo “por acidente”.

  • Não passou no vestibular

    Um gerente contou que uma vez leu em um currículo uma universidade que não existe.

  • Barbeiro

    O aspirante a uma vaga de motorista afirmava ter 10 anos de experiência na posição, mas só tinha licença para dirigir há quatro anos.

  • Onipresente

    Pela lista de ocupações anteriores de um candidato era possível concluir que ele havia trabalhado em três empregos diferentes – em três cidades diferentes – ao mesmo tempo.

Muita experiência

Uma pessoa escreveu em seu currículo que um de seus antigos cargos era CEO da empresa para qual estava se candidatando.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).