Fotos

5 coisas que você precisa saber sobre marcas pessoais

Você pode se considerar uma pessoa forte em vendas e pode até ser muito bom em identificar exatamente o que o cliente precisa, mas se você receber a reputação de uma “cobra escorregadia” como comerciante, eles não lhe darão uma segunda chance. Você pode ser um candidato extremamente competente para um trabalho específico, mas a menos que você se posicione no caminho certo, o seu potencial empregador vai encontrar um candidato pior que você em conhecimentos técnicos, mas que é melhor na publicidade de seus talentos.

MAIS DICAS: Como usar o Snapchat para promover seu negócio

Em nossa era competitiva, quando o contato inicial ocorre principalmente no mundo virtual (e só mais tarde no “real”), você precisa ser capaz de se vender e colocar-se no caminho certo. Bem-vindo ao mundo da Marca Pessoal!

Veja na galeria de fotos cinco coisas que você precisa saber sobre marcas pessoais:

  • A qual categoria você pertence?

    Antes de avaliar alguém, nós filtramos através do prisma da categoria a qual pertence em nossas mentes. Aquela garota lendo livro na biblioteca pode ser um potencial relacionamento de longo prazo ou mais como um encontro casual depois do cinema? Aquele homem pode ser um amigo em potencial, ou possivelmente um namorado? Aquele é o indivíduo adequado para ser chefe ou ele/ela é completamente inadequado para este papel?

    Faça uma lista das categorias que você gostaria de pertencer – nos relacionamentos, no trabalho, nos grupos que você vive – e consistentemente atue nos papéis escolhidos.

  • Conte uma história

    Há 23 filmes sobre James Bond e eles nunca são chatos… Se o produtor quer fazer outro, é o suficiente pegar um cara mau (que sempre quer destruir o mundo), inserir o Agente 007 contra ele, por ao seu lado belas companheiras femininas (sempre uma boa e uma má), equipar James com o mesmo conjunto de objetos (relógio, terno, arma, carro, tecnologias), e o filme está pronto.

    Esta matriz é uma fórmula pronta que pode ser aplicada sem parar, porque as pessoas assistem sempre a mesma história com um teor ligeiramente modificado. Construa a sua própria história, pois os clientes (ou as pessoas) compram a história, não o produto.

  • Encontre o seu arquétipo

    Em termos de marketing há doze personagens arquetípicos que comunicam a sua mensagem de diferentes maneiras. Você é um rebelde lutando contra o sistema ou um amante que convida outras pessoas a sucumbir ao prazer? Você quer introduzir regras e dominar o mercado como convém a qualquer governante ou você se importa realmente com as necessidades dos clientes exigentes? Você é alguém que não quer “causar” e só quer ficar amigo de todos (o chamado “cara comum”) ou você é o homem sábio, que baseia a sua mensagem no conhecimento, na ciência, e imagens?

  • Você é uma marca

    Os tempos em que apenas um produtor (tal como uma fábrica) produzia um produto (tal como um carro) já passaram. Hoje o produtor e o produto podem ser a mesma pessoa, e o mercado exige que nos vendemos de forma consciente. Você é o único que cria a si mesmo; você é a marca.

    Assim como qualquer outro produto, você pode ser querido, amado, evitado ou desejado… O que um destinatário pensa de você depende em grande medida da sua estratégia de comunicação e uma forma adequada de entrega. A partir de uma perspectiva de mercado, você é um produto que deveria ter um investimento inteligente para um cliente potencial.

  • Crie sua marca pessoal!

    Marca combina experiência em marketing com a arte. Tendo em conta que os consumidores escolhem alimentos com base na sua embalagem, mas voltam a eles por seus sabores, você deve se lembrar que você precisa de uma forma adequada de entrega para chamar as pessoas certas para você.

    Esta “embalagem” vai atrair as pessoas que você deseja, para vê-lo ao vivo no mundo da marca pessoal, o que é essencial no mercado de hoje, seja para o emprego, amigos ou posição social.

A qual categoria você pertence?

Antes de avaliar alguém, nós filtramos através do prisma da categoria a qual pertence em nossas mentes. Aquela garota lendo livro na biblioteca pode ser um potencial relacionamento de longo prazo ou mais como um encontro casual depois do cinema? Aquele homem pode ser um amigo em potencial, ou possivelmente um namorado? Aquele é o indivíduo adequado para ser chefe ou ele/ela é completamente inadequado para este papel?

Faça uma lista das categorias que você gostaria de pertencer – nos relacionamentos, no trabalho, nos grupos que você vive – e consistentemente atue nos papéis escolhidos.

Mateusz Grzesiak é treinador de desenvolvimento pessoal e coach. É autor de seis livros sobre psicologia do sucesso, mudança, negócios, relacionamentos, inteligência emocional e tomada de consciência (mindfulness).

Comentários
Topo