Fotos

7 dicas de finanças para a Geração Y

A parcela da sociedade que nasceu entre a década de 1980 e meados dos anos 1990 é conhecida como Geração Y. São pessoas que, por terem crescido em um mundo já globalizado, se veem cada vez mais estimulados a consumir novas tendências e a trabalhar para garantir suas aquisições.

No entanto, em meio a tantas informações e opções de espaços para consumo nos dias de hoje, é possível que esses indivíduos se percam no meio de contas e dívidas que vão sendo acumuladas como tempo.

VEJA TAMBÉM: 3 erros financeiros que pessoas inteligentes cometem

Portanto, mesmo que economizar dinheiro pareça mais fácil na teoria do que na prática, especialmente quando se trata de pessoas em começo de carreira, é preciso ter em mente que dificuldades financeiras precisam ser superadas por meio da economia e de certas atitudes que podem ajudar no controle de dívidas.

FOTOS: 10 passos para escolher um bom contador

Se você faz parte desta geração – e encontra-se confuso em meio a tantas despesas – veja na galeria de fotos dicas de hábitos que poderão ajudar na administração de contas e investimentos:

  • Conheça o seu orçamento

    Manter o controle de suas finanças e calcular orçamentos para futuros investimentos deve estar no topo das suas prioridades. Seja por meio de aplicativos móveis ou planilhas de papel, descubra uma maneira de calcular exatamente quais são os seus ganhos e gastos mensais. Esse é o primeiro passo para controlar o dinheiro que entra e sai da sua conta bancária.

    Comece a fazer as seguintes perguntas com mais frequência:

    “Quais são os meus gastos com comida por semana?”

    “Quantas vezes por ano eu compro roupas e acessórios novos?”

    “Quanto custa os eventos sociais que eu frequento?”

    Quando o assunto é o seu dinheiro, rastrear e analisar certos gastos é fundamental para ajudar a economizar e saber exatamente o que deve ser priorizado na sua rotina de consumo.

  • Não diga ‘sim’ para tudo

    É normal que os jovens sintam receio de perder certas oportunidades e propostas que surgem ao longo dessa fase “excitante” da vida. Jantares, encontros e eventos sociais, muitas vezes, passam despercebidos pelas nossas contas de despesas diárias. No entanto, são justamente esses tipos de gastos que, somados, podem fazer grande diferença no fechamento de contas ao final de um período.

    Portanto, considere recusar com mais frequência certos convites para eventos sociais que envolvam dinheiro, ou procure se reunir com seus amigos e familiares em “programas caseiros” e em eventos com programação gratuita.

  • Entenda certas “armadilhas” financeiras

    Não é apenas com eventos sociais que você deve se preocupar. Existem também outras “armadilhas” que podem te fazer gastar dinheiro com mais facilidade do que você imagina.

    Se você é o tipo de pessoa que faz compras para “se divertir” ou com uma atividade de lazer, tome cuidado para não se tornar alguém consumista antes mesmo de se dar conta disso.

    Certos hábitos de consumo, como uma sobremesa depois do almoço ou um dia no salão de beleza, podem ser evitados com pequenas atitudes. Cozinhar a sua própria comida e substituir serviços por atividades que você mesmo pode fazer em casa são os primeiros passos para controlar o consumismo.

  • Guarde o seu dinheiro em um lugar menos acessível

    Muitos jovens começam a gastar de modo excessivo, seja em restaurantes ou pequenas compras, justamente por não saberem manter o controle de quanto dinheiro possuem no banco. Isso acontece, principalmente, quando as economias estão guardadas em contas e poupanças vinculadas ao cartão de crédito.

    Portanto, ao invés de colocar parte de suas finanças em contas de fácil acesso, procure transferir o dinheiro para depósitos que não possuam nenhuma conexão direta com o cartão que você usa para fazer compras que poderiam ser evitadas.

  • Organize-se

    Entre tantos boletos a pagar, é possível que você se perca em contas acumuladas. Lembre-se, portanto, que para conseguir controlar gastos é preciso manter os cálculos de despesas organizados.

    Se entre as contas de luz, internet, telefone, aluguel e água, por exemplo, você se esquece de pagar uma delas, isso já pode ser motivo de dor de cabeça no final do mês. Ter de lidar com multas, cobranças e acúmulos de dívidas, além de causar muitos prejuízos financeiros, pode dificultar ainda mais na hora de planejar economias e novos investimentos.

  • Crie metas financeiras

    Criar metas pessoais de controle financeiro é fundamental para quem busca economizar dinheiro, porque são nelas que você foca na hora de fazer novos investimentos e aquisições.

    Comece a pensar em pequenos objetivos a serem alcançados no curto prazo, como um mestrado no exterior, uma poupança para o futuro ou até mesmo uma viagem importante. Assim, com esses propósitos em mente, será mais fácil controlar certos hábitos de consumo e começar a poupar dinheiro.

  • Comece a pensar na sua aposentadoria

    Apesar de muitos jovens pensarem que ainda têm a vida inteira pela frente e que planejamento da aposentadoria é coisa de pessoas mais velhas, é importante começar a pensar no futuro o quanto antes.

    Pense nisso: se você começar a economizar e fazer investimentos na sua poupança aos 35 anos de idade, ao invés de aos 25, você terá perdido 10 anos em que o seu dinheiro poderia estar rendendo.

    Portanto, comece desde já a reservar uma parcela do seu salário e rendimentos financeiros para aplicar em planos de previdência social. Você ficará surpreso no quanto isso irá te ajudar no futuro.

Conheça o seu orçamento

Manter o controle de suas finanças e calcular orçamentos para futuros investimentos deve estar no topo das suas prioridades. Seja por meio de aplicativos móveis ou planilhas de papel, descubra uma maneira de calcular exatamente quais são os seus ganhos e gastos mensais. Esse é o primeiro passo para controlar o dinheiro que entra e sai da sua conta bancária.

Comece a fazer as seguintes perguntas com mais frequência:

“Quais são os meus gastos com comida por semana?”

“Quantas vezes por ano eu compro roupas e acessórios novos?”

“Quanto custa os eventos sociais que eu frequento?”

Quando o assunto é o seu dinheiro, rastrear e analisar certos gastos é fundamental para ajudar a economizar e saber exatamente o que deve ser priorizado na sua rotina de consumo.

Comentários
Topo