Fotos

7 razões para conhecer a Rússia

A Rússia é um dos países com mais tradição e história no mundo. No entanto, nem todos a veem como uma boa opção de turismo. Nação-chefe da extinta União Soviética, o país ficou por quase um século sem ser uma opção viável de viagem para muitos países. Hoje, a Terra dos Czares é uma escolha perfeita para quem gosta de combinar tradição e modernidade, além de curtir um bom friozinho.

MAIS: Conheça Seychelles, o paraíso cristalino do Oceano Índico 

O país tem ótimos restaurantes, entre eles, o White Rabbit, que está na lista dos 50 melhores do mundo, e o Vogue Café, em Moscou. Há diversas atrações turísticas, desde as antigas construções da época dos czares ou da União Soviética aos espetáculos de balé russo, conhecido como o melhor do mundo.

Veja na galeria de fotos 7 motivos para conhecer Moscou:

  • White Rabbit, o 23º melhor restaurante do mundo

    O restaurante acaba de entrar na lista dos 50 melhores do mundo, mas seu chef, Vladimir Mukhin, já tem longa experiência no cenário culinário. Quando abriu o White Rabbit, ele era um dos líderes do movimento para promover a culinária russa.

    O restaurante fica no 16º andar e tem uma linda vista de 360º para Moscou. Mas o que mais encanta é a combinação entre gastronomia molecular e local. As duas melhores sobremesas são diferentes versões do bolo de tangerina com mel: uma é a tradicional, como a avó do chef costumava preparar, e a segunda é uma desconstrução feita com nêspera feitas com nitrogênio congelado e suco de nêspera, coberta com manteiga de cacau e laranja.

  • Boas ofertas de hotéis

    Com a queda nos negócios de turismo, os preços estão mais acessíveis e alguns hotéis cinco estrelas estão com ótimas ofertas. Entre julho e agosto, o The Ritz-Carlton oferece quatro noites pelo preço de três em uma das melhores partes do hotel, com bebidas e refeições incluídas e uma ótima vista.

    Outro lugar em que vale a pena se hospedar no país é o Hotel Astoria, em São Petesburgo. O local é um ícone da cidade e figuras importantes da história russa passaram por ele, do curandeiro Rasputin, no século 19, ao revolucionário Vladimir Lenin. O hotel oferece, durante o verão russo, a terceira noite grátis. Todos os quartos são luxuosos, com máquinas de Nespresso e chão do banheiro de mármore, por exemplo. Também há uma grande biblioteca com todos os clássicos do escritor Liev Tolstói, como “Anna Karenina” e “Guerra e Paz”.

  • Trem Sapsan

    Normalmente, o Sapsan é usado por pessoas que trabalham em cidades distantes de onde moram e não deixa nada a desejar para o Eurostar, o mais usado na Europa. O trem é rápido, limpo e tudo está escrito tanto em inglês quanto em russo.

  • Vogue Café e teatro Bolshoi

    O Vogue Café é o lugar mais luxuoso para comer antes de ir ao teatro Bolshoi, que fica logo na esquina. O restaurante é uma parceria da Conde Nast com o mais conhecido empreendedor de restaurantes do país, Arkady Novikov. O cardápio é europeu com influências russas e há vários opções lights.

    É no teatro que se apresenta a companhia Bolshoi, uma das mais antigas e respeitadas do mundo. É uma grande oportunidade de conhecer o famoso balé russo.

  • Vistas lindas

    A primeira vez que se vê os domos coloridos da Catedral de São Basílio, em Moscou, é inesquecível. Um dos melhores lugares para isso é o topo do The Ritz-Carlton, no O2 Lounge.

    Em São Petesburgo, apelidada de Veneza do norte, os canais e os palácios coloridos são as principais atrações. Faça uma reserva no Bellevue Brasserie, no The Kempinski Hotel, para ter uma vista panorâmica da cidade.

  • Passeios

    O Kremlin, em Moscou, é uma antiga fortaleza da capital russa. Vale a pena fazer um tour pelo local para conhecer as catedrais e The Armoury Chamber, onde estão guardados os tesouros russos, como joias de ouro feitas no século 12. Visite também a Diamond Fund, onde há alguns dos maiores diamantes do mundo.

    Em São Petesburgo vale a pena visitar o Hermitage, museu fundado por Catarina, a Grande, em 1764. Atualmente, o museu tem a maior coleção de pinturas do mundo.

  • Lavkalavka

    O Lavkalavka começou como um blog no qual o cofundador, Boris Akimov, escrevia histórias sobre fazendeiros e colocava os produtos das fazendas à venda para os leitores. O site se transformou em uma loja física e agora é um café com comida típica russa. Todos os pratos são feitos com ingredientes orgânicos.

White Rabbit, o 23º melhor restaurante do mundo

O restaurante acaba de entrar na lista dos 50 melhores do mundo, mas seu chef, Vladimir Mukhin, já tem longa experiência no cenário culinário. Quando abriu o White Rabbit, ele era um dos líderes do movimento para promover a culinária russa.

O restaurante fica no 16º andar e tem uma linda vista de 360º para Moscou. Mas o que mais encanta é a combinação entre gastronomia molecular e local. As duas melhores sobremesas são diferentes versões do bolo de tangerina com mel: uma é a tradicional, como a avó do chef costumava preparar, e a segunda é uma desconstrução feita com nêspera feitas com nitrogênio congelado e suco de nêspera, coberta com manteiga de cacau e laranja.

Comentários
Topo