Fotos

Por que o diploma não é a única coisa importante para sua carreira

Alguns estudantes esperam até o fim de suas faculdades para começar sua vida profissional. No entanto, o diploma, embora decisivo, não significa tanto quanto a maioria pensa. É importante ter uma formação na área em que você pretende trabalhar, mas há outros aspectos que são prioritários. Experiências em grupo, habilidade de aprender rápido e ser criativo são características essenciais em um bom funcionário, e nem sempre é na faculdade que as pessoas adquirem essas qualidades.

DICAS: 4 dicas para aceitar melhor as críticas 

Além disso, é comum que as pessoas transitem entre as áreas. Não necessariamente o curso escolhido na faculdade determinará com o que se trabalhará para o resto da vida. Depende mais do profissional do que das aulas que teve durante a faculdade.

Veja a seguir por que o diploma não é o que mais importa para ter uma carreira de sucesso:

  • Diploma é um pré-requisito

    Antes ter um diploma era um diferencial, agora é apenas um pré-requisito. Qualquer emprego exige que o candidato seja formado, mas nem sempre a área importa. De acordo com um estudo do Liberty Street Economics, 62% dos norte-americanos formados na faculdade trabalham em lugares que exigem diploma, mas apenas 27% tem empregos relacionados a sua formação.

  • É possível trabalhar em outras áreas que não a que se formou

    Pessoas que dedicam muitos anos a estudar uma determinada área nem sempre alcançam o sucesso nelas. Um formado em história pode ter uma carreira em negócios, por exemplo. O mundo real não se importa muito com o diploma, desde que o profissional seja ético e correto.

  • Ter experiência é o mais importante

    Tire vantagem das oportunidades que tem mesmo antes de se formar, como estágios, organizações estudantis e trabalho voluntário. Esses aspectos influenciam mais no currículo do que a formação que a pessoa tem. Além disso, essas atividades ajudam a criar experiência que futuros empregos esperam de um candidato.

  • Características pessoais valem mais que saber sobre um tema específico

    Quem procura um funcionário quer saber se ele aprende rápido, se adapta ao ambiente e se ele é competente. Vale muito mais que o candidato se comunica bem, consegue pensar em soluções para problemas do e ser criativo que no que ele se formou. As empresas do Vale do Silício têm contratado funcionários formados em artes, não só engenheiros, por exemplo.

  • Ter interesse na área é o que leva ao sucesso

    Quando uma pessoa sabe o motivo pelo qual escolheu determinada área ela fica mais animada e tem mais energia para cumprir seus objetivos. Ser feliz ajuda na produtividade e a ter sucesso. Por isso, é importante pensar bem antes de escolher o que quer cursar.

  • Contatos valem mais que um diploma

    A pessoa pode escolher uma área em que se pague bem, pode ter as melhores notas da sala, mas se ela não conhecer pessoas do ramo, falta uma peça do quebra-cabeça. É preciso ser conhecido para que o reconheçam como um bom profissional. Se esforçar para ter bons contatos é tão importante quanto se dedicar aos estudos.

Diploma é um pré-requisito

Antes ter um diploma era um diferencial, agora é apenas um pré-requisito. Qualquer emprego exige que o candidato seja formado, mas nem sempre a área importa. De acordo com um estudo do Liberty Street Economics, 62% dos norte-americanos formados na faculdade trabalham em lugares que exigem diploma, mas apenas 27% tem empregos relacionados a sua formação.

Comentários
Topo