Fotos

6 maneiras de se dar bem com as políticas do escritório

Assim como em um país, as políticas corporativas são únicas e peculiares. A cultura de cada lugar é, também, um elemento inevitável do comportamento humano: se muitas pessoas são reunidas num ambiente haverá, obrigatoriamente, relação interpessoal – que pode, muitas vezes, virar competição.

Muitos dos conselhos sobre como lidar com as políticas de diferentes empresas sugerem que “não se entre no jogo”, como se evitar o sistema político do trabalho fosse capaz de oferecer proteção ao funcionário e à sua carreira. Não vai. Dizer que você não é afetado pelas políticas do escritório é o mesmo que dizer que você não é afetado pela política no geral. Essas políticas fazem diferença, mesmo que você feche os olhos e espere que elas deixem de existir.

MAIS DICAS: 7 atitudes que fazem você se isolar no trabalho (e o que fazer em vez disso)

A chave para tirar proveito das políticas do escritório é parar de desejar que elas acabem e começar a aprender como prosperar neste ambiente. Você não precisa mergulhar na parte mais desonesta para vencer o jogo; você ganha ao jogar de maneira esperta e sabendo quando e como vale a pena se envolver.

Veja, na galeria de fotos, seis maneiras de fazer isso acontecer:

  • Explore o terreno

    Não importa se você acabou de entrar em um novo emprego ou acabou de perceber que evitar a politicagem é prejudicial à sua carreira, você tem de começar a perceber o que está acontecendo. Seu ambiente de trabalho é cheio de pessoas que querem estabelecer laços e de outras que não querem. Se você observar e ouvir com atenção, pode perceber quem está aliado a quem, basta se questionar:

    -Quem almoça junto?
    -Quem é chamado para reuniões importantes e quem não é?
    -Quem sempre parece ser a primeira pessoa a saber das novidades e quem parece ser sempre o último?
    -Quais são os tópicos que deixam as pessoas tensas?

    As respostas para essas perguntas definem o cenário político. Isso não significa que você deva escolher um lado, já que isso seria contraproducente, mas é inteligente tentar entender as regras e os jogadores e suas estratégias antes de entrar na briga. Caso contrário, você pode criar, sem querer, uma longa rivalidade.

  • Construa alianças

    Uma das coisas mais espertas que você pode fazer é construir alianças dentro da empresa para ter um pé na maior quantidade possível de campos políticos. Se você conseguir isso e mostrar para as pessoas que elas podem confiar em você, terá uma grande chance de levar vantagem, não importa qual lado esteja “ganhando”. Você também não ficará de fora caso um grupo de aliados deixe a empresa.

  • Foque em um objetivo

    Lembre-se quantas vezes for necessário que você não está entrando nas políticas do escritório por diversão ou para ser “um deles”. Você está fazendo isso por dois motivos: sucesso na carreira e engajamento no trabalho. Ao se envolver emocionalmente, você assume o risco de tomar decisões das quais irá se arrepender. Atitudes como fofocar, apunhalar pelas costas e manipular não são necessárias para vencer. Focar no objetivo te permite desenvolver e manter uma postura estratégica para lidar com a atmosfera política única do seu ambiente de trabalho.

  • Transforme em um ganha-ganha

    Parte do que dá às políticas do escritório uma reputação tão ruim é a percepção de que há sempre um vencedor e um perdedor e que você só vencerá se seus oponentes deixarem o campo de batalha ensanguentados e machucados. Mas, se jogado da forma correta, este é um jogo em que todos podem ganhar. Navegar pelas políticas do escritório funciona melhor quando você segue a regra de ouro da negociação: termine com todos sentindo que venceram. Em vez de tentar derrotar um oponente, gaste tempo e energia pensando sobre como ambos podem ganhar o que querem. Essa é a maneira de jogar com esperteza.

  • Nunca jogue rivais uns contra os outros

    Uma situação que todos temem é estar entre dois grupos conflitantes. Numa situação dessas, é fácil dizer a cada um deles o que querem ouvir, mesmo que isso signifique apenas acenar em concordância quando eles falam mal uns dos outros. Porém, falsa lealdade é sempre exposta ao longo do caminho e nenhum dos grupos que você estava tentando impressionar irá voltar a confiar em você. Em vez disso, limite suas conversas a fatos: quais decisões precisam ser tomadas? Quais são os próximos passos? O que eu posso fazer para ajudar a melhorar essa situação?

  • Não fuja dos seus princípios

    Antes de tomar qualquer atitude sustentada pelas políticas do escritório, pergunte-se porque você está fazendo isso. Se a sua motivação é medo, vingança ou inveja, não aja. Se a atitude não condiz com os seus valores e princípios sobre um comportamento justo, é melhor não se envolver.

    Decidir ficar fora de todas as políticas do escritório não é uma boa estratégia. A partir do momento em que tudo isso acontece ao seu redor, você será afetado. É muito melhor ser um jogador competente e consciente do que ser um observador ou ser usado por outros jogadores.

Explore o terreno

Não importa se você acabou de entrar em um novo emprego ou acabou de perceber que evitar a politicagem é prejudicial à sua carreira, você tem de começar a perceber o que está acontecendo. Seu ambiente de trabalho é cheio de pessoas que querem estabelecer laços e de outras que não querem. Se você observar e ouvir com atenção, pode perceber quem está aliado a quem, basta se questionar:

-Quem almoça junto?
-Quem é chamado para reuniões importantes e quem não é?
-Quem sempre parece ser a primeira pessoa a saber das novidades e quem parece ser sempre o último?
-Quais são os tópicos que deixam as pessoas tensas?

As respostas para essas perguntas definem o cenário político. Isso não significa que você deva escolher um lado, já que isso seria contraproducente, mas é inteligente tentar entender as regras e os jogadores e suas estratégias antes de entrar na briga. Caso contrário, você pode criar, sem querer, uma longa rivalidade.

Comentários
Topo