Fotos

9 frases que farão você soar menos experiente do que realmente é

Ao entrar em uma empresa, profissionais mais jovens e menos experientes podem sentir que seus cargos têm pouca importância. Essa dúvida, frequente quando enfrenta-se novos desafios, pode levar pessoas experientes e boas no que fazem a tomar atitudes que revelam insegurança.

VEJA TAMBÉM: 11 hábitos de pessoas irresistíveis

Não importa quanta experiência (ou quanto cabelo branco) você tenha em comparação aos outros. Você foi contratado para uma função e para trabalhar junto com a sua equipe. Então, quanto mais você conseguir se posicionar como igual, mais você será tratado como se fosse. Ao mesmo tempo em que você não deve agir como se fosse mais importante do que os demais profissionais a sua volta, você nunca deve ter medo de se apresentar de maneira confiante (isso vale tanto para quem está no primeiro emprego quanto para aqueles que estão ocupando um cargo alto).

SAIBA MAIS: 4 frases ditas pelo seu chefe que podem ter outro significado

Como fazer isso? Veja na galeria de fotos algumas frases que você deve evitar (e como se livrar delas):

  • “Eu não sei”

    Você não precisa saber todas as respostas o tempo todo. Ninguém sabe. Mas responder às perguntas de seus colegas de trabalho com “eu não sei” pode fazer com que você pareça não estar apto para a função. A escritora Sara McCord apresenta algumas ótimas alternativas, como oferecer o que você sabe (“bom, posso te dizer que o relatório foi para a gráfica na sexta-feira”) ou responder “essa é exatamente a pergunta para a qual estou procurando a resposta”. Ou, se você sabe que alguém pode te dar essa resposta, tente o “vamos confirmar essa informação”.

    OU ENTÃO: Como dizer “eu não sei” com confiança

  • ”Preciso perguntar ao meu chefe”

    Não importa em qual nível da sua carreira você está, há certas coisas que você sempre terá que perguntar ao seu chefe (até mesmo CEOs têm que pedir aprovação sobre questões importantes). Isso não significa, porém, que você tenha que terminar todas as conversas deixando os outros saberem que não é você quem toma as decisões finais.

    Em vez disso, tente “isso parece ótimo, preciso apenas discutir com algumas pessoas da equipe antes de decidir”. Você dará a impressão de um colaborador dedicado, não de um subordinado.

  • “Isso está ok?”

    Se você tem que perguntar algo ao seu chefe, pule essa frase, que faz com que pareça que você não tem a menor ideia se a sua ideia é boa ou não. Use algo como: “Se possível, me responda até sexta-feira se devo fazer isso”.

  • “Eu sou o [insira um cargo baixo aqui]”

    Um segredo: se você tem um cargo não tão impressionante (todos nós já tivemos), você não tem que anunciar isso para todos que trabalham com você, especialmente se você está se dirigindo a clientes em potencial ou a colegas com cargos mais altos que o seu. Em um e-mail, em vez de “eu sou o assistente júnior do marketing de tal empresa”, tente “eu trabalho na empresa tal e estou entrando em contato para…”. Continua sendo honesto, mas te faz parecer um pouco mais experiente.

  • “Muito”, “incrivelmente”, “extremamente”

    É recomendável remover advérbios desnecessários de seu vocabulário, não só porque todos queremos e-mails mais curtos, mas também porque essas palavras tendem a adicionar emoção ao que deveria ser uma comunicação direta e baseada em fatos. Qual das duas opções a seguir soa como um e-mail que veio de um profissional tranquilo? “Estou incrivelmente ansioso para começar, mas extremamente ocupado essa semana – podemos adiar para semana que vem, quando as coisas estarão muito mais calmas?” ou “Estou ansioso para começar, mas ocupado essa semana. Podemos deixar para a próxima?”.

  • “Olá, eu sou a Mariana”

    Em um ambiente social, é normal (e esperado) que você se apresente apenas pelo seu primeiro nome. Porém, em um ambiente profissional, isso pode soar inseguro, como se você fosse alguém que acabou estando ali por acaso, em vez de alguém que foi convidado. Então, divida seu nome completo e o motivo para estar ali: “Eu sou Mariana Saad, da equipe de marketing.”

  • “Eu”

    Segundo o especialista em carreiras Aja Frost, um psicólogo da Universidade do Texas que analisa como as pessoas falam de acordo com o inconsciente descobriu que quem faz mais uso da palavra ‘eu’ em uma conversa tem, normalmente, um status social mais baixo. “Reduzir o uso da palavra ‘eu’ pode fazer as pessoas verem você como mais poderoso e confiante”, diz.

    Considere as duas frases: “Eu seria muito grato se você considerasse me encontrar mês que vem. Eu me interesso muito pelo seu trabalho e eu iria amar te conhecer pessoalmente” e “Você está disponível para uma reunião mês que vem? Seria ótimo aprender mais sobre seu trabalho e te conhecer pessoalmente”. A primeira soa como a fala de um fã, a segunda soa como um profissional se dirigindo a outro.

  • “Estou disponível no horário mais conveniente para você”

    Está mesmo? Se a pessoa que você quer encontrar responde que às 5h30 de uma terça-feira é o horário mais conveniente, você com certeza discordaria (e mesmo que não discordasse, iria parecer que não tem nada acontecendo na sua vida profissional). Tente “terças e quintas-feiras à tarde são boas opções, mas tenho flexibilidade”, o que sugere que você irá concordar com o horário proposto, mas também mostra que você tem seus próprios compromissos importantes.

  • “Espero falar com você em breve!”

    Terminar seus e-mails “esperando” que seus contatos respondam faz parecer que você acha que há grande probabilidade de não receber uma resposta. Em vez disso, mostre estar confiante de que a conversa irá continuar, com algo como “aguardo sua resposta”.

“Eu não sei”

Você não precisa saber todas as respostas o tempo todo. Ninguém sabe. Mas responder às perguntas de seus colegas de trabalho com “eu não sei” pode fazer com que você pareça não estar apto para a função. A escritora Sara McCord apresenta algumas ótimas alternativas, como oferecer o que você sabe (“bom, posso te dizer que o relatório foi para a gráfica na sexta-feira”) ou responder “essa é exatamente a pergunta para a qual estou procurando a resposta”. Ou, se você sabe que alguém pode te dar essa resposta, tente o “vamos confirmar essa informação”.

OU ENTÃO: Como dizer “eu não sei” com confiança

Comentários
Topo