Suíte de hotel com jacuzzi é construída com impressora 3D em 100 horas

A impressão em 3D está cruzando todas as barreiras e vem, rapidamente, virando tendência. Essa tecnologia não só tornará as coisas facilmente acessíveis mas, também, as tornará muito mais baratas. A impressão em concreto tornou-se realidade este ano e, na China, uma empresa já imprimiu uma casa inteira por apenas US$ 400.

SAIBA MAIS: Companhia chinesa constrói casa com impressora 3D por menos de R$ 1.640

Um hotel nas Filipinas usou a nova técnica para imprimir uma habitação com dois quartos, dois banheiros, sala de estar e jacuzzi em apenas 100 horas. O proprietário do hotel, Lewis Yakich, declarou que pretende ir além e imprimir 20 casas nos próximos meses.

VEJA TAMBÉM: Empresa norte-americana projeta o primeiro supercarro feito por impressora 3D

Veja na galeria de fotos o processo completo:

  • Em apenas 100 horas de impressão, Lewis Yakich, proprietário do Lewis Grand Hotel, nas Filipinas, expandiu sua propriedade com uma nova suíte.

  • Nesse projeto, Yakich se uniu a Andrey Rudenko, inventor da impressora 3D em concreto e construtor do primeiro castelo de concreto com o uso da tecnologia.

  • A habitação tem cerca de 3 metros de altura e 130 m² de área, onde acomoda dois quartos, dois banheiros e uma jacuzzi de concreto impressa em 3D.

  • As 100 horas de impressão também incluem o tempo usado para instalar o encanamento e a eletricidade, entre outros serviços, e a realização de todos os testes necessários para garantir uma suíte totalmente funcional.

  • O planejamento começou meses antes, pois não é possível simplesmente pegar uma planta em 3D e apertar o botão “imprimir” – os materiais e substâncias devem ser perfeitamente selecionados.

  • Esta não é só uma prova do que a tecnologia proporciona como o primeiro passo para imprimir um hotel inteiro.

  • Lewis também planeja ir mais fundo após esse projeto e almeja começar a imprimir 20 casas nas Filipinas nos próximos meses. De acordo com ele, cerca de seis casas poderiam ser impressas e ficar prontas para morar em uma única semana, com custo de cerca de 60% a menos do que se fossem construídas da maneira convencional.

  • É uma nova era para o mundo e principalmente para a tecnologia de impressão 3D, que poderia, inclusive, ajudar a restaurar a infraestrutura após desastres naturais muito mais rapidamente. O alcance que essa tecnologia é capaz de ter é quase ilimitado.

  • Segundo Yakich, o país é um ótimo local para impressão em concreto por causa do clima. Atualmente, tudo é feito com o material e, por ser um país de terceiro mundo, a tecnologia seria muito útil.

Em apenas 100 horas de impressão, Lewis Yakich, proprietário do Lewis Grand Hotel, nas Filipinas, expandiu sua propriedade com uma nova suíte.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).