Fotos

De gata borralheira a Cinderela: princesas que movimentam milhões

Nenhuma princesa instigou tanto a curiosidade dos plebeus quanto Diana. Seu casamento foi um acontecimento que levou quase 1 bilhão de telespectadores para a frente da televisão, assim como sua morte causou comoção mundial. Até hoje, seu nome gera cifras que se convertem em doações para um fundo homônimo de filantropia que arrecadou, até o momento, 140 milhões de libras.

A realeza, de forma geral, chama a atenção dos outros mortais, ainda que em pleno século 21. Mesmo sem intenção ou propositadamente, as princesas continuam a gerar grandes receitas, tanto em vida quanto no pós-morte. Algo meio lúdico, irreal e distante, mas mesmo assim interessante e com grande capacidade para mexer com o imaginário de crianças e adultos. E os números comprovam isso. Em 2011, as princesas da Disney juntas já arrecadavam mais de US$ 1 bilhão e ocupavam o primeiro lugar da lista dos personagens mais licenciados do mundo, ultrapassando inclusive os de “Star Wars” e “Homem-Aranha”. Com o lançamento de Frozen e a criação da princesa Elsa, no final de 2013, a estimativa é que esse número tenha dobrado.

Veja na galeria de fotos quatro princesas que movimentam milhões:

  • Cinderela

    O conto de fadas mais famoso da humanidade ganhou versões na ópera, no balé, nos shows no gelo, no cinema, no teatro e na televisão. A fábula hoje conhecida foi inspirada em vários autores. Acredita-se que o responsável pela versão mais famosa seja o escritor francês Charles Perrault, de 1697, que se baseou no conto italiano popular “La Gatta Cenerentola” (a gata borralheira). Mas há também quem afirma que a história partiu dos Irmãos Grimm. Até hoje, o título faz muito sucesso.

    No dia 28 de junho, a bilheteria do filme Cinderella, dirigido por Kenneth Branagh e lançado em 13 de março deste ano, já havia arrecadado pouco mais de US$ 550 milhões — destes, US$ 200 milhões só nos Estados Unidos.

  • Diana Frances Spencer

    Princesa de Gales ou simplesmente Lady Di (1961-1997)

    Tema de dezenas de biografias e cinebiografias, a menina da então aristocracia britânica transformou-se em uma das mulheres mais famosas do mundo, em ícone da moda, exemplo de elegância feminina e também da filantropia. Celebridade preferida dos paparazzi, teve seu casamento visto por quase 1 bilhão de pessoas ao redor do mundo. Sua morte comoveu o globo. Cerca de 2 bilhões de pessoas assistiram a seu funeral. Após sua morte, a família criou o The Diana, Princess of Wales Memorial Fund, que já arrecadou quase 140 milhões de libras para projetos sociais no Reino Unido e pelo mundo.

  • Grace Kelly

    Princesa Grace de Mônaco (1929-1982)

    A atriz americana tornou-se a princesa de Mônaco após se casar com o príncipe Rainier III e transformou-se em um dos símbolos mundiais da beleza. Seus passos e seu estilo de vida ganharam páginas de revistas como a Life. Em 1956, ao ser clicada grávida de sua filha Caroline, ela tentou esconder a barriga com uma bolsa de couro da Hermès. A partir daquele dia, o acessório transformou-se em ícone fashion e foi rebatizado de “Kelly bag”. Seu legado para a moda é tão grande que, além de exposições de vestidos de noiva e roupas em museus ao redor do mundo, Grace Kelly inspira até hoje a marca Tommy Hilfiger e o estilista americano Zac Posen, famoso pelos vestidos feitos sob medida para o red carpet e recém-empossado patrono do Designer for Tomorrow, competição europeia que revela novos talentos.

  • Elsa

    Princesa de Arendelle (Noruega) e herdeira do trono no filme “Frozen”

    Há quem a chame de rainha, há quem garanta que ela seja uma princesa. Seja lá como for, Elsa, de 22 anos, uma invenção bombástica dos estúdios Disney, fez tanto barulho e rendeu tantas cifras que a continuação do 53º filme de animação já foi assegurada. A personagem rendeu bons negócios para a indústria da música (o tema “Let it Go”, na voz da americana Idina Menzel, estourou), de moda, de brinquedos e até mesmo influenciou o registro do nome Elsa.

    O filme lançado no final de 2013 levou 1.131 mães americanas a registrar, ao longo de 2014, suas filhas de Elsa, segundo o The New York Times. Já a Time classificou Elsa como o personagem fictício mais influente de 2014. A Disney estima que, em todo o varejo, Frozen gerou US$ 1 bilhão em vendas.

Cinderela

O conto de fadas mais famoso da humanidade ganhou versões na ópera, no balé, nos shows no gelo, no cinema, no teatro e na televisão. A fábula hoje conhecida foi inspirada em vários autores. Acredita-se que o responsável pela versão mais famosa seja o escritor francês Charles Perrault, de 1697, que se baseou no conto italiano popular “La Gatta Cenerentola” (a gata borralheira). Mas há também quem afirma que a história partiu dos Irmãos Grimm. Até hoje, o título faz muito sucesso.

No dia 28 de junho, a bilheteria do filme Cinderella, dirigido por Kenneth Branagh e lançado em 13 de março deste ano, já havia arrecadado pouco mais de US$ 550 milhões — destes, US$ 200 milhões só nos Estados Unidos.

Comentários
Topo