Fotos

10 bebidas francesas para degustar no final do ano

As regiões de Cognac e Armagnac, no sudoeste da França, e da Basse-Normandie, parte ocidental da antiga província da Normandia, têm uma importante característica em comum: são as grandes produtoras de cognacs, armagnacs e calvados. O primeiro é obtido por meio da destilação do vinho e envelhecido em barris. Da mesma família, o segundo é produzido apenas com vinhos brancos e destilado em alambiques próprios. O último é feito de maçãs, das quais é extraída uma sidra.


VEJA TAMBÉM: 16 mansões com bares que qualquer um gostaria de ter

FORBES Brasil selecionou dez exemplares, vendidos no Brasil e no exterior, que não podem deixar de ser apreciados. Veja na galeria de fotos:

  • Rémy Martin Cognac Louis XIII

    Com origem na região da Grande Champagne, a mais privilegiada área de cultivo de uvas de Cognac, o Louis XIII foi criado em 1874 pela renomada Maison Rémy Martin. Ele conta com uma mistura de mais de 1.200 eaux-de-vie (bebidas destiladas extraídas de frutas) e seu amadurecimento é feito em centenários barris tierçon. Passou por quatro gerações de cellarmasters que mantiveram o sabor sofisticado de gengibre, figos e sândalo e aroma apimentado. É o cognac mais exclusivo do mundo e está disponível também em doses que variam de R$ 850 a R$ 1.250 em hotéis cinco estrelas, como Fasano, Emiliano e Unique, e restaurantes sofisticados, como D.O.M., Figueira Rubayat e Antiquarius. Teor alcoólico: 40%.

    Valor: R$ 13.000

  • Delamain Réserve de la Famille Grande Champagne Cognac

    Pouco tempo atrás, este cognac era restrito a membros da família Delamain e seus convidados. Sua originalidade é não ser um blend, uma vez que é produzido a partir de um único barril, de uma única propriedade. Trata-se de uma bebida que se beneficiou de um grande tempo de envelhecimento e possui bouquet poderoso. Por isso, oferece uma harmonia de fragrâncias, com toques florais — algo raro para um cognac tão antigo. Teor alcoólico: 43%.

    Valor: R$ 2.092

  • Hennessy Paradis Rare Cognac

    Este produto é o resultado de mais de 200 cognacs diferentes, envelhecidos em um barril por até um século. O resultado da mistura é uma cor dourada com um raro e delicado aroma. Seu sabor é caracterizado por frutas deliciosas, como pera, uva-passa e damasco, e toques florais de rosas, lírios e íris. O produtor indica que ele seja apreciado puro, em uma tulipa de cristal. Teor alcoólico: 40%.

    Valor: US$ 1.099

  • L’OR de Jean Martell

    O mais prestigiado da House of Martell conta com mais de 400 eaux-de-vie. Em uma garrafa de cristal feita à mão, este cognac tem notas de frutas cítricas frescas, pão de gengibre, canela, baunilha e madeira. O sabor combina perfeitamente com os aromas orientais de tangerina e casca de laranja. Uma bebida de força e estrutura para saborear pura em uma experiência sensorial. Teor alcoólico: 40%.

    Valor: US$ 4.275

  • Laberdolive Bas Armagnac 1964

    A Laberdolive, chamada de “ouro de Armagnac”, é famosa por elaborar os mais finos e disputados destilados da região. Nas mãos da mesma família desde 1866, seus armagnacs são raros, complexos e macios. Cada safra traz uma característica específica. Este, de 1964, é muito perfumado, mas, ao mesmo tempo, suave e com toques de mel e caramelo. Teor alcoólico: 44%.

    Valor: R$ 2.984

  • Château de Tariquet Les Bas-Armagnac Millésime 1994

    Este Bas Armagnac (região de solo arenoso e que produz vinhos frutados de maior bouquet) tem aroma nobre de noz e toques de baunilha e uma sensação agradável de suavidade. Sua paleta aromática revela um toque de “caixa de charuto”, já que possui castanhas-de-caju. O paladar é suave, mas poderoso e espesso, sem deixar de lado o frescor da laranja. Teor alcoólico: 45,5%.

    Valor: R$ 686,21

  • Château de Lacquy XO 17 Ans

    A Lacquy é a família mais antiga de produtores de armagnacs, com início em 1711. O XO de 17 anos é leve e seus aromas complexos, de notas florais, e especiarias, como baunilha, cacau e frutas cristalizadas, ressaltam ao nariz e à boca. Tem um acabamento sem-fim excelente, deixando no paladar sabores fortes, mas com uma doçura delicada. Teor alcoólico: 44%.

    Valor: € 74

  • Dupont A.O.C. Calvados du Pays d’Auge 45 Ans

    Este calvados de 45 anos não passa por nenhuma destilação ou filtração a frio, o que dá um caráter forte à bebida. É composto por 80% de maçãs agridoce e 20% de ácidas, todas misturadas, trituradas e prensadas. De cor clara, é poderoso e intenso, com aromas dominantes de especiarias, tabaco e alcaçuz. Por ser uma bebida digestiva, vai bem com chocolate amargo e charutos e não tem água adicionada. Ele só é engarrafado após ser encomendado. Teor alcoólico: 52%.

    Valor: € 261,85

  • Père Magloire Calvados 35 Ans d’âge

    Este calvados é especial, pois foi destilado durante um ano excepcionalmente seco, o que deu às maçãs maior teor de açúcar. Na época, o cellarmaster selecionou, misturou e reservou uma série de eaux-de-vie, e, desde então, deixou-as envelhecendo. O resultado é esta bebida rara a excepcional, na qual o tempo e a dedicação são notados assim que é degustada. Combina aromas de maçãs caramelizadas e frutas secas e tem um sabor de longa duração, além de notas ricas de madeira, especiarias e tabaco de charuto. Teor alcoólico: 40%.

    Valor: € 350

  • Christian Drouin Carafe XO Pierre Pivet

    Como uma homenagem a Pierre Pivet, o primeiro destilador dos calvados Christian Drouin, esta bebida é um conjunto composto por uma seleção das melhores safras da adega de mais de 20 anos da família. Envelhecido nos melhores barris, o Carafe XO combina harmoniosamente frutas e especiarias. Recebeu, neste ano, a medalha de ouro de Gilbert et Gaillard, grupo multimídia especializado em revistas e guias de bebidas — referência no assunto. Teor alcoólico: 42%.

    Valor: € 140

Rémy Martin Cognac Louis XIII

Com origem na região da Grande Champagne, a mais privilegiada área de cultivo de uvas de Cognac, o Louis XIII foi criado em 1874 pela renomada Maison Rémy Martin. Ele conta com uma mistura de mais de 1.200 eaux-de-vie (bebidas destiladas extraídas de frutas) e seu amadurecimento é feito em centenários barris tierçon. Passou por quatro gerações de cellarmasters que mantiveram o sabor sofisticado de gengibre, figos e sândalo e aroma apimentado. É o cognac mais exclusivo do mundo e está disponível também em doses que variam de R$ 850 a R$ 1.250 em hotéis cinco estrelas, como Fasano, Emiliano e Unique, e restaurantes sofisticados, como D.O.M., Figueira Rubayat e Antiquarius. Teor alcoólico: 40%.

Valor: R$ 13.000

Comentários
Topo