Fotos

10 erros que pessoas inteligentes nunca cometem duas vezes

Todos cometem erros, mas nem todos aprendem com eles. Algumas pessoas cometem o mesmo erro diversas vezes e falham em fazer qualquer progresso real.

Pesquisadores do Clinical Psychophysology Lab da Universidade do Estado de Michigan descobriram que, ao cometer erros, as pessoas caem em um dos dois campos: alguns têm uma mentalidade fixa (“esqueça isso; eu nunca serei bom nisso”) enquanto outrostêm uma mentalidade de crescimento (“vamos ver o que eu fiz de errado para não fazer de novo”).

LEIA TAMBÉM: 8 lições de empreendedorismo que você não aprende na escola

“Ao prestar atenção nos erros, nós investimos mais tempo e esforço em corrigi-los”, diz Jason Moser, autor do estudo. “O resultado é que você faz o erro trabalhar a seu favor.” Pessoas inteligentes e bem-sucedidas não estão imunes a erros, elas simplesmente têm as ferramentas necessárias para aprender com eles. Em outras palavras, reconhecem as raízes de seus erros rapidamente e nunca os repetem.

MAIS DICAS: 12 maneiras de o poder da mente ajudar no seu dia a dia

Veja na galeria de fotos dez erros que pessoas inteligentes nunca cometem duas vezes:

  • Acreditar em alguém ou em algo que é bom demais para ser verdade

    Algumas pessoas são tão carismáticas e confiantes que pode ser tentador seguir qualquer coisa que falem. Elas contam como seus negócios são bem-sucedidos, como são queridos, quem conhecem e quantas oportunidades podem oferecer. Pode ser verdade que algumas delas sejam bem-sucedidas e realmente queiram ajudar, mas pessoas inteligentes só precisam ser enganadas uma vez antes de começarem a pensar duas vezes sobre um acordo que soe bom demais para ser verdade. Os resultados de ingenuidade e falta de diligência podem ser catastróficos. Pessoas inteligentes fazem perguntas sérias antes de se envolverem porque sabem que ninguém, nem mesmo elas, é tão bom quanto parece.

  • Fazer a mesma coisa várias vezes e esperar um resultado diferente

    Albert Einstein disse que é insanidade fazer a mesma coisa e esperar um resultado diferente. Há muitas pessoas que parecem determinadas a fazer com que dois mais dois seja, eventualmente, cinco. Pessoas inteligentes, por outro lado, precisam passar por esta frustração apenas uma vez. O fato é simples: se você mantiver a mesma abordagem, você continuará a obter os mesmos resultados, não importa o quanto você torça pelo oposto. Pessoas inteligentes sabem que, se elas querem um resultado diferente, elas precisam mudar sua abordagem, mesmo que seja doloroso.

  • Esperar gratificações de imediato

    Nós vivemos em um mundo em que livros instantaneamente aparecem em nossos e-readers, novidades viajam para longe rapidamente e praticamente qualquer coisa pode chegar na sua casa no prazo de um dia. Pessoas inteligentes sabem que gratificação não vem rápido e que trabalho duro vem muito antes de reconhecimento. Eles também sabem como usar isso como motivação para todos os passos do árduo processo que leva ao sucesso, afinal, já sentiram a dor e o desapontamento de esperar gratificação rápida.

  • Operar sem um orçamento

    Você não pode experimentar liberdade financeira até operar com a restrição de um orçamento. Ater-se a um orçamento, pessoal e profissionalmente, nos força a tomar decisões conscientes sobre o que nós precisamos e queremos. Pessoas inteligentes têm de experimentar uma pilha de dívidas apenas uma vez antes de se recomporem e começarem a prestar atenção em para onde seu dinheiro está indo. Elas sabem que, uma vez que você entende quanto você gasta e no que gasta, as escolhas certas tornam-se mais claras. Um café pelas manhãs é muito menos tentador quando você está consciente do custo: US$ 1.000 por ano, em média. Ter um orçamento é mais do que ter certeza de que você tem dinheiro o suficiente para pagar as contas. Pessoas inteligentes sabem que elaborar e seguir um orçamento significa nunca ter de perder uma oportunidade por ter gasto todo o dinheiro em coisas desnecessárias. Orçamentos estabelecem disciplina, e disciplina é o fundamento de um trabalho de qualidade.

  • Perder o panorama geral de vista

    É muito fácil ficar tão ocupado e trabalhar tão duro no que está na sua frente a ponto de perder de vista o panorama geral. Mas pessoas inteligentes aprendem a evitar isso ao refletir sobre prioridades diárias tendo em vista um objetivo cuidadosamente calculado. Isso não significa que elas não se importem com trabalhos de pequena escala, elas apenas têm disciplina e perspectiva o suficiente para ajustar-se.

  • Não fazer a lição de casa

    Todo mundo já pegou atalhos em algum momento, seja copiando o trabalho de biologia de um amigo ou indo a uma reunião importante sem se preparar. Pessoas inteligentes percebem que, mesmo que possam ocasionalmente ter sorte, esta abordagem não permite alcançar todo o seu potencial. Elas não arriscam e sabem que não há substituto para trabalho duro e diligência. Elas sabem que, se não fizerem sua lição de casa, nunca aprenderão nada.

  • Tentar ser alguém que você não é

    É tentador tentar agradar às pessoas sendo quem elas querem que você seja, mas ninguém gosta de falsidade, e tentar ser alguém que você não é nunca termina bem. Pessoas inteligentes percebem isso na primeira vez em que são pegas na mentira. Outras nunca percebem que sua atuação é facilmente notada. Elas não reconhecem os relacionamentos que danificaram, os empregos e as oportunidades que perderam como resultado de tentar ser alguém que não são. Pessoas inteligentes, por outro lado, percebem que felicidade e sucesso demandam autenticidade.

  • Tentar agradar a todos

    Quase todo mundo comete este erro em algum momento, mas pessoas inteligentes percebem rapidamente que é simplesmente impossível agradar a todos e que, ao tentar alcançar isso, acabam por não agradar ninguém. Pessoas inteligentes sabem que, para ser eficiente, você tem de desenvolver a coragem de fazer as escolhas que você acha certas, e não as escolhas que vão agradar todo mundo.

  • Fazer papel de vítima

    Notícias da mídia e os feeds das redes sociais são cheios de histórias de pessoas que parecem estar fazendo papel de vítimas. Pessoas inteligentes podem tentar isso uma vez, mas percebem rapidamente que essa é uma forma de manipulação e que qualquer benefício será perdido assim que as pessoas perceberem que é um jogo. Porém, há um aspecto mais sutil desta estratégia que apenas pessoas verdadeiramente inteligentes percebem: para fazer papel de vítima, você tem de abrir mão de seu poder, e isto tem um preço alto.

  • Tentar mudar alguém

    O único jeito de as pessoas mudarem é através do desejo de mudar. Ainda assim, é tentador tentar mudar alguém que não deseja fazer isso, como se o seu desejo de que eles melhorem fosse o suficiente. Algumas pessoas até escolhem outras com problemas, pensando que podem “consertá-las”. Pessoas inteligentes podem cometer este erro uma vez, mas percebem que nunca serão capazes de mudar ninguém além de elas mesmas. Então, constroem suas vidas ao redor de pessoas genuínas e positivas e trabalham para evitar pessoas negativas que as puxam para baixo.

Acreditar em alguém ou em algo que é bom demais para ser verdade

Algumas pessoas são tão carismáticas e confiantes que pode ser tentador seguir qualquer coisa que falem. Elas contam como seus negócios são bem-sucedidos, como são queridos, quem conhecem e quantas oportunidades podem oferecer. Pode ser verdade que algumas delas sejam bem-sucedidas e realmente queiram ajudar, mas pessoas inteligentes só precisam ser enganadas uma vez antes de começarem a pensar duas vezes sobre um acordo que soe bom demais para ser verdade. Os resultados de ingenuidade e falta de diligência podem ser catastróficos. Pessoas inteligentes fazem perguntas sérias antes de se envolverem porque sabem que ninguém, nem mesmo elas, é tão bom quanto parece.

Comentários
Topo