Fotos

5 dicas para proteger seus dados durante viagens

Estar em lugares desconhecidos torna a internet instrumento extremamente útil. Ao viajar, é comum fazer reservas on-line, por exemplo. A empolgação e o entusiasmo podem atrapalhar um pouco e tornar qualquer viajante em um alvo fácil aos mal-intencionados.

VEJA TAMBÉM: 6 dicas para fazer compras on-line de forma segura

É crescente o interesse que algumas pessoas têm em invadir a privacidade de outros usuários, sem ao menos pensar nas consequências possíveis a serem acarretadas. A cada dia mais casos sobre violação de segurança on-line são descobertos. Tornou-se, portanto, maior ainda o interesse da população no assunto, visando seu próprio bem-estar.

SAIBA MAIS: 20 reclamações mais frequentes dos passageiros durante os voos

Dicas para manter-se sempre bem seguro, seja onde estiver, nunca serão demais. Veja na galeria de fotos cinco métodos que podem deixar suas operações on-line mais seguras:

  • Não use Bluetooth

    Comum e capaz de multiplicar a vulnerabilidade do viajante é o ato de conectar-se ao carro alugado via Bluetooth, por exemplo. Quando o dispositivo está ativo, redes conectadas anteriormente pelo seu aparelho podem se tornar visívelis aos mal-intencionados e, assim, permitir alguma investigação ou até mesmo instalação malware indesejada.

    Por esta razão, cautela é sempre a melhor prevenção. Ao conectar-se via Bluetooth em algum outro dispositivo, tente não mantê-lo ligado o tempo inteiro e certifique-se de limpar o histórico com frequência.

  • Use um telefone local, ou pelo menos um novo chip

    Hoje, os telefones celulares são hábeis para o funcionamento em diversos locais e até mesmo outros países. Isso se dá a partir do sistema de sinalização existente em todos os aparelhos e operadoras, que permite, por um acordo internacional, que as companhias telefônicas forneçam detalhes de seus assinantes (nome, informações de contato, plano de assinatura e torre de celular), a pedido do provedor que operará país-destino, por exemplo. Desta forma, pessoas que têm acesso a este sistema de sinalização podem facilmente encerrar a operação provida ao seu aparelho.

    Uma boa forma de proteção de identidade a quem vá para o exterior é a utilização de telefones descartáveis ou de cartões SIM locais, assim, além de evitar um compartilhamento excessivo de informações, anula também a possibilidade de receber tarifas absurdamente caras no fim do mês.

  • Configure a segurança total em todos os seus dispositivos

    Nunca se sabe o que pode acontecer em uma viagem. Estar fora de seu ambiente pode torna-lo um alvo mais fácil do que o esperado. Caso qualquer um de seus dispositivos seja furtado, você precisa estar preparado. Para que isso seja possível, alguns softwares controladores podem remotamente bloquear e apagar as informações existentes em seus dispositivos. Apple, Google e Windows oferecem serviços como este, por exemplo.

  • Cuidado ao acessar suas contas bancárias on-line

    Uma das piores coisas que poderia acontecer em meio a uma viagem seria ter sua conta bancária comprometida. Para evitar que seus valiosos dados, cartões de crédito e débito sejam levados, utilize um cartão pré-pago enquanto estiver na estrada: é uma ótima solução de segurança às contas e também elimina a necessidade de circulação com uma quantidade de dinheiro grande demais.

    Maior importância a longo prazo tem os dados bancários, em comparação com os cartões físicos. Portanto, vale a pena sempre ter as versões dos app de banco atualizados na versão mais recente disponível. Ah, você também deve evitar redes compartilhadas: redes públicas para acessar a conta, por exemplo, nunca.

  • Use sempre uma rede privada

    Nem todos os usuários são cientes sobre, mas uma rede Wi-fi privada, pode elevar muito o nível de segurança. Além dos aspectos de segurança e privacidade com um uma rede própria, não há necessidade de preocupação com quem controla ou monitora seu movimento online. Na hora de escolher seu próximo destino, vale a pena dar uma olhadinha nesses detalhes sobre segurança e precaução.

Não use Bluetooth

Comum e capaz de multiplicar a vulnerabilidade do viajante é o ato de conectar-se ao carro alugado via Bluetooth, por exemplo. Quando o dispositivo está ativo, redes conectadas anteriormente pelo seu aparelho podem se tornar visívelis aos mal-intencionados e, assim, permitir alguma investigação ou até mesmo instalação malware indesejada.

Por esta razão, cautela é sempre a melhor prevenção. Ao conectar-se via Bluetooth em algum outro dispositivo, tente não mantê-lo ligado o tempo inteiro e certifique-se de limpar o histórico com frequência.

Comentários
Topo