Fotos

5 promessas que você precisa cumprir neste ano para ter sucesso

As listas de metas para o ano que acaba de começar costumam ser bastante grandes. Mas, na verdade, existem cinco delas que não podem passar em branco se o objetivo é crescer, não só na vida, mas também no mercado de trabalho.


VEJA MAIS: 5 atitudes que devem ser tomadas no primeiro dia como um novo líder

Deve-se saber que o sucesso não é apenas resultado de uma vida baseada em correrias e estresse. Organização, sono e atividades físicas são alguns dos fatores que podem contribuir significativamente para um bom desempenho, por exemplo.

FORBES selecionou 5 promessas fundamentais que podem mudar a sua forma de viver e lhe ajudar a fazer de 2016 um ano mais leve.

Veja na galeria de fotos:

LEIA TAMBÉM: Esta mulher decidiu revolucionar mercado de veículos elétricos na Índia

  • 1º) Acordar cedo

    Todos os empresários líderes e CEOs bem-sucedidos acordam cedo – isso é uma tendência global. De acordo com um estudo feito pela Universidade do Texas, em 2008, estudantes que relataram “preferir a manhã” tiveram pontuação mais alta no GPA (média das notas de um aluno das universidades norte-americanas em um determinado período) do que os que se consideravam notívagos. Essa diferença de notas, por exemplo, tornou-se uma vantagem para o ingresso de cada um no mercado de trabalho.

  • 2º) Praticar atividades físicas

    De acordo com o site sleepypeople.com, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, acorda todos os dias por volta das 6h45 e a primeira coisa que faz é marcar presença na academia. O bilionário Bill Gates, por sua vez, pratica suas atividades físicas ao ar livre e também durante a manhã. Especialistas afirmam que, aos que buscam mais foco no dia a dia no trabalho, a vida fitness é uma ótima solução. Além de auxiliar a manter o foco, é uma mão na roda para os que precisam de mais energia ao longo do dia.

  • 3º) Dizer mais “sim”

    O presidente-executivo do Google, Eric Schimidt, explicou os benefícios de dizer “sim” em seu discurso de formatura, em 2002, na Universidade da Califórnia. “É preciso encontrar uma maneira de dizer mais ‘sim’. Aceite convites, faça novos amigos, aprenda uma nova língua, pratique um novo esporte. O ‘sim’ pode ser o início de uma nova fase na sua carreira de trabalho, o início de um relacionamento e até mesmo resultar no nascimento de uma nova vida ao mundo. Mesmo que haja apreensão em estar fora da zona de conforto, dizer ‘sim’ significa que algo novo está por vir e isso pode fazer diferença na sua vida e talvez na dos outros também. ‘Sim’ é uma palavra pequena que pode fazer grandes coisas. Use-a com frequência!.”

  • 4º) Fazer listas

    Listas podem auxiliar nas tarefas do dia a dia e aliviar a sensação de sobrecarga. Colocar no papel (ou no celular) as tarefas que são prioridade pode acalmar os ânimos e fazer com que o caminho seja mais fácil de ser percorrido sem pânico. É algo organizado, saudável e uma ajudinha a mais para seguir em frente.

  • 5º) Dormir mais

    Varar a madrugada não deve ser uma questão de honra, mas sim a última opção de escolha. De acordo com o “Wall Street Journal”, o sono deve ser tratado como prioridade.
    Dr. Rapoport, professor associado ao hospital nova-iorquino NYU Langone Medical Center, afirma que o sono ajuda o coração, a mente, o controle do peso e ainda é capaz de auxiliar no aumento de foco e atenção. O site norte-americano especializado em saúde health.com também anunciou que quando jogadores de futebol americano universitários passaram a dormir, pelo menos, 10 horas por noite, de sete a oito semanas, houve diminuição da fadiga e aumento de resistência física.
    Dormir mais torna as pessoas mais produtivas, mais eficientes e mais inteligentes. Mas esteja certo de que não deixará coisas importantes para trás!

1º) Acordar cedo

Todos os empresários líderes e CEOs bem-sucedidos acordam cedo – isso é uma tendência global. De acordo com um estudo feito pela Universidade do Texas, em 2008, estudantes que relataram “preferir a manhã” tiveram pontuação mais alta no GPA (média das notas de um aluno das universidades norte-americanas em um determinado período) do que os que se consideravam notívagos. Essa diferença de notas, por exemplo, tornou-se uma vantagem para o ingresso de cada um no mercado de trabalho.

Comentários
Topo