Fotos

Como os bilionários de Hollywood se deram bem com o Oscar

Na noite de ontem (28), enquanto Leonardo DiCaprio finalmente ganhava o seu primeiro prêmio de melhor ator, na 88ª cerimônia do Oscar, alguns membros da academia esbanjavam glamour e poder por Hollywood. Mesmo sem nenhum prêmio, para alguns bilionários, a noite foi extremamente boa.

LEIA TAMBÉM: Conheça as milionárias mansões de estrelas do Oscar 2016

Veja alguns exemplos na galeria de fotos abaixo:

  • Arnon Milchan

    O bilionário e proprietário da casa de produção de filmes, New Regency, teve dois bons anos seguidos no Oscar. Em 2015, o longa Birdman, produzido por ele, ganhou o Oscar de melhor filme. Para este ano, a produtora de Milchan esteve atrelada a quatro prêmios com os filmes que produziu: “A Grande Aposta”, com o melhor roteiro adaptado, “O Regresso”, com o melhor ator, diretor e cinematografia. Se “O Regresso” não tivesse perdido o prêmio de melhor filme para “Spotlight”, Milchan teria sido o único bilionário que deveria ter que sair com uma mala, de tantas estatuetas do Oscar que levaria para casa.

  • Jeff Skoll

    Jeff Skoll, com certeza, é um dos que mais sorri neste momento. Ele, que construiu sua carreira como funcionário número dois do eBay, é o bilionário fundador e proprietário da Participant Media, que co-produziu “Spotlight”, a obra vencedora do Oscar de melhor filme.

  • Steven Spielberg

    Spielberg é o bilionário produtor e diretor de “Ponte dos Espiões”. Mesmo sem o prêmio de melhor filme, Mark Rylance levou o Oscar de melhor ator coadjuvante e elevou ainda mais o nome de Steven.

  • Thomas Tull

    Bilionário, CEO e fundador da Legendary Pictures pode ter perdido o prêmio de melhor roteiro para “Spotlight”, mas ele também teve um ano e tanto com a bilheteria de “Jurassic World”, que arrecadou mais de US$ 1,67 bilhão em receitas. Embora o remake não tenha tido outras indicações, “Straight Outta Compton: A História do N.W.A.”, co-produzido pela Legendary, foi nomeado como o melhor roteiro original do Oscar e marcou mais de US$ 200 milhões nas bilheterias.

  • George Lucas

    George Lucas, cuja fortuna multibilionária decorre do sucesso da franquia Star Wars, vendeu a Lucasfilm para a Disney, por cerca de US$ 4 bilhões em dinheiro e ações, em 2012. Por isso, ele não estava na corrida para celebrar qualquer dos prêmios que o filme da saga ganhasse na noite de premiação do Oscar. No entanto, ele ainda é um dos acionistas da Disney e certamente se dá bem quando ela ascende.
    Star Wars, com o “Star Wars: O Despertar da Força”, teve um total de cinco indicações: melhor edição de som, melhor mixagem de som, melhor montagem, melhor efeito visual e melhor trilha sonora original. Mas ele não levou nenhum destes, apenas arrecadou US$ 900 milhões nas bilheterias norte-americanas.

  • Laurene Powell Jobs

    Esta é uma outra personalidade que se beneficia quando um produto Disney faz sucesso. Laurene Powell Jobs herdou uma participação da companhia quando Steve Jobs, seu marido, faleceu. Jobs tem ações da Disney desde que a Pixar foi vendida, em 2006, por US$ 7,4 bilhões.

Arnon Milchan

O bilionário e proprietário da casa de produção de filmes, New Regency, teve dois bons anos seguidos no Oscar. Em 2015, o longa Birdman, produzido por ele, ganhou o Oscar de melhor filme. Para este ano, a produtora de Milchan esteve atrelada a quatro prêmios com os filmes que produziu: “A Grande Aposta”, com o melhor roteiro adaptado, “O Regresso”, com o melhor ator, diretor e cinematografia. Se “O Regresso” não tivesse perdido o prêmio de melhor filme para “Spotlight”, Milchan teria sido o único bilionário que deveria ter que sair com uma mala, de tantas estatuetas do Oscar que levaria para casa.

Comentários
Topo