Fotos

5 dicas para aprimorar sua inteligência

Há anos cientistas vêm procurando maneiras de melhorar a habilidade mental do ser humano. Não se sabe ao certo o que pode ser eficiente. Mas se estudos já comprovaram que pode ocorrer alteração no QI de uma pessoa, porque não arriscar?

“A curto prazo, é possível obter pontuações significativamente mais altas em todos os tipos de testes cognitivos”, disse Dan Hurley à CNN, um premiado jornalista voltado à ciência. Com isto em mente, então, veja na galeria de fotos abaixo algumas sugestões para aumentar o seu poder cerebral – e saúde:

  • Aprenda a tocar um instrumento

    Um antigo estudo descobriu que aqueles que regularmente se propõem a assumir novos hobbies (como fotografia, bordados e etc), após três meses, tiveram melhor pontuação em testes de memória do que aqueles que pouco se engajaram com este tipo de atividade.

    Mas para pessoas de qualquer idade, olhar para algo novo pode ser ótimo. Aprender um novo instrumento, então, revolucionário! Esta pode ser a chave para impulsionar a maioria das células cerebrais.

    “Há estudos que mostram que aprender um novo instrumento musical está associado às melhores capacidades intelectuais”, disse Hurley, que acrescenta que os músicos têm sido observados para confirmar se são mesmo mais espertos do que as pessoas da média.

    Parece, então, que chegou a sua hora de ser aquela estrela do rock que sempre sonhou.

  • Coma alimentos um pouco mais específicos

    Quão mais você come bem, mais inteligente você pode ficar – especialmente à medida em que o envelhecimento ocorre. Uma recente pesquisa publicada na “Neurology” constatou que a qualidade da dieta é um fator importantíssimo capaz de diminuir o risco de perda de memória e de raciocínio.

    Em termos de que a alimentação realmente auxilia na melhora do funcionamento cognitivo, mais pesquisas descobriram que o estilo da culinária mediterrânea, por exemplo – repleta de azeite e nozes, ricos em antioxidantes – podem ter um diferencial e tanto. Os ácidos graxos monoinsaturados, de abacates, por exemplo, também são voltados à proteção das células nervosas cerebrais e ao aumento de sua força muscular.

  • Priorize seu sono

    Quem não gosta de uma boa noite de sono? A Fundação Norte-Americana do Sono informa que o tempo ideal para o bom funcionamento durante o dia é de sete a nove horas de sono. “Seu cérebro é, em geral, programado para fazer novos neurônios durante o sono”, argumentou Hurley.

    De acordo com o Instituto Nacional de Doenças Neurológicas e Derrames dos Estados Unidos, o sono ajuda o sistema nervoso a funcionar corretamente. “Se você não dormir, terá um enorme impacto sobre si mesmo”, disse Hurley.

    A falta de uma noite inteira de sono pode causar o mau funcionamento dos nervos e reduzir a capacidade do cérebro, inclusive. Sua memória visual e capacidade de aprendizado também ficam vulneráveis de acordo com a sua qualidade de sono, e este parece ser o melhor caminho a seguir.

  • Exercite-se

    Uma boa atividade física não só constrói músculos, mas também pode ajudar a construir a mente. A Associação de Alzheimer recomenda exercícios regulares porque está associado a um menor risco de declínio cognitivo. Da mesma forma, pesquisadores de Stanford descobriram que apenas um passeio pode expandir sua criatividade.

    Se você é jovem, ou já mais velho, procure caminhar, pois é uma ótima forma de elevar o fluxo sanguíneo de seu cérebro e do corpo, além de fazer bem ao coração, é claro. Um bom treino pode mantê-lo mentalmente estável e reduzir fatores de risco, tais como demência, elevação da pressão arterial, diabetes e alto colesterol.

    “Especialmente se você está fora de forma, qualquer exercício cardiovascular ou de força pode definitivamente ajudar em sua função cerebral”, disse Hurley. Isso é particularmente útil e cada vez menos comum.

  • Evite o estresse

    Pessoas correndo, trânsito, buzinas, prazos… esse cenário lhe é comum? Qualquer situação estressante tem altíssimo impacto sobre a sua mente e sobre o funcionamento dela, de acordo com Hurley. A chave para a inteligência é o foco.

    “A marca da inteligência é ser capaz de se concentrar em uma tarefa e bloquear todo o resto que acontece ao mesmo tempo”, afirmou ele. Ao lidar com altos níveis de estresse, pode ser difícil acessar este nível de concentração.

    Em recente estudo verificou que a existência de uma variedade de distúrbios cognitivos, tais como Alzheimer e esquizofrenia, estão diretamente ligados ao estresse e a disfunção do córtex pré-frontal do cérebro. “Quando o cérebro está exposto a uma discórdia, as pessoas se apavoram. E este não é um ambiente próspero aos neurônios”, disse Hurley.

    “Se uma pessoa encontra paz e tranquilidade, seu cérebro com certeza responderá melhor.”

Aprenda a tocar um instrumento

Um antigo estudo descobriu que aqueles que regularmente se propõem a assumir novos hobbies (como fotografia, bordados e etc), após três meses, tiveram melhor pontuação em testes de memória do que aqueles que pouco se engajaram com este tipo de atividade.

Mas para pessoas de qualquer idade, olhar para algo novo pode ser ótimo. Aprender um novo instrumento, então, revolucionário! Esta pode ser a chave para impulsionar a maioria das células cerebrais.

“Há estudos que mostram que aprender um novo instrumento musical está associado às melhores capacidades intelectuais”, disse Hurley, que acrescenta que os músicos têm sido observados para confirmar se são mesmo mais espertos do que as pessoas da média.

Parece, então, que chegou a sua hora de ser aquela estrela do rock que sempre sonhou.

Comentários
Topo