Fotos

11 viagens mais luxuosas de trem do mundo

O novo trem-bala de Tóquio a Hokkaido não está só oferecendo uma maneira mais rápida de se chegar à ilha mais ao norte do Japão. A Hokkaido Railway Company fornece uma viagem de quatro horas em um vagão de luxo com jantar especial para 18 assentos.

VEJA MAIS: Os passeios pela Suíça para fazer antes de morrer

Para quem acha que quatro horas é pouca coisa, é importante saber que os trens japoneses não são só rápidos. O “Seven Stars in Kyushu” é o trem mais luxuoso do país, com um vagão com 14 suítes para até 30 pessoas.

As longas viagens de trem passaram a ser vistas com outros olhos nos últimos anos. As jornadas, em alguns trechos, voltaram a significar luxo e elegância para os passageiros.

Confira na galeria 11 viagens de luxo para se fazer de trem:

  • Venice Simplon-Orient-Express: Londres a Veneza

    Preço: US$ 3.342,00

    Não há outro trem que lembre tanto uma aventura antiga ou um filme de James Bond quanto o famoso Venice Simplon-Orient-Express, o palco da história do romance de Agatha Christie “Assassinato no Expresso do Oriente”.

    O trajeto é um dos mais bonitos da Europa, passando por cidades como Paris, Innsbruck e Verona. As suítes em estilo Art Deco são as mesmas desde o início dessa viagem, ainda no começo do século XX.

    Os passageiros que embarcam em Londres e seguem até o destino final não tem a oportunidade de experimentar, mas os que viajam a partir da Itália para a Inglaterra podem observar na estação parisiense o chef do trem comandar a chegada de inúmeras caixas de lagostas para abastecer o restaurante, sendo o jantar servido apenas para os que fazem a viagem a partir de Veneza.

    VEJA MAIS: Os restaurantes mais românticos de Londres

  • Golden Eagle: Moscou a Vladivostok

    Preço: US$ 15.985,00

    Os viajantes mais experientes dizem que a verdadeira viagem de trem é a Transiberiana, que passa por oito fuso horários diferentes. O Golden Eagle é uma versão luxuosa do passeio, com suítes, ar-condicionado no verão, aquecedores no inverno, serviços de lavanderia, TV, um pianista residente e um médico de língua inglesa.

    O trajeto dura duas semanas e parece mais um cruzeiro do que uma viagem de trem, com paradas para excursões durante o caminho.
    Para ajudar os passageiros a se ambientarem, são providenciadas estadias em Moscou e em Vladivostok.

  • Blue Train: Pretória à Cidade do Cabo

    Preço: US$ 976,00

    A viagem de 27 horas do Blue Train atravessa diagonalmente 1.600 km da África do Sul. As paradas são em minas de diamantes em Kimberley e em colônias excêntricas do norte.
    À parte do luxo dos vagões, a equipe de funcionários é uma das melhores partes da viagem. Muitos dos mordomos trabalham no mesmo trajeto há anos e estão disponíveis 24 horas por dia para trazer lanches, bebidas e até mesmo para passar roupas.

    As suítes têm banheiras com vista para as savanas africanas. Alguns dos passageiros notáveis foram Nelson Mandela, Quincy Jones, Paul Simon, Mia Farrow, Margareth Thatcher e Kylie Minogue.

    VEJA MAIS: 5 destinos de praia na África para conhecer antes de morrer

  • The Ghan: Adelaide a Darwin

    Preço: US$ 2.670,00

    The Ghan é uma viagem de três noites que percorre 2.979 km, partindo de Darwin até Adelaide, na Austrália.
    O serviço Platina oferece mais espaço na cabine, acesso exclusivo à cabine de janta, café da manhã na cama e outras quatro refeições diárias.

    O menu é uma homenagem ao país, com peixes do litoral australiano.

    O trajeto ainda oferece excursões programadas a Katherine e Alice Springs.

    LEIA MAIS: Austrália cria loteria sobre previsão do tempo

  • Rovos Rail: Sul e leste africanos

    Preço: US$ 1504,00

    Rovos Rail é uma versão mais lenta do Blue Train, com destinos na África do Sul, no Zimbábue, na Namíbia e na Tanzânia.

    Com cabines luxuosas que viajam a 60 km/h, os viajantes podem abrir as janelas e sentir o ar fresco por onde passam. Os funcionários do trem providenciam binóculos para uma melhor apreciação da paisagem.

    As viagens populares vendem rápido: passeios de Pretória a Dar es Salaam estão esgotados até 2017.

  • The Rocky Mountaineer: Banff a Vancouver

    Preço: US$ 1.309,00
    Existem muitos roteiros que passam pelas Montanhas Rochosas na América do Norte, mas a clássica de Banff a Vancouver tem as melhores paisagens de todos.

    Ainda que muitos turistas prefiram viajar no verão, setembro e outubro são os meses mais românticos para a viagem, quando as folhas ficam douradas e neve fresca se acumula no topo das montanhas

  • Belmond Royal Scotsman: colinas escocesas

    Preço: US$ 3.917,00

    A jornada a bordo do Belmond Royal Scotsman é um jeito único de conhecer o interior escocês, em uma atmosfera de Downton Abbey.

    Os viajantes podem escolher entre vários trajetos partindo de Edimburgo, com duração de dois a sete dias. No entanto, a viagem clássica é a que passa pelas colinas escocesas, com visitas a destilarias e castelos. O único trem com vagões para dormir do Reino Unido tem também um bar com mais de 50 rótulos de whisky.

    O outono é provavelmente a melhor época para fazer as visitas

  • The Canadian: Toronto a Vancouver

    Preço: US$ 2.890,00

    A viagem percorrida pelo The Canadian leva os passageiros por um trajeto de 4.440 km por um belo cenário entre as cidades de Toronto e Vancouver.
    A nova classe Prestige do trem oferece sete quartos de luxo, que deverão chegar a 13 até o final de 2016. Cada um tem o seu próprio chuveiro e um mini bar com bebidas já inclusas na passagem.

    Este é o único trem de passageiros regular a oferecer camas de casal em vez de beliches.

  • Maharajas’ Express: Delhi a Mumbai

    Preço: US$ 3.850,00
    Chamado de “Expresso do Oriente do Oriente”, o Expresso do Marajá é um o mais novo trem de luxo no mercado.

    A decoração é uma referência aos dias gloriosos de quando os marajás indianos viajavam pomposamente em carruagens luxuosas.

    Tanto esplendor colonial foi recriado em sua totalidade na viagem de uma semana que também coloca os viajantes no espírito da época com bebidas típicas, passeios de elefante e uma chance de conversar com os herdeiros das famílias reais.

    VEJA MAIS: Maconha ajuda a preservar antigas cavernas Ellora, na Índia, por 1.500 anos

  • The Transcantabrico Gran Lujo: San Sebastian a Santiago de Compostela

    Preço: US$ 4.590,00

    Passando lentamente na beira do Atlântico espanhol durante sete dias, o Transcantabrico parece um hotel cinco estrelas em cima de rodas.

    Um ônibus de luxo acompanha o trem em cada parada, dando aos passageiros a possibilidade de viajar do modo que quiserem.

    As viagens são curtas e as paisagens são deslumbrantes, mas o mais marcante é a seleção excepcional de vinhos, a cozinha excelente e as excursões para restaurantes top de linha nas paradas do trajeto.
    Considerado o trajeto mais luxuoso da Espanha, as paradas incluem o museu Guggenheim, em Bilbao, uma caverna pré-histórica, em Altamira, o Parque Nacional dos Picos da Europa e a Catedral de Santiago de Compostela.

  • Seven Stars: Kyushu, Japão

    Preço: US$ 2.730,00

    O Seven Stars in Kyushu é o trem mais luxuoso do Japão, com sete vagões que comportam somente 30 pessoas.

    O interior, com paredes de mármore e portas de vidro entre os vagões, tem decoração feita à mão com temáticas da natureza.

    O Seven Stars oferece dois itinerários: uma opção de dois dias, que passa por Fukuoka, ou uma jornada de quatro dias na ilha mais ao sul do Japão.

    Ambas são extremamente disputadas, o que faz com que as vagas sejam distribuídas por sorteio.

    VEJA MAIS: Conheça a primeira classe do trem-bala japonês Hayabusa E3 Shinkansen

Venice Simplon-Orient-Express: Londres a Veneza

Preço: US$ 3.342,00

Não há outro trem que lembre tanto uma aventura antiga ou um filme de James Bond quanto o famoso Venice Simplon-Orient-Express, o palco da história do romance de Agatha Christie “Assassinato no Expresso do Oriente”.

O trajeto é um dos mais bonitos da Europa, passando por cidades como Paris, Innsbruck e Verona. As suítes em estilo Art Deco são as mesmas desde o início dessa viagem, ainda no começo do século XX.

Os passageiros que embarcam em Londres e seguem até o destino final não tem a oportunidade de experimentar, mas os que viajam a partir da Itália para a Inglaterra podem observar na estação parisiense o chef do trem comandar a chegada de inúmeras caixas de lagostas para abastecer o restaurante, sendo o jantar servido apenas para os que fazem a viagem a partir de Veneza.

VEJA MAIS: Os restaurantes mais românticos de Londres

Comentários
Topo