Colunas

3 tipos de risco que todo bom empreendedor deve saber enfrentar

Quem trabalha no mercado empreendedor já deve saber que o comodismo pode atrapalhar a busca pelo sucesso. O risco, em particular, é um fator que nunca deve se tornar ausente na vida daqueles que buscam alcançar o êxito do mundo corporativo.

VEJA MAIS: Como viver ocupado pode prejudicar sua produtividade

É importante que se saiba que existem alguns tipos de riscos. Cada um deles tem suas dificuldades, oportunidades e peculiaridades. E é essencial que um empreendedor saiba reconhecer os estilos de cada risco, além de ter ciência da melhor forma da se portar frente a qualquer um deles. Veja na galeria de fotos abaixo 3 tipos de risco que todo bom empreendedor deve saber enfrentar:

  • Risco existencial

    O primeiro tipo de risco apresentado é o existencial, natural. Ele acontece nos primeiros estágios do empreendedorismo, quando é preciso provar a qualidade e potencialidade de seu produto ou serviço. Durante este período, o foco principal no mundo corporativo deve ser a determinação para saber se o produto é desejado, valorizado e funcional.

    Pode-se enxergar a predominância do risco existencial justamente nos pontos onde os empreendimentos mais falham. Para superá-los é preciso muito trabalho, perseverança e vontade de sobreviver.

  • Risco de execução

    Um dos erros mais comuns na cabeça de um empreendedor é a auto-conscientização de que o risco existencial é o único que importa e que precisa ser superado. Os outros, podem passar batido. É preciso, porém, excluir esta ideia, se o seu objetivo é mesmo ir de encontro ao sucesso.

    O segundo tipo de risco abordado é o característico da execução. Este geralmente é bastante comum enquanto ainda há criatividade em uma companhia. E é exatamente o ponto onde há a distinção de um simples operador ou de um empreendedor.

    Alguns têm medo de arriscar. Mas em um mercado tão competitivo, rotativo e imprevisível, é preciso ousar. Nenhum grande empreendedor iniciou sua empresa do nada e correu direto para os braços do grande mercado. Superação de barreiras e risco na inovação são grandes características de um empreendedor.

  • Risco de sustentabilidade

    O terceiro tipo de risco a ser enfrentado por um empreendedor é também aquele que mais mantém a viabilidade do negócio já criado. No risco de sustentabilidade, é preciso tomar conta dos riscos do passado, que talvez possam vir à tona. É essencial que se faça uma companhia sólida e firme, para que haja superação dos riscos de sustentabilidade.

    Para comprar uma briga de sustentabilidade, é preciso ter uma base estável, mas não muito rígida. É preciso saber que falhas acontecem, mas a correção delas precisa superar qualquer expectativa.

    Assim como muitas coisas da vida, às vezes o risco é revolucionário. Mas ele só é executado de uma boa forma quando se está preparado para isso, e esta talvez seja a característica mais peculiar de um líder que busca encaminhar sua companhia ao sucesso.

Risco existencial

O primeiro tipo de risco apresentado é o existencial, natural. Ele acontece nos primeiros estágios do empreendedorismo, quando é preciso provar a qualidade e potencialidade de seu produto ou serviço. Durante este período, o foco principal no mundo corporativo deve ser a determinação para saber se o produto é desejado, valorizado e funcional.

Pode-se enxergar a predominância do risco existencial justamente nos pontos onde os empreendimentos mais falham. Para superá-los é preciso muito trabalho, perseverança e vontade de sobreviver.

Comentários
Topo