Fotos

8 apps que ajudam na saúde materna em países emergentes

Chanceline, uma cidadã da República Democrática do Congo, está grávida de sete meses e caminha por quase três horas, em um caminho que prevê ainda mais duas. A viagem é em direção a sua consulta de pré-natal. São cerca de 30 km de distância, mas não há nenhum transporte público ou privado que faça este trajeto. É preciso ir a pé.

Em uma comunidade global, no entanto, qualidade de vida e saúde são luxos que vão muito além da necessidade, principalmente para as mães. As mães e mulheres grávidas de nações em desenvolvimento têm acesso precário aos cuidados básicos de saúde, assim como conforto e praticidade.

VEJA TAMBÉM: Filantropos e ativistas participam de fórum sobre a crise de refugiados

Muitas nações em desenvolvimento vivem em situações de saúde e qualidade de vida extremamente carentes. Algumas regiões passam por necessidades irreais de distância, custo, impacto e saúde.

A Organização Mundial de Saúde, então, reportou mais de 800 mulheres que diariamente não resistem à vida por causas relacionadas a má condição de nascimento ou gestação. Quase todas essas mulheres, cerca de 99%, moram em nações em desenvolvimento.

E MAIS: 30 pessoas que estão mudando o mundo em 2016

O uso de aplicativos pode se tornar uma via de comunicação essencial para o desenvolvimento de comunidades dessas áreas. Os dispositivos móveis são usados para melhorar a prática da saúde pública, a prestação de informações e facilitar a consulta, tudo através de celulares.

Veja oito aplicativos que estão revolucionando o cuidado nas nações em desenvolvimento:

  • GiftedMom

    O GiftedMom é o app que auxilia a promoção de serviços de saúde na África. Eles trabalham em parceria com ONG’s para ações de pré-natal e com recém-nascidos.

    O aplicativo é uma combinação de textos informais e escalas de necessidade de serviço, já que muitas usuárias podem não saber ou conseguir, com excelência, expressar em palavras o que sentem.

    Lançado em Camarões, onde mais de 7 mil mulheres morrem por ano em consequência de complicações nos partos, o dispositivo tem o objetivo de diminuir a taxa de mortalidade no país.

    Hoje, cerca de 6.700 mães fazem uso do app em Camarões e na Nigéria.

  • Zero Mothers Die

    O Zero Mothers Die provê pequenos telefones celulares a mulheres na África, especificamente em Gana, Gabão, Mali, Nigéria e Zâmbia, sem custos. Os dispositivos funcionam para comunicação via SMS, que providenciam para suas usuárias comunicação às instituições de saúde, mesmo em áreas isoladas.

    Os telefones celulares também são pré-carregados para chamadas de emergência. O Zero Mothers Die utiliza o dispositivo para educação adicional às suas usuárias.

  • maymay

    Os números de mortes de gestantes ou crianças, em Myanmar, são muito altos e superam os de nascimento. Mas o app maymay busca mudar esses dados.

    De forma gratuita, o dispositivo envia cerca de três alertas semanais a toda mulher grávida, com dicas de sucesso ou saúde durante a gestação. Criado pelo Serviço Populacional Internacional, o aplicativo também auxilia suas usuárias a encontrar médicos capacitados nas regiões mais próximas para acompanhamento de pré-natal ou trabalho de parto.

  • Safe Delivery

    Desenvolvido pela Fundação Maternidade, o app promove algumas instruções de saúde em áreas mais remotas, assim como métodos de assistência não rotineiros.O dispositivo também trabalha na esperança de melhorar a qualidade de vida e reduzir as taxas de mortalidade de gestantes e de recém-nascidos. O aplicativo foi lançado, primeiramente, na Etiópia e em Gana.

  • MAMA

    O app tem o mesmo nome da associação que cuida da saúde de gestantes em Bangladesh, África do Sul, Índia e Nigéria. Mulheres recebem ensinamentos básicos de saúde, cultura sensitiva e psicológica por meio de três mensagens semanais.

  • Mobile Midwife

    Afim de providenciar melhorias no acesso à saúde para as mulheres de Gana, o app Mobile Midwife utiliza mensagens de texto e voz para ajudar na propagação de informação às gestantes, mães e famílias. Os assuntos podem ser modificados e adaptados de acordo com os estágios da maternidade de suas usuárias.

  • Suyojana

    O Suyojana foi criado para auxiliar pessoas que se dispõem a melhorar a vida de outras, como enfermeiras de países em desenvolvimento. O app facilita a atualização de prontuários de pacientes de locais de risco, analisa alguns casos e pode, até mesmo, ajudar no alcance de algumas comunidades específicas.

  • Safe Pregnancy and Birth

    Um dos mais antigos apps deste mercado trabalha diretamente com direcionamentos e informações àquelas que passam por uma gestação, trabalho de parto ou suspeita de gravidez. O dispositivo trabalha com uma base de dados das pacientes, monitoramento de seus sintomas, educação e alguns fatores a mais.

GiftedMom

O GiftedMom é o app que auxilia a promoção de serviços de saúde na África. Eles trabalham em parceria com ONG’s para ações de pré-natal e com recém-nascidos.

O aplicativo é uma combinação de textos informais e escalas de necessidade de serviço, já que muitas usuárias podem não saber ou conseguir, com excelência, expressar em palavras o que sentem.

Lançado em Camarões, onde mais de 7 mil mulheres morrem por ano em consequência de complicações nos partos, o dispositivo tem o objetivo de diminuir a taxa de mortalidade no país.

Hoje, cerca de 6.700 mães fazem uso do app em Camarões e na Nigéria.

Comentários
Topo