Fotos

Quais os impactos ambientais causados pelo cultivo de maconha

Quais são os impactos ambientais que o cultivo de maconha pode trazer? Essa foi uma das grandes perguntas feitas na rede social Quora, onde o conhecimento pode ser compartilhado, questionado e discutido.

O diretor de operações da MedMen, a Companhia de Administração da Maconha, Dean Croshere, deu um pequeno esclarecimento sobre as consequências que a erva pode trazer ao meio ambiente. Veja na galeria de fotos abaixo:

  • Âmbitos gerais

    “Ela necessita de bastante água e energia. Como todo vegetal, faz fotossíntese e sobrevive dela. O cultivo da erva não necessita de nada a mais do que as outras culturas”, disse. “Em um centro de cultivo coberto, as plantas consomem mais energia. Não existe fonte mais eficiente de luz do que o sol. As luzes de LED, geralmente usadas, consomem menos energia, mas produzem menos calor”, explica.

    Complementando, “além disso, as luzes de LED permitem que mais camadas da planta cresçam, permitindo assim que uma maior produção aconteça em um espaço físico menor. Desta forma, os cultivos podem acontecer em ambientes mais próximos aos centros urbanos, ajudando a reduzir os custos de transporte”.

  • Em ambientes fechados

    “O controle total do ambiente permite uma produção altamente previsível. Faz com que a colheita de janeiro e a colheira de agosto, por exemplo, sejam extremamente semelhantes. Em ambientes fechados, um agricultor deve ser capaz de controlar pragas e fungos, de forma que agentes químicos sejam quase que completamente dispensáveis”, disse.

    “Um sistema de irrigação bem desenhado e automatizado inclui vários métodos de recirculação de água e filtragem. Há também aqueles que incluem desumidificadores que puxam a transpiração e evaporação do ar e as colocam de volta no sistema. Uma vez que o produto final é seco, como a maconha, toda a água do processo de secagem passa por uma recirculação e a única água efetivamente consumida será a produzida pela fotossíntese”.

  • Em ambientes abertos

    “Em ambientes abertos, a água que cai no chão não pode passar por uma recirculação. A evaporação e a transpiração também utilizam uma proporção significativa de água. Em um ambiente livre, mas bem desenhado, o escoamento pode ser desviado para rios ou córregos, já que há a necessidade de uso de produtos químicos, devido a baixa proteção do ambiente. Outro fator que deixa a produção vulnerável é a luz, indicando que só pode haver uma colheita livre por ano”.

  • Em estufas

    “Uma plantação de maconha gerada em estufa usa bem menos energia e pode ser projetada para obter todas as vantagens de um ambiente fechado. Mas apesar de existir algumas arquiteturas diferentes, as mais comuns são as estufas com tubulação em PVC, o que proporciona mais valor do que uma simples plantação ao ar livre. Outros projetos um pouco mais avançados, utilizam alta tecnologia. Os fornecedores holandeses são exemplos disso”.

    “As plantas com multicamadas não fazem sentido em uma estufa, já que os mais baixos níveis são sombreados. Isso ocorre pois o combustível de energia é natural e está presente apenas durante o dia. Apesar disso, nas estufas, é possível ter um controle maior da temperatura, por exemplo, permitindo cultivo durante o ano todo”.

    “As altas temperaturas, porém, são muito comuns. Para resolver este problema, então, estufas modernas bombeiam correntes de água fria por todo o ambiente pelo tempo necessário para amenizar o calor. Esta mesma água é armazenada e, à noite, utilizada para aquecer o ambiente”.

Âmbitos gerais

“Ela necessita de bastante água e energia. Como todo vegetal, faz fotossíntese e sobrevive dela. O cultivo da erva não necessita de nada a mais do que as outras culturas”, disse. “Em um centro de cultivo coberto, as plantas consomem mais energia. Não existe fonte mais eficiente de luz do que o sol. As luzes de LED, geralmente usadas, consomem menos energia, mas produzem menos calor”, explica.

Complementando, “além disso, as luzes de LED permitem que mais camadas da planta cresçam, permitindo assim que uma maior produção aconteça em um espaço físico menor. Desta forma, os cultivos podem acontecer em ambientes mais próximos aos centros urbanos, ajudando a reduzir os custos de transporte”.

Comentários
Topo