Carreira

7 lições de liderança de “Star Wars: O Despertar da Força”

O sétimo episódio da saga “Star Wars”, “O Despertar da Força” (2015), começa com um embate entre dois grupos já conhecidos pelo público. Um deles é a Primeira Ordem e seu líder supremo Snoke, os vilões. Estes nasceram no Império, e por isso são estruturados em um modo hierárquico comandado por uma figura líder. Do outro lado, está a Resistência, comandada pela General Leia Organa – os mocinhos. Ela trata seus seguidores como um time e luta lado a lado deles.

VEJA MAIS:Jantar temático de “Star Wars” chega a Londres

  • Haja como um líder

    Finn: “Você deveria saber, eu sou uma parte importante na Resistência. ”

    Com essa fala, o personagem Finn, um dos protagonistas, está tentando ganhar o respeito do conhecido Han Solo. Mas autointitular-se importante não lhe faz um líder forte, mas até um alvo fácil.

  • Controle-se

    Finn: “Meu nome é Finn e eu estou no comando! Eu estou no comando agora, Phasma! Eu estou no comando!’

    Han: “Abaixe a bola, abaixe a bola!”.

    Finn tem habilidades e conhece a base Starkiller. No entanto, falta-lhe controle próprio e um pouco de liderança. A habilidade de controlar picos emocionais é importante, pois assim não há perda de foco no que realmente importa.

  • Ter consciência própria

    Maz Kanata: “Eu não sou um Jedi, mas eu conheço a Força.”

    Líderes que possuem consciência própria têm menos chances de possuir uma visão distorcida dos seus defeitos. Isso ajuda, pois eles são pessoas mais propícia a perceber seus defeitos e fraquezas.

  • Seja persuasivo

    Rey: “Você vai remover essas algemas e deixar essa cápsula aberta.”

    Como você não tem como aprender os truques mentais de um Jedi, aprenda a arte de convencer. É importante saber usar argumentos que motivem e convençam o seu time para caminhar na direção do progresso.

  • Comunique-se de forma clara

    Bons líderes, como Leia, sabem que a chave para o sucesso não é o que fazem sozinhos, mas aquilo que podem conquistar junto aos seus seguidores. Uma comunicação aberta da equipe com os líderes ajuda à atingir objetivos.

  • Acredite em algo

    Han: “Eu pensei que isso fosse um monte de porcarias.. mas a verdade é que é verdade.. A Força, o Jedi, tudo isso é verdade.”

    O personagem de Harrison Ford nos mostra o poder do storytelling. As verdades e valores compartilhados por ele são inspiradores e trazem força para a Resistência. Assim como um bom líder, que deve inspirar as pessoas.

  • Crie uma unidade

    Leia: “Rey, que a Força esteja com você.”

    Quando Leia diz isso a Rey, não é só um clichê da saga, é um momento poderoso de empoderamento que passa a mensagem para a próxima geração. É também um lembrete de como acreditar é importante.

Haja como um líder

Finn: “Você deveria saber, eu sou uma parte importante na Resistência. ”

Com essa fala, o personagem Finn, um dos protagonistas, está tentando ganhar o respeito do conhecido Han Solo. Mas autointitular-se importante não lhe faz um líder forte, mas até um alvo fácil.

Comentários
Topo