Fotos

4 mudanças que as empresas do futuro devem começar agora

O crescimento da população mundial no último século foi indiscutivelmente dramática. Se para chegarmos à marca de um bilhão de habitantes foram necessários centenas de anos, a chegada aos 7,3 bilhões foi muito mais rápida.

Estima-se que, até 2050, atingiremos a marca dos 9 bilhões de habitantes, um fato que deve potencializar os problemas que já vivemos hoje, caso nenhuma mudança seja feita.

VEJA MAIS: 12 maneiras de amenizar o estresse do dia a dia

É claro que a relação entre sustentabilidade e o crescimento da população não é algo tão simples, já que cerca de 80% dos recursos da Terra são consumidos por apenas 20% dos habitantes. Além disso, dependendo do material que for utilizado, a extração de recursos naturais é variável. Por exemplo, 1 kg de alumínio é produzido com 85 kg de outros materiais, enquanto 1 kg de cobre precisa de 500 kg.

Para criarmos um planeta mais sustentável, é necessário pensar de modo diferente para continuarmos positivos com a chegada dos novos habitantes. Economicamente falando, mudanças precisam ser feitas agora para que um mundo com 2 bilhões de pessoas a mais seja possível.

E AINDA: Contadores de histórias fazem mais sucesso no trabalho, diz estudo

Veja na galeria de fotos algumas medidas que empresas e companhias podem tomar para tornar este futuro ainda melhor:

  • Investir agora

    Muitas companhias, com medo do que o futuro pode trazer, acabam segurando dinheiro em bancos para usá-lo mais tarde, em caso de emergências. O problema é que quando são todas as empresas que seguram esses investimentos, o mercado fica parado e não consegue se desenvolver da maneira como deveria. Empresários que queiram começar a pensar no futuro devem investir agora, em vez de sempre esperar por uma oportunidade melhor. Com os riscos calculados, é certo que a maior circulação de dinheiro pelo mundo irá beneficiar muitas pessoas, e não somente aquelas que lucram com as moedas paradas.

  • Troca de comando

    Um pensamento um pouco mais radical é o de deixar para que os mais novos ajudem a resolver os problemas da companhia e, eventualmente, assumam o controle interino dos negócios. Ainda que os mais velhos tenham muita experiência e toquem empresas com uma bagagem impressionante para resolver problemas, muitos dos conflitos do mundo surgem porque essas pessoas permanecem durante anos no poder, sem dar espaço para que outros tenham a chance de aprender como se faz. Quando os responsáveis não conseguem mais trabalhar, os que já não são assim tão novos assumem sem muito treino e precisam aprender, na marra de novo.

  • Mudança de pensamento

    Hoje, o uso de combustíveis fósseis representa 80% de toda a fonte de energia no mundo. Mas, como qualquer coisa encontrada embaixo da terra, é um recurso que não irá durar a vida inteira. Essa conversa pode parecer batida, mas não faz mal repetir: precisamos usar fontes renováveis de energia se quisermos sobreviver no futuro.

  • Mudar a organização das coisas

    Chegou a hora de se repensar a organização de empresas e companhias. Em tempos de internet, por que ficar dentro de um escritório quando o trabalho pode ser feito de casa, com menos custo, menos deslocamento e menos poluição? Perguntas como essa precisam ser feitas para que o ritmo da força de trabalho possa ser revisado.

Investir agora

Muitas companhias, com medo do que o futuro pode trazer, acabam segurando dinheiro em bancos para usá-lo mais tarde, em caso de emergências. O problema é que quando são todas as empresas que seguram esses investimentos, o mercado fica parado e não consegue se desenvolver da maneira como deveria. Empresários que queiram começar a pensar no futuro devem investir agora, em vez de sempre esperar por uma oportunidade melhor. Com os riscos calculados, é certo que a maior circulação de dinheiro pelo mundo irá beneficiar muitas pessoas, e não somente aquelas que lucram com as moedas paradas.

Comentários
Topo