Carreira

Saiba quando apresentar um currículo diferenciado

É comum ler na internet sobre histórias de sucesso de candidatos a emprego, com um currículo fora do padrão, que lembra um perfil do Facebook, um infográfico e um pôster juntos. Mas será que esses recursos funcionam, mesmo? A resposta depende do entrevistador que vai receber o resumo de suas experiências profissionais.

Nick Beagley, natural de Nova York, conseguiu duas ofertas de emprego e uma vaga de marketing digital depois de enviar seu currículo, no formato de uma barra de chocolate. O candidato colocou nas informações nutricionais, por exemplo, qualidades como versatilidade, criatividade e motivação.

VEJA TAMBÉM: 10 erros de entrevistas que levam a contratações erradas

Em outro caso, algumas semanas depois do aplicativo Vine lançar seu serviço de compartilhamento de vídeo de até 140 segundos (conhecido como Vine Blog), Dawn Stiff, ex-diretora da seção de política da rádio Fox News, criou um currículo de apenas seis segundos que resumia suas qualidades como jornalista, estrategista e uma “máquina de ideias”. O processo de produção do vídeo lhe tomou quatro horas e ela esperou seis meses até ser contratada, mas seu novo empregador ficou “impressionado” com a “ousadia”, de acordo com a CBS News. No entanto, como em outros temas profissionais, há quem não goste desse tipo de criação.

FORBES conversou com recrutadores, administradores e um diretor-assistente de uma ONG sem fins lucrativos para saber mais sobre o assunto. No fim, todos afirmam ver essas ações como artifícios desnecessários e questionam a seriedade dos candidatos que lançam mão desse recurso.

LEIA MAIS: 10 erros que estragam currículos

Veja na galeria de fotos 4 perguntas que todo mundo deve responder antes de “diferenciar” seu currículo:

  • A vaga é para uma área criativa?

    É claro que, como disse a empresa Fast Company, formada por dois ex-alunos de Harvard, “indivíduos criativos podem ser encontrados em qualquer disciplina, do analista de contas ao administrados de TI”. Mas isso não significa dizer que o entrevistador quer uma pessoa que pensa “fora da caixa”. Um currículo artístico ou em vídeo é melhor para uma posição na qual a criatividade não é apenas apreciada, mas explicitamente requerida, como nas carreiras de diretores de arte, artistas multimídia, designers gráficos, designers de moda, designers de interiores, fotógrafos e executivos de marketing.

    Cada uma dessas carreiras requer um olho para os detalhes, imaginação, habilidades de comunicação e sagacidade para tomar decisões certas, características que podem ser demonstradas em currículo artísticos.

  • Você tem as habilidades técnicas necessárias para fazer o design do seu currículo?

    Como qualquer pessoa criativa sabe, uma coisa é imaginar o que gostaria de produzir. Outra é realizar a façanha. Quando Dawn Stiff criou seu currículo de seis segundos, ela solicitou a ajuda de seus amigos produtores de vídeo. Ela e sua equipe precisaram cuidar de detalhes como luz e movimento de câmera, para chegar a um produto que, no final, representasse bem a candidata e suas habilidades, em um curtíssimo espaço de tempo.

    Se você não tem as habilidades de vídeo ou design para realizar seu projeto, considere fazer uma parceria com uma agência de design especializada em apresentações.

  • Qual é a empresa contratante?

    Você pode se candidatar para uma vaga criativa, mas se a empresa é conservadora (como um escritório de direito), você dever enviar um currículo tradicional que realce e relate seu nível de educação, suas habilidades, os cursos feitos e as datas de início e término em empregos anteriores, tópicos que os recrutadores analisam 80% do tempo.

    Alguns recrutadores usam ainda um software que escaneia currículos e procura por palavras-chave. Como esse tipo de tecnologia não consegue identificar fontes rebuscadas, um infográfico cheio de retoques será inútil.
    Outro problema está no fato de que, muitas vezes, os empregadores desistem de analisar currículos em vídeo por uma razão prática: as companhias instalam firewalls ou bloqueiam o acesso ao YouTube para aumentar a produtividade dos empregados. Não há jeito pior de deixar uma má impressão do que mandar um vídeo que não pode ser reproduzido.

    No entanto, se você estiver se candidatando para uma vaga em uma gigante da internet como o Facebook, por exemplo, é um ponto positivo usar artifícios artísticos por duas razões: primeiro, você precisa se destacar entre os outros competidores.

  • Qual é o seu objetivo com o currículo diferenciado?

    É importante pesquisar sua audiência e editar seu conteúdo de acordo com o resultado da pesquisa, mas é crucial não perder o foco em relação ao seu objetivo: conseguir uma entrevista para o emprego desejado.
    Dawn Stiff procurou uma vaga em que pudesse contar histórias e fazer bom jornalismo em mídias digitais, novas tecnologias e marketing. Seu vídeo de seis segundos mirava esses pontos, e ela conseguiu uma colocação como administradora de projetos.

A vaga é para uma área criativa?

É claro que, como disse a empresa Fast Company, formada por dois ex-alunos de Harvard, “indivíduos criativos podem ser encontrados em qualquer disciplina, do analista de contas ao administrados de TI”. Mas isso não significa dizer que o entrevistador quer uma pessoa que pensa “fora da caixa”. Um currículo artístico ou em vídeo é melhor para uma posição na qual a criatividade não é apenas apreciada, mas explicitamente requerida, como nas carreiras de diretores de arte, artistas multimídia, designers gráficos, designers de moda, designers de interiores, fotógrafos e executivos de marketing.

Cada uma dessas carreiras requer um olho para os detalhes, imaginação, habilidades de comunicação e sagacidade para tomar decisões certas, características que podem ser demonstradas em currículo artísticos.

Comentários
Topo