Carreira

Teste: você é viciado em trabalhar?

Um grupo de pesquisadores da Universidade de Bergin, na Noruega, criou um teste para determinar quantas pessoas estão viciadas em trabalho. Eles desenvolveram a Escala Bergen de Vício de Trabalho e examinaram 12.135 noruegueses empregados em 25 indústrias diferentes. A escala reflete os sete pilares do vício: preocupação excessiva, alteração do humor, pouca tolerância com adversidades, síndrome de abstinência, estresse, atitudes relapsas e problemas de saúde.

O teste indica, por exemplo, se a ansiedade de um funcionário é provocada pelo entusiasmo com o trabalho ou se é um vício. Segundo o estudo, dos mais de 12.000 empregados testados, 7,8% foram classificados como workaholics.

LEIA MAIS: Como tirar férias livre do estresse do trabalho

Os cientistas descobriram também uma forte relação entre o vício em trabalho e o DDA (déficit de atenção). Algumas pessoas com tendência a ter esse tipo de transtorno podem usar o trabalho como um jeito positivo e construtivo de focar sua energia em excesso.

Richard Branson, por exemplo, é um empresário bem-sucedido que percebeu que sua habilidade de ser um líder enérgico e inspirador vem de sua luta contra o DDA. Ele encontrou um caminho produtivo para liberar sua energia criativa.

LEIA MAIS: Estudo mostra que workaholics têm mais problemas psiquiátricos

O resultado, no entanto, pode ser um desastre se o funcionário com DDA deixa sua natureza impulsiva levá-lo a assumir muitas responsabilidades, sem analisar se é possível dar conta de todas. Outro problema está em compensar o transtorno dando ainda mais de si no trabalho. Para essas pessoas, o objetivo de bater mais metas se torna possível antes ou após o expediente normal, quando o escritório está mais quieto.

Responda às 7 perguntas na galeria de fotos abaixo e descubra se você é um candidato em potencial a ser workaholic.

  • 1) Você frequentemente pensa em como ter mais tempo para trabalhar

    (1) Nunca
    (2) Raramente
    (3) De vez em quando
    (4) Frequentemente
    (5) Sempre

  • 2) Você gasta mais tempo trabalhando do que o inicialmente planejado?

    (1) Nunca
    (2) Raramente
    (3) De vez em quando
    (4) Frequentemente
    (5) Sempre

  • 3) Você trabalha para reduzir seus sentimentos de culpa, ansiedade e tristeza?

    (1) Nunca
    (2) Raramente
    (3) De vez em quando
    (4) Frequentemente
    (5) Sempre

  • 4) As pessoas já lhe falaram para trabalhar menos e você não as ouviu?

    (1) Nunca
    (2) Raramente
    (3) De vez em quando
    (4) Frequentemente
    (5) Sempre

  • 5) Você se estressa quando é impedido de trabalhar?

    (1) Nunca
    (2) Raramente
    (3) De vez em quando
    (4) Frequentemente
    (5) Sempre

  • 6) Você coloca seus hobbies, atividades físicas e momentos de prazer em segundo plano por causa do trabalho?

    (1) Nunca
    (2) Raramente
    (3) De vez em quando
    (4) Frequentemente
    (5) Sempre

  • 7) Você trabalha tanto que isso influencia a sua saúde de um jeito negativo?

    (1) Nunca
    (2) Raramente
    (3) De vez em quando
    (4) Frequentemente
    (5) Sempre

  • Resultado

    O estudo sugere que se você respondeu “Frequentemente” ou “Sempre” a pelo menos quatro das 7 perguntas, há uma grande chance de você ser workaholic.

    O teste, no entanto, deve ser usado apenas como um indício do que pode ser um problema. Se você acha que sofre do transtorno, procure um especialista.

1) Você frequentemente pensa em como ter mais tempo para trabalhar

(1) Nunca
(2) Raramente
(3) De vez em quando
(4) Frequentemente
(5) Sempre

Comentários
Topo