Carreira

3 maneiras como os millennials trabalham diferente de seus pais

As pessoas da Geração Y, jovens nascidos a partir da década de 1980, gostam de fazer as coisas de um jeito diferente. Por isso, não é surpresa que eles evitem eventos tradicionais de networking depois do horário de trabalho. Por que? Porque eles têm a visão de que gerações mais velhas são menos alegres e trabalham apenas pelo salário.

Quando é dada uma escolha, a Geração Y prefere relacionamentos mais profundo ao invés de conexões profissionais superficiais. Uma pesquisa recente da empresa de comunicação global Weber Shandwick revelou que para os millennials os momentos em que levam comida e bebidas para compartilhar com os colegas de trabalho são quase tão importantes como os eventos de networking tradicionais com os colegas fora do trabalho.

Muitos millennials preferem os ambientes de escritório de gerações passadas, no entanto, são as gerações mais velhas (como os Baby Boomers, ) que preferem participar de eventos de networking estruturados para conversar com os colegas. Eles também podem detestar a ideia de jogar uma partida de golfe com o supervisor, mas as gerações mais velhas reconhecidamente apresentam características mais refinadas do que a Geração Y, como pragmatismo. Além disso, a Geração X, nascidos após a Segunda Guerra Mundial, e os Baby Boomers, pessoas com mais de 45 anos, consideram os eventos de rede de relacionamentos tradicionais como males necessários.

Veja três maneiras como os millennials estão revolucionando as conexões no trabalho:

  • Eles criam laços enquanto fazem atividades extenuantes

    Enquanto a Geração X e os Baby Boomers apreciam a disciplina envolvida no golfe, a Geração Y não está tão interessada nos hábitos esportivos das gerações passadas. Como pessoas que valorizam exercícios e inclusão, eles preferem se conectar com colegas enquanto fazem exercícios de alto impacto em academias (treino funcional e spinning, por exemplo).

    Lembre-se: um em cada três norte-americanos empregados nos EUA faz parte da Geração Y, mas nem todos são tão bem-sucedidos profissionalmente quanto os Baby Boomers e a Geração X. Ao lidar com esses dois grupos, ignore hábitos um pouco datados em eventos tradicionais, porque eles gostariam (e muito!) de criar conexões genuínas com os colegas. Envolva os times com millennials quando estiver coordenando eventos casuais em escritórios. Isso não só aumenta as taxas de participação, mas também faz com que eles sintam que a opinião deles é importante.

  • Eles estão marcando “playdates” para networking

    O millenials mais velhos são, antes de tudo, pais. Em 2014, as mães da Geração Y formavam quase 90% de todas as mães do ano, mais que 50% há uma década. Elas gastam tempo com seus filhos sempre que podem e valorizam a integração entre o trabalho e a vida pessoal.

    Porque os millennials lidam muito mais facilmente com a obrigação de terem que realizar várias tarefas ao mesmo tempo do que as gerações passadas, aqueles que tem crianças formam um elo comum, marcando encontros com outros profissionais que tem crianças para que elas possam brincar e os colegas reforcem a relação tanto pessoal como profissional.

  • Eles estão trocando happy-hours por jantares

    Os millennials bebem mais vinho que qualquer outra geração, mas mesmo assim, em uma pesquisa feita pelo aplicativo de vinhos “Vivino”, metade deles prefere beber em casa do que em um evento ou uma ocasião social. As pessoas da Geração Y preferem organizar ou ir para uma pequena festa ou um jantar e se conectar com colegas em suas próprias casas.

Eles criam laços enquanto fazem atividades extenuantes

Enquanto a Geração X e os Baby Boomers apreciam a disciplina envolvida no golfe, a Geração Y não está tão interessada nos hábitos esportivos das gerações passadas. Como pessoas que valorizam exercícios e inclusão, eles preferem se conectar com colegas enquanto fazem exercícios de alto impacto em academias (treino funcional e spinning, por exemplo).

Lembre-se: um em cada três norte-americanos empregados nos EUA faz parte da Geração Y, mas nem todos são tão bem-sucedidos profissionalmente quanto os Baby Boomers e a Geração X. Ao lidar com esses dois grupos, ignore hábitos um pouco datados em eventos tradicionais, porque eles gostariam (e muito!) de criar conexões genuínas com os colegas. Envolva os times com millennials quando estiver coordenando eventos casuais em escritórios. Isso não só aumenta as taxas de participação, mas também faz com que eles sintam que a opinião deles é importante.

Comentários
Topo