Fotos

Uma breve história do clássico relógio da Jaeger-LeCoultre

Em 1930, os oficiais britânicos que atuavam na Índia enfrentavam um problema que vinha de antes da Primeira Guerra Mundial: como evitar que bolas de polo sem rumo destruíssem seus relógios de pulso. No ano seguinte, Jacques-David LeCoultre associou-se à Jaeger S.A., e conceberam uma solução elegante para proteger esses frágeis cristais: um relógio engenhoso cuja caixa girava para frente e para trás de modo a esconder o mostrador.

VEJA MAIS: Jaeger-LeCoultre lança relógio limitado em homenagem a Van Gogh

O Reverso, como era conhecido, caiu no gosto da alta sociedade — o rei Eduardo VIII da Inglaterra tinha a insígnia real do trono que abdicaria gravada na parte de trás do relógio. Várias versões já foram vistas no pulso de celebridades, entre as quais Jay Z e o general Douglas MacArthur (cujo Reverso de 1935 foi vendido por 75 mil dólares em 2015). Na ficção, Don Draper controlava seu tempo com um Reverso em Mad Men, e Gordon Gekko usou o seu em grande estilo em Wall Street — O Dinheiro Nunca Dorme. Oitenta e cinco anos depois, as mais recentes edições do Jaeger-LeCoultre Reverso (a partir de 4.500 dólares) permanecem fiéis a suas raízes art déco.

Veja na galeria de fotos a história do clássico relógio da Jaeger-LeCoultre:

  • 1931

    Soldados britânicos na Índia desafiaram o suíço César de Trey a criar um relógio de pulso capaz de enfrentar os riscos do polo. Então, o designer francês René-Alfred Chauvot inventou uma caixa que girava 180 graus para esconder o cristal. Recebeu o nome Reverso, que significa “eu viro ao contrário” em latim

  • 1932-1933

    Três calibres foram criados, inclusive um para uma versão feminina, menor. A Patek Philippe comprou os direitos e produziu oito relógios. Em 2010, um exemplar em ouro 18 quilates foi vendido em leilão por 140 mil dólares

  • 1994

    Rompendo com a tradição, o Reverso recebeu um segundo mostrador na parte traseira, operando em movimento único. O Duoface, que ainda é produzido (a partir de 10 mil dólares), permitia ver as horas em dois fusos horários

  • 2006

    A Jaeger-LeCoultre estreou uma nova interpretação do Reverso para comemorar o 75º aniversário: o Squadra, de formato quadrado. Hoje, exemplares podem ser encontrados em leilões por 10 mil dólares

  • 2008

    O Reverso Gyrotourbillon 2 era tão complicado quanto parecia: o relógio em edição limitada incluía um turbilhão esférico e uma reserva de energia de 50 horas. Em 2013, uma peça foi vendida por 250 mil dólares

  • 2016

    Para o 85º aniversário do Reverso, a Jaeger-LeCoultre trabalhou com o designer de calçados Christian Louboutin em uma nova série de relógios de pulso para mulheres (a partir de 7.600 dólares), com mostradores vibrantes e pulseiras de couro

1931

Soldados britânicos na Índia desafiaram o suíço César de Trey a criar um relógio de pulso capaz de enfrentar os riscos do polo. Então, o designer francês René-Alfred Chauvot inventou uma caixa que girava 180 graus para esconder o cristal. Recebeu o nome Reverso, que significa “eu viro ao contrário” em latim

Comentários
Topo