Fotos

Volvo lança seu primeiro modelo a diesel no Brasil

A Volvo lançou seu primeiro modelo a diesel nesta semana no Brasil. Com 220 cavalos de potência, a XC60 D5 chega ao mercado nacional para concorrer no ainda pequeno mercado de SUV premium com esta opção de combustível, então dominado pela Land Rover Discovery Sport.

VEJA TAMBÉM: As marcas de carros com os clientes mais fiéis do mundo

“Era algo requisitado por parte de nossos clientes”, afirma João Oliveira, diretor comercial da Volvo no Brasil. “O motorista do diesel primeiro vê os carros compatíveis, olha o motor, a explosão e depois olha a marca. Queremos atender a este público.”

E MAIS: BMW lança Série 7 no Brasil por R$ 710 mil

A XC60 é o carro mais vendido da marca no mundo e no Brasil. Como os 200 modelos disponíveis na pré-venda desde agosto já esgotaram, a marca decidiu expandir o preço promocional de até R$ 224.950 até o final de setembro.

NÃO PERCA: Jaguar Land Rover inaugura primeira fábrica no Brasil

Veja mais detalhes sobre a nova XC60 D5 na galeria de fotos:

  • Desempenho

    Se o que o usuário do diesel gosta é de motor, a XC60 D5 oferece um turbodiesel 2.4 de cinco cilindros com câmbio automático de seis velocidades. São 220 cavalos de potência, mais do que seus dois concorrentes diretos, a Discovery Sport e a Toyota SW4.

    O modelo oferece 440 N.m de torque máximo, alcançados entre 1.500 e 3.000 rpm, ainda abaixo da força da concorrente japonesa.

  • Tração

    A tração 4×4 AWD integral é outro ponto alto do modelo. Com acoplamento viscoso, a parte central distribui a força do motor para as quatro rodas em diferentes condições de uso. O carro mantém-se estável até nas mais esburacadas e curvas estradas de terra.

  • Consumo

    O modelo também se mostrou altamente econômico. Com um tanque de 70 litros (menor apenas do que a SW4, de 80 l), a D5 faz 9,5 km/l na cidade e 12,4 km/l em estrada. Isso dá uma autonomia média de 868 km.

  • Barulho

    Carros a diesel são, geralmente, considerados barulhentos se comparados a seus pares a gasolina. A XC60 D5, no entanto, faz pouquíssimo ruído do lado de fora e é quase imperceptível para quem está dentro.

  • Opções

    Como as outras XC60, o modelo a diesel oferece duas opções: a Kinetic e a Momentum, mais elaborada. Se o assunto é desempenho, as versões não têm diferença alguma, o que muda são os detalhes de acabamento. A segunda opção tem teto solar, câmera traseira de estacionamento e um painel mais moderno.

  • Volvo on Call

    Lançado nos modelos XC60 ao redor do mundo, a versão a diesel também oferece o serviço exclusivo “Volvo on Call”, uma espécie de assistente pessoal para o cliente da marca. Todos os carros vêm com dois botões no teto: “SOS” e “On Call”, ligados a uma linha de celular exclusiva, habilitada pela montadora. Com eles, o motorista pode comunicar qualquer eventualidade com uma central de atendimento 24 horas.

    Além disso, para evitar roubos, o carro pode ser controlado por meio de um aplicativo no celular do usuário, que dá a localização do veículo e pode ajudá-lo a informar caso ele tenha sido furtado. De acordo com a montadora, desde que o Volvo on Call chegou ao Brasil, em 2012, 100% dos carros com este sistema foram recuperados.

  • Preço

    Até o final de setembro, as unidades terão preço de pré-venda: R$ 199.950 para a Kinetic e R$ 224.950 para a Momentum. A partir de outubro, os valores devem subir para R$ 215.950 e R$ 241.950, respectivamente.

  • Modelo mais vendido da marca

    A XC60 é o carro mais comprado da Volvo no país, responsável por uma fatia de 53% das vendas. No primeiro semestre deste ano, foram comercializadas 1.179 unidades a gasolina.

  • Resposta à crise

    A crise demorou, mas chegou ao setor premium. Neste ano, a Volvo está experimentando uma baixa de 8% nas vendas – uma porcentagem não tão ruim se comparada aos 23% de queda no mercado automotivo nacional. Com a D5, a marca pretende estabilizar a situação para o ano que vem.

Desempenho

Se o que o usuário do diesel gosta é de motor, a XC60 D5 oferece um turbodiesel 2.4 de cinco cilindros com câmbio automático de seis velocidades. São 220 cavalos de potência, mais do que seus dois concorrentes diretos, a Discovery Sport e a Toyota SW4.

O modelo oferece 440 N.m de torque máximo, alcançados entre 1.500 e 3.000 rpm, ainda abaixo da força da concorrente japonesa.

Comentários
Topo