Carreira

​ 12 hábitos que o impedem de ser feliz como deveria

A felicidade é sintética: ou você cria, ou não. Pessoas muito felizes têm hábitos que mantém a sua felicidade, todos os dias.

Adotar hábitos permanentes é algo difícil, mas se desfazer de costumes que não o fazem bem é muito mais fácil.

VEJA MAIS: 7 coisas que pessoas bem-sucedidas fazem antes das 7h30

Há inúmeros hábitos que nos levam à infelicidade. Erradicar esses costumes podem melhorar sua felicidade rapidamente. Veja na galeria de fotos coisas que você precisa parar de fazer para ser mais feliz:

  • Sair com pessoas negativas

    Pessoas que reclamam muito e que são negativas são más companhias porque elas se apoiam em seus problemas e falham em buscar soluções. Eles querem pessoas que se juntem à sua causa para que assim eles se sintam melhores sobre sua situação e sobre si mesmas. Muitas vezes nós nos forçamos a ouvir essas pessoas para não parecer rude ou mal educados, mas há uma linha tênue entre ser simpático e deixar a negatividade emocional deles o envolver. Portanto, saiba impor limites e se distanciar, quando necessário. Um bom meio de impor limites é perguntando como eles pretendem resolver seus problemas. Suas reclamações vão se acalmar e isso pode direcionar a conversa à um pensamento mais interessante.

    Cerque-se de pessoas que o inspirem e que façam com que você se sinta melhor. A vida é muito curta para se relacionar com pessoas que o coloquem para baixo, que são ansiosas e que não o inspirem. Corte esses laços e você provavelmente se sentirá melhor.

  • Comparar sua vida com o que é mostrado nas redes sociais

    O Happiness Research Institute conduziu o Facebook Experiment e descobriu como os nossos hábitos nas redes sociais afetam nossa felicidade. Metade dos participantes do estudo continuaram a usar o Facebook como eles faziam normalmente, enquanto a outra metade não acessou a rede social durante uma semana. Os resultantes foram surpreendentes. No final da semana, os participantes ativos na rede mostraram graus menores de satisfação com suas vidas e se sentiram mais tristes e solitários em comparação aos outros. Os pesquisadores também concluíram que as pessoas no Facebook eram 55% mais propensas a se sentirem estressadas.

    O que se deve lembrar sobre as redes sociais em geral é que elas raramente representam a realidade. As redes sociais representam uma visão melhorada da vida das pessoas. Não é para você desistir delas, mas não se deixe enganar pelo que ela mostra como realidade. Coisas maravilhosas acontecem ao seu redor todos os dias, você só precisa saber onde procurar.

  • Não abrir os olhos para o mundo

    Muitas coisas boas acontecem ao seu redor diariamente, só é preciso observar isso. A tecnologia nos deixou muito expostos e fez com o mundo ficasse bem menor. Às vezes, saber demonstrar admiração nesse meio que está constantemente inflando nossos egos é algo essencial para a felicidade. Temos, portanto, que sempre lembrar que não somos o centro do universo. Não se assuste quando você encontrar algo novo ou algum desafio, isso não o fará feliz e não trará boas energias para a sua vida.

  • Se isolar

    Se isolar de contatos sociais é algo comum e pode ser responsável pelo sentimento de infelicidade. Pesquisas apontam que esse isolamento é a pior que você pode fazer. Este é um grande problema, porque socializar é importante para o seu humor mesmo quando você não está querendo conversar. Todos nós temos aquele dia em que queremos nos esconder e não falar com ninguém, mas se esse momento se torna algo frequente, isso vai acabar destruindo o seu humor. Reconheça quando a felicidade está o tornando alguém antissocial, você precisa se forçar para sair e se misturar com outras pessoas. Você sentirá uma boa diferença.

  • Colocar a culpa em outras coisas

    Nós precisamos sentir que temos o controle das nossa vida para atingir a felicidade. Por isso, colocar a culpa em outras coisas ou pessoas é algo incompatível com esse sentimento. Quando você culpa alguém ou alguma circunstância pelas coisas ruins que acontecem, você automaticamente está decidindo que não tem controle da sua vida, situação que é horrível para o seu humor.

  • Excesso de controle

    É difícil se sentir feliz sem ter controle sobre sua vida, mas você não pode ir longe demais nessa direção e acabar infeliz por tentar controlar demais as situações. Isso é especialmente verdadeiro quando se trata de pessoas. A única pessoa que você consegue controlar na sua vida é você. Quando você sente a necessidade de controlar as atitudes dos outros, isso vai automaticamente o estressar e o deixar infeliz. Mesmo que você consiga controlar alguém por um período, isso geralmente exige uma pressão na forma de medo ou de força, e tratar os outros desse modo não vai fazer com que você se sinta bem consigo mesmo.

  • Reclamar

    Reclamar é algo problemático, assim como a atitude que precede isso. Ao falar e pensar constantemente sobre como tudo está ruim, você reafirma suas crenças negativas. Ao falar sobre o que incomoda você, pode ajudá-lo a se sentir bem com isso. Há uma linha tênue entre a reclamação terapêutica e o sentimento de infelicidade. Além de não o fazer bem, reclamar ainda piora a situação dos outros.

  • Impressionar

    As pessoas podem gostar das suas roupas, do seu carro, do seu trabalho, mas isso não significa que elas gostam de você. Tentar impressionar as pessoas é um exemplo de infelicidade porque isso não o deixará feliz, não fará com que você ache pessoas que gostem de você e que o aceitem como você é. Tudo o que você adquire que seja para impressionar os outros não vai o tornar uma pessoa mais feliz. Há muitas pesquisas que mostram que coisas materiais não trazem felicidade. Faça coisas que o deixam feliz, como ficar com seus amigos e família, e cuide de si mesmo.

  • Negatividade

    As pessoas felizes fazem o tempo valer a pena. Em vez de reclamar sobre como as coisas poderiam ter sido melhores ou como eles poderiam ser, elas refletem sobre como eles devem ser sempre gratos. Depois, eles encontram a melhor solução disponível para o problema e, após resolvê-lo, elas seguem em frente. Nada gera mais infelicidade do que o pessimismo. O problema das atitudes pessimistas, além do estrago no seu humor, é que elas se tornam um ciclo: se você espera coisas ruins, você está mais fadado a ter coisas ruins. Tente ficar nos fatos e você verá que as coisas não estão tão ruins como aparentam.

  • Negligenciar o estabelecimento de metas

    Ter metas dá a esperança e a habilidade de olhar para o futuro e fazê-lo melhor e trabalhar para fazer isso faz com que você se sinta bem consigo mesmo e com suas habilidades. É importante ter um alvo que seja desafiador e dirigido pelos seus valores pessoais. Sem metas, em vez de aprender e melhorar, você fica estagnado se perguntando porque as coisas nunca melhoram.

  • Se entregar ao medo

    O medo não passa de um sentimento insistente que é alimentado pela imaginação. Pessoas felizes sabem melhor do que todos que o medo é persistente. Então eles, tiram esse sentimento de suas cabeças. E eles são viciados nos sentimentos eufóricos de quando eles vencem seus medos.

    No final, você vai se arrepender das chances que você teve e não aproveitou. Portanto, não tenha medo de assumir os riscos. A pior coisa que pode acontecer é você se permitir morrer por dentro enquanto ainda estiver vivo.

  • Deixar o presente

    Como o medo, o passado e o futuro são produtos da sua mente. A culpa não pode mudar o que já passou, e a ansiedade não pode mudar o que vai acontecer. Pessoas felizes sabem disso, então eles focam em viver o presente. É impossível atingir todo o seu potencial se você está constantemente em outro lugar, sem ser capaz de se dedicar completamente à realidade e o momento presente. Primeiro, é necessário que você aceite seu passado, para poder criar seu futuro. Depois, você precisa aceitar as incertezas do futuro, e não estabelecer expectativas desnecessárias pra você mesmo.

Sair com pessoas negativas

Pessoas que reclamam muito e que são negativas são más companhias porque elas se apoiam em seus problemas e falham em buscar soluções. Eles querem pessoas que se juntem à sua causa para que assim eles se sintam melhores sobre sua situação e sobre si mesmas. Muitas vezes nós nos forçamos a ouvir essas pessoas para não parecer rude ou mal educados, mas há uma linha tênue entre ser simpático e deixar a negatividade emocional deles o envolver. Portanto, saiba impor limites e se distanciar, quando necessário. Um bom meio de impor limites é perguntando como eles pretendem resolver seus problemas. Suas reclamações vão se acalmar e isso pode direcionar a conversa à um pensamento mais interessante.

Cerque-se de pessoas que o inspirem e que façam com que você se sinta melhor. A vida é muito curta para se relacionar com pessoas que o coloquem para baixo, que são ansiosas e que não o inspirem. Corte esses laços e você provavelmente se sentirá melhor.

Comentários
Topo