Fotos

10 fatos surpreendentes sobre a vida extravagante de Fidel Castro

Fidel Castro, ditador comunista de Cuba, morreu no dia 25 de novembro aos 90 anos de idade, 53 anos e 3 dias depois de um de seus rivais dos anos 1960, o presidente dos Estados Unidos John F. Kennedy. Apesar do status de adversários, ambos amavam esportes, ambos tiveram uma amante como fraqueza e ambos lutaram pelo seu país para derrubar ditadores. Entretanto, é aí que a similaridade entre os dois acaba.

RANKING GLOBAL: 70 maiores bilionários do mundo em 2016

JFK morreu novo, e Castro viveu uma longa e endinheirada vida. Castro sobreviveu a 10 presidentes dos Estados Unidos. Mesmo que ele não tenha vivido em um palácio e que não tenha ruas batizadas com seu nome, ainda assim Castro viveu de modo mais extravagante do que ele queria que o mundo soubesse. O líder da Revolução Cubana não era tão modesto como ele dizia. Uma década atrás, FORBES estimou que o patrimônio líquido de Fidel Castro girava em torno de US$ 900 milhões. Isso é muito para uma pessoa no racionamento socialista. Os luxos da vida eram especialmente atraentes a Castro, mas por razões de segurança, depois de centenas de tentativas de assassinato, a vida pessoal e as residências de Fidel eram extremamente secretas. Nem mesmo os cubanos sabiam onde ele residia.

LEIA MAIS: Maior charutaria da Europa tem unidade que pertenceu a Fidel Castro

Veja na galeria de fotos 10 fatos surpreendentes sobre o estilo de vida de FIdel Castro e suas casa ancestrais (ou as duas residências que sabemos):

  • Fidel Castro nasceu em uma propriedade de mais de 10.000 hectares de seu pai, Ángel Castro. O local, que era uma plantação de cana-de-açúcar (chamada de Fazenda Las Manacás), tinha 400 funcionários e estava localizada em uma pequena cidade chamada Birán, em Cuba, a aproximadamente 800 km de distância de Havana, no extremo oriental da ilha. Atualmente, a propriedade serve como um museu sobre Castro.

  • Construída por seu rico pai em 1915, Fidel e seu irmão mais novo, Raúl Castro, tiveram sua casa em Birán queimada em 1954, mas uma réplica foi erguida no lugar em 1974.

  • Os pais de Fidel e Raúl, Ángel e Lina Ruz Gonzáles, estão enterrados na plantação Birán. O contexto privilegiado de Castro (embora não burguês) se contradiz com sua mensagem. Para obter crédito com a população, ele elogiou o passado de seu avô como “camponês galego exportado da Espanha”.

  • Como Kennedy, o pai de Castro o enviou para um internato onde ele recebeu uma educação de qualidade (apesar das notas de meritocracia). Beisebol, leitura e política eram de grande interesse do cubano. Aos 12 anos, ele escreveu uma carta ao presidente Franklin D. Roosevelt, parabenizando-o por sua reeleição enquanto pedia por US$ 10 em dinheiro.

  • O Estado de Birán era mais do que uma plantação de cana-de-açúcar. O proeminente proprietário Ángel Castro também estabeleceu uma escola primária, um hotel, um pub, um posto dos correios, uma loja de mercado e um ringue para briga de galos.

  • Castro governou Cuba por 49 anos seguidos e se mudou com certa frequência devido às estimadas 600 tentativas de assassinato pela CIA e outros inimigos. Os enredos fracassados são infames, como explosão de charuto e milkshakes envenenados. Depois Fidel cedeu o poder para seu irmão Raúl e se aposentou na comunidade fechada “Punto Cero” (Ponto Zero, em português), sua casa secreta situada em um terreno de mais de 300.000 m² na área suburbana de Havana, que se assemelhava a um conjunto militar.

  • Punto Cero, uma propriedade de campo de golfe pré-Revolução, teria sido criada por Castro na década de 1970. Segundo o ex-guarda-costas do ditador, o complexo imobiliário inclui laranjas, limões, tangerinas, toranjas e bananeiras, vacas e seis estufas para cultivar alimentos.

  • Punto Cero estava longe de ser uma “casa de pescadores” que Castro revelou publicamente como sendo principal bem. O luxuoso complexo no bairro de Jaimanitas (a quase 25 km de distância de Havana) serviu como a propriedade de verão de Castro, próxima do distrito da embaixada na capital. De acordo com o antigo guarda-costas do cubano, como relatado pelo jornal “InCuba Today” no último sábado (26), ele também tinha uma residência em Cayo Piedra, que é perto da Baía dos Porcos, em La Caleta del Rosario, que serviu como uma marina privada, e em La Deseada, um chalé em Pinar del Río, um dos locais de caça favoritos de Castro.

  • Fidel se reuniu com líderes estrangeiros, autoridades e Papas em Punto Cero, incluindo o Papa João Paulo em 1998, o Papa Bento XVI em 2012 e o Papa Francisco em 2015. Apesar de seu passado jesuíta, Castro era ateu. Entretanto, ele apreciava os encontros com Papas, e até trocava livros religiosos com eles.

  • De acordo com o presidente Raúl Castro, que anunciou a morte de seu irmão, Fidel foi cremado, terá um funeral estatal e as cinzas devem percorrer o país.

Fidel Castro nasceu em uma propriedade de mais de 10.000 hectares de seu pai, Ángel Castro. O local, que era uma plantação de cana-de-açúcar (chamada de Fazenda Las Manacás), tinha 400 funcionários e estava localizada em uma pequena cidade chamada Birán, em Cuba, a aproximadamente 800 km de distância de Havana, no extremo oriental da ilha. Atualmente, a propriedade serve como um museu sobre Castro.

Comentários
Topo