Fotos

5 novos hotéis para se hospedar em Nova York

Conhecida como a cidade que nunca dorme, Nova York está em constante evolução. E o cenário de hotéis não é exceção: dezenas de novos hotéis surgiram no último ano, com designs “clean”, em propriedades históricas, com chefs de cozinhas renomados e alguns até com preços razoáveis.

VEJA MAIS: Conheça o 1 South Beach, o mais novo oásis de Miami

Veja na galeria de fotos os novos hotéis de Nova York para se hospedar:

  • Arlo Hudson Square

    Localizado na 231 Hudson Street, Tribeca, o hotel boutique lançou seu primeiro “micro hotel” na borda ocidental do Soho. O dono do estabelecimento ainda tem uma segunda propriedade chamada NoMad, com previsão para abrir ainda em 2016.

    Os hóspedes vão se sentir em casa nos lounges, nos bares e nos pátios externos do hotel. Os quartos compactos utilizam recursos modernos e multi-funcionais para otimizar espaço e promover agilidade. Móveis de nogueira quente, chuveiros com simulação de chuva e produtos de banheiro da Blind Paper adicionam luxo ao local.

    Vantagens: Os quartos custam a partir de US$ 199 por noite, e o elegante design do hotel se destaca entre as outras propriedades de Manhattan. Eles não colocam preços abusivos no seu minibar. Com sua parceria com a empresa de comida Mouth, eles oferecem uma seleção rotativa de comidas em seu mercado interno que funciona 24 horas. Para refeições maiores, os hóspedes podem visitar o Harold’s Meat + Three, do chef Harold Moore.

    Desvantagens: Os quartos são realmente pequenos.

    Diferencial: Este hotel se importa com a comunidade. Com seus inúmeros espaços públicos, o Arlo Hudson Square foi feito para conectar viajantes de todo o mundo.

  • The Beekman

    Localizado na 123 Nassau Street, Financial District, o prédio possui nove andares e recentemente foi restaurado, mas manteve sua glória original. O dono do grande Thompson Hotel fez um incrível trabalho no local, utilizando o melhor estilo da antiga Nova York, com azulejos de mosaicos, antiguidades e sofás de veludo. Os 287 quartos se parecem com os estúdios de Manhattan antes da guerra, com grandes janelas, banheiros em mármore e móveis personalizados.

    Vantagens: o local já é um ícone. As pessoas podem facilmente passar toda a noite no bar tomando drinques de martini, onde há uma ótima iluminação, um banquete de jóias e curiosidades antigas.

    Desvantagens: Essa versão da antiga Nova York custa em torno de US$ 500 por noite.

    Diferencial: o hotel possui restaurantes de Tom Colicchio e Keith McNally, uma benção para todos que vivem e trabalham na Baixa Manhattan.

  • 11 Howard

    Localizado na 11 Howard Street, no Soho, o local é um hotel boutique fashionista e com estilo escandinavo 11 Howard, apesar do seu tamanho, possui 221 quartos. Minimalista, há uma pequena entrada de pedras e couro quente. Eles não possuem uma entrada tradicional, e seus clientes são recebidos com um touch pad. Os quartos possuem um estilo dinamarquês e um tamanho típico de Manhattan.

    Vantagens: o restaurante Stephen Starr se tornou um ícone. Use suas melhores roupas para visitar o local.

    Desvantagens: Em duas estadias diferentes, é possível ouvir os hóspedes dos quartos ao lado.

    Diferencial: A Howard Street é uma das últimas ruas do Soho que tem menos trânsito. Mesmo localizada no meio do bairro, o hotel consegue se esconder um pouco do caos. Lojas ótimas como a Opening Ceremony, Saturday e BDDW estão pertos do hotel, assim como vendedores ambulantes.

  • The Redbury New York

    Localizado na 29th Street, NoMad, o antigo Martha Washington Hotel se transformou numa propriedade boutique utilizando recursos inspirados da música pop dos anos 1960 e da contracultura boêmia. O renomado hotel possui dispositivos inovadores nos quartos dos hóspedes, com tapetes persas, luminárias antigas e peças de artes vintages que refletem os anos Rock’n’Roll de Nova York.

    Vantagens: a propriedade histórica é o lar da pizzaria com inspiração romana de Danny Meyers, chamada Marta. O restaurante italiano é conhecido pelas suas finas e crocantes pizzas, sua cozinha aberta, suas louças originais e ingredientes da estação fornecidos por fazendeiros locais.

    Desvantagens: a decoração Rock’n’Roll e os temas em preto e vermelho são extremamente intensos.

    Diferencial: o preço do hotel é mais razoável, com o valor mínimo de US$ 238 por noite. Localizado no centro, você pode chegar em qualquer lugar de Manhattan em 30 minutos.

  • The William Vale

    Localizado na 12th Street, Williamsburg, o hotel é uma das construções mais chamativas de do Brooklin, e sua abertura é muito aguardada pelo público. Com 23 andares, ele possui 183 quartos que custam pelo menos US$ 350 por noite, todos contendo uma varanda privada. O estacionamento do hotel e a piscina mais longa são algumas das vantagens do local.

    Vantagens: mais do que um hotel, o William Vale está trazendo a comunidade de Williamsburg para exibir trabalhos artísticos e promover eventos culturais locais. O chef Andrew Carmellini está introduzindo sua comida premiada no local, com a abertura de três restaurantes diferentes, incluindo o Westlight, um bar localizado no terraço e com ótimas comidas e uma insana visão de Manhattan.

    Desvantagens: para um hotel com tantos detalhes bons, o lobby é um pouco confuso.

    Diferencial: no topo do hotel há o Vale Pak, com quase 1400 metros quadrados de um espaço verde público, belas vistas e cartões postais de Manhattan.

Arlo Hudson Square

Localizado na 231 Hudson Street, Tribeca, o hotel boutique lançou seu primeiro “micro hotel” na borda ocidental do Soho. O dono do estabelecimento ainda tem uma segunda propriedade chamada NoMad, com previsão para abrir ainda em 2016.

Os hóspedes vão se sentir em casa nos lounges, nos bares e nos pátios externos do hotel. Os quartos compactos utilizam recursos modernos e multi-funcionais para otimizar espaço e promover agilidade. Móveis de nogueira quente, chuveiros com simulação de chuva e produtos de banheiro da Blind Paper adicionam luxo ao local.

Vantagens: Os quartos custam a partir de US$ 199 por noite, e o elegante design do hotel se destaca entre as outras propriedades de Manhattan. Eles não colocam preços abusivos no seu minibar. Com sua parceria com a empresa de comida Mouth, eles oferecem uma seleção rotativa de comidas em seu mercado interno que funciona 24 horas. Para refeições maiores, os hóspedes podem visitar o Harold’s Meat + Three, do chef Harold Moore.

Desvantagens: Os quartos são realmente pequenos.

Diferencial: Este hotel se importa com a comunidade. Com seus inúmeros espaços públicos, o Arlo Hudson Square foi feito para conectar viajantes de todo o mundo.

Comentários
Topo