Fotos

O que as fantasias de Halloween dos grandes CEOs dizem sobre a personalidade deles

Fantasias fazem parte da cultura do Vale do Silício. Quando chega o Dia das Bruxas, os CEOs adoram inovar com criatividade e referências da cultura pop.

No Halloween deste ano, o cofundador e CEO da empresa de óculos Warby Parker, Dave Gilboa, estava vestido de amendoim. Mark Zuckerberg deixou de lado o básico jeans e camiseta e se aventurou de Viking junto com sua esposa e seu bebê dragão.

RANKING: 70 maiores bilionários do Brasil em 2016

Cada escolha indumentária que as pessoas fazem diz um pouco sobre a personalidade e estilo de vida delas, e isto vale para os poderosos do Vale do Silício. Uma fantasia de Halloween é uma oportunidade de se reinventar. De acordo com a psiquiatra Gail Saltz, “Muitas pessoas gostam de se fantasiar porque é uma oportunidade de brincar com uma identidade nova.”

Saltz completa que “pessoas escolhem personificar alguém que admiram ou queriam ser, mesmo que por um momento.” E isto vale para os grandes empresários. Suas fantasias dizem muito sobre a maneira como eles conduzem seus negócios.

RANKING GLOBAL: 70 maiores bilionários do mundo em 2016

Veja na galeria de fotos algumas fantasias de CEOs de grandes empresas:

  • Neil Blumenthal, CEO e cofundador da Warby Parker

    Neil optou pela fantasia de Darth Vader, enquanto seu filho se vestiu de Stormtrooper, ambos personagens da franquia Star Wars. Com a esposa, ele estava de cisne branco, enquanto ela era o cisne negro, referência ao balé e também ao filme de Darren Aronofski, homônimo. “Mais de uma fantasia é uma oportunidade extra de tentar uma nova identidade, além de agradar a audiência que aprecia o momento de humor com a esposa, e um momento fofo com o filho”, diz a doutora Saltz.

  • Neil optou pela fantasia de Darth Vader, enquanto seu filho se vestiu de Stormtrooper, ambos personagens da franquia Star Wars.

  • Mark Zuckerberg, CEO do Facebook

    Mark Zuckerberg é conhecido por muitas coisas, mas por fazer cosplay de Viking não. O CEO do Facebook usou a criatividade e vestiu sua filha de dragão, enquanto ele e sua esposa se vestiam de vikings.
    “Fantasias também são uma maneira de integração e definição de grupo. Cria uma sensação de pertencer, de ser parte de algo”, comenta Saltz.

  • Dennis Crowley, CEO do Foursquare

    Dennis Crowley e sua esposa se vestiram de seguranças para proteger a bebê Hillary Clinton. A análise da doutora Saltz revela que a fantasia remete aos desejos dos pais sobre o futuro da filha. Eles “querem que a filha seja uma mulher bem-sucedida como Hillary Clinton.”

  • Younga Park, CEO da empresa de brinquedos TinyBop

    A família de Park se vestiu de cientista da NASA, sistema solar e bebê pinhata. “Estes tipos de fantasia podem ser uma declaração de identidade, como a empresa fabrica brinquedos educativos, a fantasia é sobre o universo, estes somos nós”, diz Saltz.

  • Os gêmeos Winklevoss, empresários da Bitcoin

    Os irmãos decidiram prestar sua homenagem a Axl Rose e Slash, da banda Guns N’Roses. Para Saltz, fantasias de rock remetem ao estilo de vida de uma estrela da música: a fama, o talento e o luxo.

  • Alexandra Wilkis Wilson, Cofundadora da empresa de produtos de Glam Squad

    A fantasia política de Wilson é ousada e bem-feita. Também vestida de Hillary Clinton, com seu acompanhante de Donald Trump. A psicóloga Sally Foster diz que “se vestir como celebridades ou figuras políticas mostra o conhecimento sobre eventos recentes.”

  • Brian Chesky, CEO da Airbnb

    O CEO do aplicativo de hospedagem Airbnb decidiu ir com seu grupo de amigos vestidos de personagens do musical Grease – Nos Tempos da Brilhantina (1978). Chesky assumiu o papel de Danny Zuko (John Travolta).
    Para a psicóloga Kit Yarrow, “Personagens masculinos como Batman ou piratas têm a tendência de serem solitários na vida amorosa. Este não é o desejo da maioria dos jovens, então eles procuram pelo personagem galã”. Ela explica que a fantasia é uma exploração de uma certa identidade.

  • Brit Morin, CEO da Brit + Co

    A família de Morin se aventurou no reino animal: ela como abelha, seu marido como girafa e as crianças de leão e tigre. Para a psicóloga Rose Motens, fantasias de animais costumam expressar uma vontade de se diferenciar “É uma oportunidade de ir contra as convenções sociais sem ser condenado, criticado ou ridicularizado.” Para o psicólogo John Suler, animais simbolizam virtudes, como a lealdade do cachorro ou a energia das abelhas.

Neil Blumenthal, CEO e cofundador da Warby Parker

Neil optou pela fantasia de Darth Vader, enquanto seu filho se vestiu de Stormtrooper, ambos personagens da franquia Star Wars. Com a esposa, ele estava de cisne branco, enquanto ela era o cisne negro, referência ao balé e também ao filme de Darren Aronofski, homônimo. “Mais de uma fantasia é uma oportunidade extra de tentar uma nova identidade, além de agradar a audiência que aprecia o momento de humor com a esposa, e um momento fofo com o filho”, diz a doutora Saltz.

Comentários
Topo