Carreira

4 dicas para tornar o seu ambiente de trabalho mais divertido

Todos nós ouvimos falar sobre a importância da diversão no ambiente de trabalho, e pesquisas provam os benefícios disso. Um estudo recente feito com 2.000 funcionários, conduzido pelo professor Sir Cary Cooper com a BrightHR, empresa de software de gerenciamento, mostrou que integrar a diversão no trabalho reduz ausências, aumenta a produtividade e reduz o estresse.

LEIA MAIS: Mais de um terço dos millennials possuem empregos secundários, diz pesquisa

Diminuir o marasmo no ambiente corporativo está se tornando cada vez mais essencial, ainda mais com a grande porcentagem de millennials no mercado de trabalho. O estudo de Cooper e da BrightHR mostrou que 79% das pessoas graduadas acreditam que a diversão no trabalho é importante, e 44% acreditam incentiva uma ética de trabalho mais forte.

LEIA TAMBÉM: 3 soluções para lidar com jovens funcionários entediados no trabalho

Dave Hemsath, autor do livro “301 Ways To Have Fun At Work” (sem tradução para o português), acredita que a diversão possa ser a coisa mais importante para uma organização de sucesso. Na realidade, companhias com “políticas de divertimento” apresentam como dois dos seus maiores benefícios a maior satisfação no trabalho e aumento da lealdade dos funcionários.

Veja na galeria de fotos 4 dicas para você tornar seu ambiente de trabalho em um local realmente agradável e divertido:

  • Ambiente

    Um relatório do “World Health Building Council” afirma que “há evidências de que o design de um escritório afeta a saúde, o bem-estar e a produtividade dos funcionários”.

    Os funcionários do Google jogam pingue-pongue, escalam paredes e jogam boliche no escritório. Em Zurique, a empresa é equipada com um quarto de massagem, um aquário e um escorregador para os funcionários chegarem mais rapidamente na cafeteria. A AWeber Communications, uma companhia de software de marketing por e-mail, foi ainda mais longe, e instalou dois escorregadores no seu escritório na Filadélfia.

    Entretanto, você não precisa ser um arquiteto ou um amante de boliche para adicionar diversão ao seu escritório. De acordo com a especialista em ambiente de trabalho e executiva de marketing Mabel Casey, vice-presidente da empresa de criação de ambientes profissionais Haworth, escritórios inspiradores surgem do compreendimento de como as pessoas trabalham juntas e como cada área da companhia tem uma maneira única de realizar suas tarefas.

    Pode soar estranho jogar pingue-pongue ou colocar um trampolim em um hospital ou um banco – instituições que geralmente possuem uma cultura orientada pelo controle (focada no processo, no controle e na segurança). Estas organizações não usariam esses artifícios, mas poderiam apostar em iluminação natural, espaços para refeições casuais e cores bonitas, para promover um senso de diversão, energia e pertencimento.

  • Passeios

    Outro meio de introduzir diversão ao ambiente de trabalho é promover passeios patrocinados pela companhia. Socializar com as pessoas no escritório ajuda a construir confiança e a estreitar relacionamentos. Sair do escritório torna as relações mais pessoais porque os funcionários terão algo em comum além do ambiente de trabalho.

    Os funcionários da empresa de marketing HubSpot promovem jantares misteriosos como uma tradição divertida. Os participantes sabem o dia e a hora do evento, mas só descobrem detalhes sobre o local no último minuto. O mistério adiciona diversão a uma oportunidade de conexão entre os colegas.

    Eventos culturais, como visitar um museu ou um parque nacional, também podem ser boas oportunidades de estimular a curiosidade e a criatividade. A chave é alcançar o equilíbrio entre liberdade e estrutura, e guiar o grupo nas suas explorações sem impor uma agenda muito engessada.

  • Trabalho voluntário

    Aproximadamente uma em cada cinco empresas, nos Estados Unidos, oferecem folga remunerada para seus funcionários fazerem trabalho voluntário. E quando eles atuam bem nesta área, as relações entre os trabalhadores e a companhia flui de modo muito mais agradável.

    A empresa de gestão de cuidados da saúde UnitedHealth Group implementou o “Doing Good Is Good For You” (“Fazer o bem faz bem para você”, em tradução livre) – um estudo sobre os pontos positivos do trabalho voluntário. Eles observaram que o trabalho voluntário faz com que os funcionários se sintam melhores e mais saudáveis, e 94% afirmaram que o trabalho voluntário melhora seu humor.

    A Mass Audubon Society, de Massachusetts, adora hospedar funcionários corporativos. Os projetos de serviço variam de manutenção de propriedade à tarefa de fazenda, gerenciamento ecológico e pequenas construções. Grupos voluntários já plantaram jardins de borboletas, instalaram cercas e criaram decorações para eventos especiais.

  • Desenvolvimento pessoal

    Workshops não precisam se assimilar ao trabalho. Seminários ajudam os funcionários a superarem um desafio e podem ser incrivelmente divertidos se eles forem dinâmicos, inovadores e facilitadores.

    O coach de estresse, Jordan Friedman, ensina a importância da redução do estresse. Em um dos seus workshops mais famosos, ele utiliza pontos estratégicos e específicos do corpo humano, os chamados pontos de estresse. Na sua apresentação, ele fornece bolinhas adesivas customizadas. Depois, ele cita situações estressantes do trabalho, e isso faz com que as bolinhas dos participantes mudem de cor. Utilizando uma esteira de piso parecida com o Jogo Twister, os participantes reconhecem seus níveis de estresse movendo-se para os pontos correspondentes na esteira. Os participantes deixam o processo cientes do quanto o estresse influencia em muitos aspectos e muitas situações futuras, além da sessão em si ser muito divertida e desestressante.

    Se esse método não foi suficiente, Steven Robbins, um coach executivo e especialista em produtividade e apresentador do programa de podcast “Get It Done Guy”, pode ter uma solução. Sem experiência prévia no teatro ou na música, ele coescreveu um musical para ensinar os funcionários sobre produtividade. A peça chamada “Work Less And Do More – the (Zombie) Musical” (“Trabalhe menos e faça mais – o musical (zumbi)”). No lugar de um workshop tradicional, ele colocou uma atração de teatro para adicionar mais diversão e desenvolvimento e talentos. Steven afirma que “é incrível como, quando você deixa sua criatividade fluir, você se descobre gostando de coisas que estão fora da sua zona de conforto e que podem mudar fundamentalmente quem você é”.

    A diversão não deveria ser o oposto de trabalho, ela deve ser parte do processo se você pretende construir uma equipe leal, dedicada e com bom desempenho.

Ambiente

Um relatório do “World Health Building Council” afirma que “há evidências de que o design de um escritório afeta a saúde, o bem-estar e a produtividade dos funcionários”.

Os funcionários do Google jogam pingue-pongue, escalam paredes e jogam boliche no escritório. Em Zurique, a empresa é equipada com um quarto de massagem, um aquário e um escorregador para os funcionários chegarem mais rapidamente na cafeteria. A AWeber Communications, uma companhia de software de marketing por e-mail, foi ainda mais longe, e instalou dois escorregadores no seu escritório na Filadélfia.

Entretanto, você não precisa ser um arquiteto ou um amante de boliche para adicionar diversão ao seu escritório. De acordo com a especialista em ambiente de trabalho e executiva de marketing Mabel Casey, vice-presidente da empresa de criação de ambientes profissionais Haworth, escritórios inspiradores surgem do compreendimento de como as pessoas trabalham juntas e como cada área da companhia tem uma maneira única de realizar suas tarefas.

Pode soar estranho jogar pingue-pongue ou colocar um trampolim em um hospital ou um banco – instituições que geralmente possuem uma cultura orientada pelo controle (focada no processo, no controle e na segurança). Estas organizações não usariam esses artifícios, mas poderiam apostar em iluminação natural, espaços para refeições casuais e cores bonitas, para promover um senso de diversão, energia e pertencimento.

Comentários
Topo