Carreira

5 dicas para tornar seu currículo ideal para recrutadores

Em um mercado tão competitivo como o dos dias atuais, seu currículo deve se destacar dentre uma pilha de concorrentes em menos de 30 segundos. Caso isso não ocorra, ele vai acabar entre os rejeitados e você nunca vai ter a chance de se apresentar para o cargo pessoalmente.

LEIA MAIS: 10 coisas para não dizer na entrevista de emprego

O melhor formato e estrutura para curriculos é um debate que nunca acaba. Entretanto, no lugar de se preocupar sobre como ele é estruturado, sua principal preocupação deve ser em relação ao conteúdo, que é o fator que mais influencia na hora de selecionar os candidatos para a entrevista pessoal.

Só depois de conferir bem o conteúdo, você deve checar o formato do seu currículo. É essencial ter em mente que seu currículo não será o único a ser avaliado. Ele será comparado com muitos outros concorrentes. Portanto, não se trata somente sobre o quanto você é bom, mas como o seu currículo se apresenta em relação aos outros.

LEIA TAMBÉM: 14 passos para alcançar seu emprego dos sonhos no ano que vem (começando hoje)

Ser rejeitado em processos seletivos é algo rotineiro. Veja na galeria de fotos 5 fatores essenciais para você considerar quando for escrever seu currículo:

  • Personalize seu currículo

    Escrever uma carta de apresentação não é suficiente. O conteúdo do seu currículo deve ser editado para ter o máximo de ligação com os requerimentos da vaga desejada. Você pode manter as informações básicas, mas é interessante ordená-las de uma outra maneira, adicionar outros fatos ou modificar algumas experiências ou habilidades, com a finalidade de destacar os trabalhos mais relevantes e assim chamar atenção do recrutador.

    Você também deve considerar o uso de palavras-chave usadas na descrição do trabalho para ter certeza de incluir os mesmos termos no seu currículo.

  • Seja específico

    Detalhes são necessários para demonstrar que você é a pessoa certa para o cargo. Quando for descrever seus antigos empregos, não dê uma explicação genérica. Não assuma que o recrutador vai entender os detalhes baseados no título do cargo. Portanto, tende detalhar e destacar as suas tarefas específicas, principalmente as que são importantes para o cargo para o qual você está se candidatando, mas mantenha uma descrição rápida e use palavras-chave.

    Lembre-se de mencionar suas habilidades de modo mais específico. Não deixe o recrutador tirar conclusões prévias negativas. Se isso ocorrer, você não será entrevistado.

  • Destaque suas habilidades

    Às vezes não há 100% de compatibilidade entre as suas experiências passadas e o cargo que você está se candidatando. Para lidar com isso, é necessário destacar as habilidades específicas e até descrever como cada um delas pode ser transferida para o cargo atual. Lembre-se de não deixar que o recrutador deduza as conexões, você precisa realizar essa tarefa por ele. Por exemplo, se você se candidatar para um cargo de Gerente de Atendimento ao Cliente para um fabricante, é interessante destacar sua experiência e habilidade em vendas de varejo em um dos seus trabalhos anteriores. Se você não fizer essa conexão, o recrutador pode não ser capaz de relacionar seu currículo com a vaga.

  • Foque em aspectos relevantes

    Conforme você adquire experiência na sua carreira, seu currículo fica maior. Entretanto, o tamanho dele não é necessariamente o que o levará para uma entrevista.

    Reveja todas as suas últimas posições, expanda as experiências positivas e relevantes e reduza as que não são tão importantes, utilizando as dicas já oferecidas. Deste modo, o recrutador não terá que analisar e procurar as posições relevantes para localizar as experiências que se conectam com a vaga almejada. Entretanto, é importante manter tudo no seu currículo, porque muitas vezes recrutadores consideram essas falhas de informação uma atitude suspeita.

  • Responda às dúvidas do recrutador antes da pergunta ser feita

    Como já foi mencionado, você não quer que a pessoa que está lendo seu currículo assuma informações erradas. Então, pense em quais perguntas um recrutador pode fazer sobre seu currículo ou sobre suas experiências, e responda-as diretamente em uma carta de apresentação ou no próprio currículo.

    Isso inclui o motivo pelo qual você trocou de emprego (especialmente se você trocou de cargos ou companhias com frequência), quais as verdadeiras responsabilidades que estão incluídas no título do seu antigo cargo, qual o motivo de ter alguns espaços entre suas posições, entre outros questionamentos e explicações. Qualquer pergunta que o recrutador imaginar pode ter uma resposta negativa, e isso aumenta as chances do seu currículo ir parar na pilha dos rejeitados.

    Por fim, você deve considerar a estrutura e o formato só depois de expandir e melhorar ao máximo o conteúdo do seu currículo. Você precisa facilitar o entendimento das informações relevantes e lembrar de conectá-las com as necessidades da companhia.

Personalize seu currículo

Escrever uma carta de apresentação não é suficiente. O conteúdo do seu currículo deve ser editado para ter o máximo de ligação com os requerimentos da vaga desejada. Você pode manter as informações básicas, mas é interessante ordená-las de uma outra maneira, adicionar outros fatos ou modificar algumas experiências ou habilidades, com a finalidade de destacar os trabalhos mais relevantes e assim chamar atenção do recrutador.

Você também deve considerar o uso de palavras-chave usadas na descrição do trabalho para ter certeza de incluir os mesmos termos no seu currículo.

Comentários
Topo