Carreira

6 dicas de marketing pessoal para vender bem o seu peixe

Cuidados básicos como a forma de se vestir, a apresentação pessoal e o comportamento no ambiente de trabalho podem fazer toda a diferença para uma carreira de sucesso, com um bom reconhecimento profissional. Especialmente em momentos de crise, como o atual, é de extrema importância investir no marketing pessoal, conceito explicado por Claudio Rizzo em seu livro “Marketing Pessoal no Contexto Pós-Moderno”, que chega à quarta edição.

LEIA TAMBÉM: 6 rituais matinais para manter-se produtivo o dia todo

Mais do que simplesmente regras de etiqueta, o marketing pessoal segue a mesma lógica aplicada à concepção de um produto, que precisa fazer sucesso. “Mas a venda pessoal não pode ser encarada como uma autopromoção primária. Trata-se de algo muito mais importante do que contar vantagens sobre competências ou apresentar imagens, de certa forma, atraentes”, explica Rizzo. “É ter segurança e elegância para passar a impressão certa, não só para a empresa, mas para a sociedade.”

Administrador de empresas, há mais de 30 anos como consultor, Rizzo dá 6 dicas de marketing pessoal que podem ser usadas no dia-a-dia para passar uma boa impressão:

  • Apresentação

    A primeira dica de marketing pessoal para se destacar é a apresentação. Nas palavras de Rizzo: “Quando você vai ao supermercado e olha a gôndola, o que você vê? O produto. O que tem no produto que chama a atenção? A embalagem”. No caso de uma pessoa, a embalagem consiste nas roupas. É fundamental se vestir bem, o que independe de grifes. O importante é ter bom senso e saber se adequar com elegância às situações e aos ambientes.

  • Comportamento

    É importante, também, estar atento ao comportamento. Neste ponto, entra a etiqueta pessoal e a profissional, que começa em coisas tão simples quanto o modo de cumprimentar e de se sentar. Mais uma vez, o que conta é ter a elegância de se adequar às situações.

  • Argumentação

    Independentemente das aptidões de cada um, uma boa argumentação tem de ser treinada. É preciso ter conhecimento e adquirir os costumes de ler e escrever. Só assim é possível interpretar os fatos e conceitos para os transmitir da maneira adequada.

  • Desenvolvimento da espiritualidade

    Uma pessoa pode estar adequada em todos os elementos apresentados, mas, para que ela esteja completa, é necessário ter ética de personalidade. Para isso, é preciso desenvolver a espiritualidade, não no contexto de religião, mas de entender o sentido da vida e os objetivos a curto e longo prazo. “A inteligência espiritual controla a emocional e gera riqueza empresarial”, afirma Rizzo. “Isso pode parecer fácil, mas, muitas vezes, é um investimento de anos.”

  • Simetria

    É preciso evitar a tentação de apelar para a desonestidade na hora de tentar se vender. “Esta é a famosa assimetria, em que a pessoa vende uma imagem espetacular, tem uma boa embalagem, uma apresentação maravilhosa e um comportamento superelegante, mas, efetivamente, faltam a espiritualidade e o caráter”, diz Rizzo.

  • Adaptação contínua

    Rizzo diz que, no atual cenário pós-moderno, é necessário aprimoramento contínuo para se adaptar a um ambiente de mudanças constantes. Segundo ele, hoje em dia tudo é instantâneo. “As ações são muito rápidas. Se você andar a 20 km/h em um mundo que anda a 120 km/h, ficará obsoleto”, explica.

Apresentação

A primeira dica de marketing pessoal para se destacar é a apresentação. Nas palavras de Rizzo: “Quando você vai ao supermercado e olha a gôndola, o que você vê? O produto. O que tem no produto que chama a atenção? A embalagem”. No caso de uma pessoa, a embalagem consiste nas roupas. É fundamental se vestir bem, o que independe de grifes. O importante é ter bom senso e saber se adequar com elegância às situações e aos ambientes.

Comentários
Topo